Seringal Cachoeira, em Xapuri: conheça o lugar mais emblemático do Acre

3

Atualizado em 11 de abril de 2021

Em Xapuri, onde o ambientalista e sindicalista Chico Mendes morou, começo minha viagem pela história do Seringal Cachoeira. A cidade é parada obrigatória para visitar a casa do líder dos seringueiros, onde ele foi assassinado em 1988.

Para quem sai de Rio Branco, Xapuri fica a pouco mais de 170 quilômetros de viagem pela BR-317. A rodovia corta os municípios de Senador Guiomard e Capixaba.

→ Onde se hospedar em Rio Branco

Voltando para a rodovia, seguimos por mais 32 quilômetros, doze sem calçamento. Chegamos então ao assentamento rural do distrito de Seringal Cachoeira.

Este é um lugar especial onde o tema sustentabilidade, tão falado nos dias atuais, já era discutido há pelo menos 40 anos.

O que ver e fazer no Seringal Cachoeira

A Rota Turística Caminhos Chico Mendes começa em Rio Branco e segue até Xapuri.

Para quem gosta de turismo vivencial, é uma grande oportunidade de estar em contato direto com a cultura e com o modo de vida dos seringueiros tradicionais, além de recontar as histórias de luta pela preservação da floresta amazônica acriana a partir da década de 1970.

A EME Amazonia tem vários roteiros no Acre. Para saber mais, você poder pedir informações pelo telefone (68) 98100-8000.

Pousada Ecológica

Essa Pousada foi construída no local onde aconteceu o último embate entre seringueiros e seringalistas.  Hoje, é uma estação turística construída a partir de uma parceria público-privada e administrada pela associação dos assentados de Cachoeira.

Aqui, além de experimentar o clima realístico da floresta amazônica e o estilo rústico dos chalés, a culinária recheada de pratos típicos é de dar água na boca.

Arvorismo

No Seringal Cachoeira está o maior circuito de arvorismo de toda a Amazônia. O trajeto que pode ser concluído em torno de 1h30. Você começa a nove metros de altura e tem o seu ponto mais alto a 25 metros do chão.

Para concluir a aventura, uma tirolesa com mais de 600 metros de extensão te traz de volta à segurança da terra firme. Circuito completo, R$ 70. Contemplativo e tirolesa, R$ 40. Consulte horários disponíveis.

Trilha do Seringueiro

Em duas horas de caminhada, você vai experimentar a vida simples de um seringueiro tradicional. Consiste em acordar antes do sol nascer, preparar a  poronga – espécie de lamparina fixada na cabeça – e adentrar a floresta para colher o látex.

Você ainda pode visitar a casa de um dos seringueiros e tomar um desjejum tradicional com eles.

Trilha da Sumaúma

Essa é uma experiência para lhe introduzir ao modo clássico de vida na floresta. Caminhando por cerca de três horas entre a vegetação nativa, você vai conhecer a Rainha da Floresta, a maior e mais imponente árvore da selva amazônica.

“A Sumaúma é considerada o telefone da floresta: batendo em suas sapopemas (imensas saliências que ligam o tronco ao solo) elas ecoam os sons por quilômetros”, explica Nilson Mendes, primo de Chico Mendes, que nos conduz na trilha.

Veja mais sobre o Acre

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo pelo Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas.