A indescritível Cachoeira do Formiga

9

Atualizado em 20 de fevereiro de 2018

Se você leu todos os posts que eu escrevi sobre o Jalapão, tenho certeza que já percebeu que essa região é cheia de belas cachoeiras. Nenhuma delas se compara à Cachoeira do Formiga. Embora seja difícil descrever sua beleza natural, o que eu posso afirmar é que você não vai se cansar de mergulhar no poço de tom verde-esmeralda que se forma das águas que descem da pequena queda.

CLIQUE PARA SABER MAIS SOBRE O JALAPÃO

O Jalapão é uma região de exuberante beleza natural no interior do Tocantins. Fica na divisa com os estados da Bahia, do Piauí e do Maranhão. Oficialmente estabelecido como Parque Estadual em 2001, nos últimos anos, ele tem ganhado fama entre viajantes. É ideal para quem admira a natureza em seu estado mais bruto e sem muita interferência humana.

Nessa terra que ainda tem muito a nos mostrar, a maneira mais confortável e segura de viajar é a bordo de um veículo 4×4. Durante o período de seca a areia fica fofa demais e, na chuva, alguns trechos da estrada podem estar danificados.

O coração do deserto brasileiro, como também é conhecido, tem 34 mil quilômetros quadrados. Ele abrange terras nos municípios de Mateiros, Novo Acordo, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins.

O Parque Estadual do Jalapão faz parte de um mosaico de unidades de conservação. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, soma mais de três milhões de hectares, o que faz dele a maior área de proteção do cerrado no país.

Entre as áreas ambientalmente protegidas estão, além do Parque Estadual do Jalapão, a Estação Ecológica Serras Gerais do Tocantins, a Área de Proteção Ambiental (APA) do Jalapão, o Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, o Monumento Natural dos Cânions e Corredeiras do Rio Sono e a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) da Serra da Catedral.

O Jalapão tem esse nome por causa de uma raiz muito comum nessa região, a jalapa. Como muitas outras plantas do cerrado, ela é usada como um remédio natural.

A piscina de água transparente tem aproximadamente oito metros de diâmetro e quase dois de profundidade máxima. Ela está cercada por uma vegetação nativa, que alivia o temeroso calor do Jalapão. Justamente por ser uma das mais lindas e mais famosas do deserto brasileiro, é muito difícil encontrá-la vazia. Felizmente, eu tive essa sorte e pude desfrutar de suas águas tranquilamente.

A indescritível Cachoeira do Formiga

A primeira imagem que tenho da Cachoeira do Formiga.

A indescritível Cachoeira do Formiga

O lago tem oito metros de diâmetro e você não vai se cansar de mergulhar aqui.

A indescritível Cachoeira do Formiga

O contraste de cores da Cachoeira do Formiga.

Se do lado de fora você vai se surpreender com a beleza da Cachoeira do Formiga, ao mergulhar de olhos abertos, você vai perceber um incrível contraste de cores: a areia branquinha, as algas verdes e o tom azul formado pelo turbilhão de água dão a esse lugar um colorido sensacional. Se tiver força suficiente para vencer a correnteza, nade até bem perto da queda d’água e ganhe uma massagem natural.

A cachoeira tem esse nome curioso por causa do Rio Formiga. Como outros encantos dessa região, ela fica em uma propriedade particular que pertence a remanescentes de quilombolas, que vivem dentro do Parque Estadual do Jalapão, e é preciso pagar pela visita.

A indescritível Cachoeira do Formiga

Quase que não dá para acreditar, não é?

A indescritível Cachoeira do Formiga

Apesar de pequena, a cachoeira tem muita força.

A indescritível Cachoeira do Formiga

Uma massagem natural.

Programe sua visita à Cachoeira do Formiga

Quanto custa | A entrada na Cachoeira do Formiga custa R$ 20. Se quiser ficar acampado por aqui, você terá que pagar uma taxa de R$ 30, por dia e por pessoa.

Quem leva | Eu viajei com a Cerrado Dourado e percebi que o serviço deles é um dos melhores do Jalapão. O veículo tem ar-condicionado, é confortável e espaçoso. As pousadas e as paradas para almoço e jantar são escolhidas pela qualidade. As informações e as dicas do guia também foram essenciais para que eu entendesse melhor esse lugar.

Quando ir | A cachoeira pode ser visitada durante todo o ano, mas nos meses mais chuvosos – de novembro a abril – a água fica um pouco mais turva.

Dá para conhecer o Jalapão durante todo o ano, mas o melhor período é de maio a outubro, sendo que os meses mais interessantes são de junho a setembro. Outubro é o mês mais quente. Em julho e nos feriados, a chance de encontrar os atrativos lotados é maior.

Como chegar | A Cachoeira do Formiga fica a cerca de 30 quilômetros de Mateiros. O acesso é feito pela rodovia TO-110, que vai para São Félix do Tocantins. Todo o trecho não tem calçamento e, por isso, eu sugiro usar veículos 4×4 e estar acompanhado de um guia local.

Vai alugar um carro?

Muitos turistas que tentam visitar o Jalapão de forma independente acabam não aproveitando todos os atrativos e, na maioria das vezes, têm o carro atolado. Os problemas são tão frequentes que muitas locadoras de Palmas se recusam a alugar veículos para turistas que têm como destino o Jalapão. A justificativa é que, em caso de pane ou de acidentes, o guincho do seguro não chega aqui. Por isso, a melhor forma de chegar ao Jalapão é contratando uma agência que conheça bem a região.

A indescritível Cachoeira do Formiga

A entrada da comunidade quilombola onde está a cachoeira.

Para planejar melhor sua viagem, leia Como é viajar pelo Jalapão de carro.

Onde ficar | Eu me hospedei na Pousada Águas do Jalapão, em Ponte Alta do Tocantins, e na Pousada Santa Helena, em Mateiros, mas é importante lembrar que a escolha dos locais de hospedagem varia de acordo com a disponibilidade.

Em Palmas, eu me hospedei no MAC Hotel. Inaugurado recentemente, ele fica no centro, bem perto da Praça dos Girassóis, e tem quartos confortáveis e equipados com ar-condicionado – item essencial no Tocantins – televisão e internet. O café da manhã é básico, mas saboroso. Outro fator importante é que o preço das diárias cabe no nosso bolso. Se preferir, consulte outras opções de hospedagem na cidade.

O que levar | Para mergulhar na Cachoeira do Formiga é ideal ter uma máscara e um esnórquel. Como aqui faz sol praticamente o ano inteiro, é indispensável trazer protetor solar, roupas leves e um boné ou chapéu. Repelente de insetos, sandálias, tênis confortável e uma garrafinha de água também devem estar em sua bagagem.

Minha viagem teve o patrocínio de Cerrado Dourado.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um viajante apaixonado pelas coisas desse mundo. Um jornalista que adora contar boas histórias e compartilhar informações de viagem. Meu propósito de vida é ajudar outras pessoas a conhecerem lugares novos e a viverem experiências inesquecíveis.

9 Comentários

  1. Avatar

    Olá.
    Gostaria muito de ir ao Jalapão, mas não sei nadar.
    Gostaria de saber se para a cachoeira da Formiga e rios onde a profundidade é maior se disponibilizam colete salva vidas.
    Desde já, agradeço a atenção

  2. Avatar

    Olá,vivo em Portugal e estou conhecendo o jalapão agora através da novela “o outro lado do paraíso”. E parece maravilhoso.
    Gostaria de saber como posso chegar até lá.
    Qual o aeroporto mais próximo.

    Obrigada
    Alice Maia

Escreva um comentário