Como é o safári no Chobe National Park

4

Atualizado em 7 de março de 2018

O Rio Chobe nasce nas montanhas angolanas e divide o território de Botsuana com a Namíbia. É nas margens desse caudaloso rio que começa o safári no Chobe National Park. Esta é uma imensa área de preservação ambiental onde vive a maior concentração de elefantes de toda a África: são mais de 120 mil animais, nos 11.700 quilômetros quadrados do parque.

Mas isso nem sempre foi assim. Até meados dos anos 1990, os elefantes de Botsuana eram comumente abatidos por caçadores e comerciantes de marfim. Isso quase levou esses animais à extinção em várias regiões do país. Para nossa sorte, desde 2004, a caça de animais selvagens é proibida por lá.

E não são apenas os elefantes que reinam no destino mais visitado de Botsuana. Grupos de hipopótamos são vistos com frequência nas margens do Rio Chobe. Embora pareçam dóceis e lentos, esses animais são os maiores responsáveis pela morte de humanos na África.

Como é o safári no Chobe National Park

Os primeiros habitantes do parque que eu vejo: uma família de hipopótamos.

Como é o safári no Chobe National Park

Ele é o animal que mais mata humanos na África.

Como é o safári no Chobe National Park

Um dos muitos elefantes do Chobe.

Como praticamente todo o território de Botsuana é coberto pelo deserto de Kalahari, a região do Chobe é privilegiada. É essa fartura de água e alimentos que atrai para cá búfalos, javalis, macacos, crocodilos e quase 500 espécies de aves.

Diferentemente do safári que fiz no Kruger National Park, aqui não sigo por estradas. É navegando pelo rio que chego perto dos animais e conheço um pouco mais de seu habitat. Como estamos no verão, as chuvas são mais comuns e o tempo está fechado, cheio de nuvens carregadas. Isso assusta, até mesmo, o comandante da embarcação, que só autoriza nossa navegação depois de checar as condições do vento.

Nesta época do ano, as chuvas banham a parte sul do continente africano com mais frequência, e as tempestades rápidas com trovões e até granizo são sempre intercaladas por um belo arco-íris que surge com os primeiros raios de sol.

Como é o safári no Chobe National Park

As nuvens pesadas que cobriam o céu antes do safári.

Como é o safári no Chobe National Park

Mas ainda bem que depois o tempo melhorou e deu para curtir bastante.

Como é o safári no Chobe National Park

A exótica fauna do Chobe.

Lentamente vamos avançando pelo rio e descobrimos o Chobe National Park. Ele é o terceiro maior do país – depois do Central Kalahari Game Reserve e do Gemsbok National Park –, mas nenhum outro ganha do Chobe em diversidade de fauna e flora.

São aproximadamente três horas dentro do barco, percorrendo os caminhos que nos levam ao encontro dos grandes mamíferos africanos. Em liberdade, eles atravessam o rio, alimentam-se e até brincam nas lagoas formadas pela cheia. Ver os elefantes de Botsuana livres e novamente longe da lista perigosa da extinção é, sem dúvida, uma dádiva que o Chobe reserva a todos os seus visitantes.

Como é o safári no Chobe National Park

Filhotes brincam na lagoa formada pela cheia do rio.

Como é o safári no Chobe National Park

Livres, eles andam por todos os lados e até atravessam parte do Rio Chobe.

Como é o safári no Chobe National Park

Nossa embarcação: quase três horas navegando pelo rio Chobe.

Planeje seu safári no Chobe National Park

Quanto custa | Para fazer um safári no Chobe National Park é preciso pagar uma entrada que custa BWP 120. Crianças com menos de oito anos não pagam, e quem tem até 17 anos paga meia-entrada.

Quando ir | Uma boa época para fazer o safári no Chobe National Park é entre junho e agosto, pois quase não chove. No verão, entre dezembro e fevereiro, faz muito calor e é nessa estação que se observa com mais facilidade os filhotes que nasceram na primavera.

Como é o safári no Chobe National Park

No verão dá para ver os filhotes que nasceram na primavera.

Quem leva | Eu contratei os serviços da Acacia Africa, empresa especializada em safári no Chobe National Park e paguei USD 880 por seis dias de viagem, incluindo guia, transporte, hospedagem e alimentação. Eles oferecem vários roteiros e aqui você encontra todas as opções e preços. Se quiser saber mais detalhes do meu roteiro, leia este post.

Como chegar | Kasane é a porta de entrada para o Chobe National Park, e a forma mais simples de chegar aqui é de avião, saindo da capital, Gaborone, ou de Joanesburgo, na África do Sul. Mas lembre-se que, para visitar as áreas mais remotas, é preciso estar acompanhado de um guia especializado.

Onde ficar | Dentro do parque há diversas opções de hospedagem, incluindo acampamentos que oferecem estrutura de restaurante, banheiro e piscina. Eu fiquei no Elephant Sands e essa foi uma das experiências mais inesquecíveis que vivi na viagem.

Como fica dentro do Chobe National Park, o acampamento não é cercado, e é justamente por isso que um encontro com animais selvagens, como leopardos, leões e gigantescos elefantes, pode acontecer a qualquer momento. Dormindo em barracas na área do parque, apesar do friozinho na barriga, a noite foi tranquila, sem nenhum incidente.

Ainda precisa de hospedagem?
Veja outras opções em Kasane.

Saúde e segurança | Nessa região há muitos insetos e também casos de malária e febre amarela. Veja como se proteger dessas doenças aqui.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

4 Comentários

  1. Avatar

    Olá! Muito legal o roteiro.. Sabe me dizer se é possível fazer esse passeio saindo de Victoria Falls em um dia? bate e volta!

    Obrigado

Escreva um comentário