Cinco dicas do que fazer em Barbados

8

Atualizado em 6 de março de 2018

Barbados é uma pequena ilha caribenha cheia de praias incríveis onde você vai nadar em um mar de águas transparentes com um intenso tom azulado. Mas o país não se restringe a isso. Como são muitas as atividades que a ilha oferece, talvez você fique meio perdido na hora de escolher o que fazer em Barbados.

CLIQUE E SAIBA MAIS SOBRE A HISTÓRIA DE BARBADOS

Barbados é uma pequena ilha do Caribe com apenas 34 quilômetros de comprimento e 23 de largura, e todo seu território é formado por rochas coralíneas, diferentemente das outras ilhas caribenhas que surgiram a partir de atividade vulcânica.

A capital do país é Bridgetown, e o idioma oficial é o inglês, já que Barbados foi colonizado pelos ingleses que chegaram por aqui em 1625. Durante muito tempo a ilha foi destinada à produção de fumo e cana-de-açúcar, culturas que eram mantidas pelos escravos trazidos da África. Hoje, 90% da população de Barbados é negra.

O país se tornou independente em 1966, e, mesmo não fazendo parte do Reino Unido, está sob o reinado de Elizabeth II.

Para você não esquentar a cabeça, neste post eu compartilho as cinco experiências de que mais gostei quando estive em Barbados. Elas incluem, claro, desfrutar das praias banhadas pelo Mar do Caribe, desbravar o interior do país e chegar ao seu extremo norte. Veja, então, as minhas dicas do que você não pode deixar de fazer em Barbados.

Curtir as praias de Barbados

Não dá para falar de Caribe sem falar de praia, não é mesmo? Então, vamos lá. Entre as praias urbanas que ficam na região de Bridgetown, as mais famosas são Acra Beach, Enterprise Beach – que também é chamada de Miami Beach – e Drill Hall Beach. Esta última é muito procurada por surfistas e tem um pôr do sol incrível.

5 dicas do que fazer em Barbados

A popular Acra Beach.

5 dicas do que fazer em Barbados

O pôr do sol na Drill Hall Beach, muito procurada por surfistas.

Entre todas, a que eu mais gostei foi a Brownes Beach. Diferentemente do que vi em outras praias, essa não tem pedras no fundo do mar, as ondas são poucas e bem tranquilas e, por isso, o mar fica ainda mais transparente.

Nessa praia, há bares e restaurantes, e o ponto de ônibus fica pertinho, a cerca de 50 metros. Se você estiver hospedado na região de Bridgetown, dá para ir a todas essas praias de ônibus pagando apenas BBD 2.

5 dicas do que fazer em Barbados

A beleza de Brownes Beach.

5 dicas do que fazer em Barbados

A transparência de Brownes Beach.

A Costa Oeste é onde estão as praias mais bonitas. Você pode escolher qualquer uma delas sem erro: Sandy Beach, Paradise Beach, Tropicana Beach. Todas são deliciosas.

Saindo em direção à Costa Leste está Crane Beach. O visual da praia é simplesmente fantástico, e o mar tem um azul intenso que nem as fortes ondas apagam. Para chegar à Crane Beach, você pode pegar um ônibus para Sam Lord Castle’s na região do Oistins – uma praça de alimentação muito famosa por aqui – e pedir ao motorista para lhe avisar quando deve descer. A passagem também custa BBD 2.

5 dicas do que fazer em Barbados

O intenso azul de Crane Beach.

Mais para a frente, subindo na direção norte, está Bathsheba Beach. Banhada pelo Oceano Atlântico, essa praia é uma inspiração para seus dias. Com uma vasta formação rochosa que avança em direção ao mar, ela tem um cenário natural exuberante. Destine algumas horas para sentar-se na areia e relaxar enquanto aprecia essa maravilha. Há ônibus que saem do terminal que fica no Centro de Bridgertown.

5 dicas do que fazer em Barbados

O cenário poético de Bathsheba Beach.

Se você quiser saber mais sobre as praias de Barbados eu fiz um post completo com bastante dicas. Dê uma olhada em: As melhores praias de Barbados.

Fazer o passeio de catamarã na Costa Oeste

Esse é um passeio que você jamais deve deixar de fazer na ilha. O catamarã Calabaza é o melhor de Barbados – quem diz isso não sou eu, mas as pessoas que me indicaram – e, realmente, o meu dia de navegação foi inesquecível.

A partida acontece por volta das 9h, mas eles me buscaram no hotel por volta das 8h30. A viagem é muito tranquila e bem privativa: foram apenas dez pessoas, e isso ajuda muito na hora do mergulho.

Aliás, falando em mergulho, há dois momentos nos quais você poderá se lançar no Mar do Caribe. No primeiro, a gente nada com tartarugas marinhas. É muito emocionante. Elas se aproximam atraídas pela comida que a tripulação oferece e, de repente, você se vê rodeado por esses animais e pode até tocá-los.

5 dicas do que fazer em Barbados

Uma das tartarugas que se aproximou da embarcação.

5 dicas do que fazer em Barbados

Momento mágico, emocionante.

A segunda parada acontece em Tropicana Beach onde fiz o mergulho com esnórquel para ver a imensa colônia de peixes que vive ali. Depois de 30 minutos de mergulho, parei para almoçar e, mais tarde, ainda deu tempo de voltar ao mar.

A viagem de retorno ao porto começa por volta das 14h30. O passeio de catamarã custa BBD 220, crianças menores de 12 anos pagam BBD 180. Esses valores incluem café da manhã, almoço, bebidas – até as alcoólicas – e o uso de equipamentos como máscara e esnórquel.

5 dicas do que fazer em Barbados

Mergulho para ver de perto os corais.

5 dicas do que fazer em Barbados

Aqui vive uma enorme colônia de peixes coloridos.

Durante todo o passeio, a tripulação tira fotos e, depois, disponibiliza gratuitamente. Você pode ver todos os detalhes desse passeio em: O imperdível passeio de catamarã em Barbados.

Fazer o passeio de submarino

Se você nunca entrou em um submarino, esta é a hora. O submarino Atlantis tem um passeio muito bacana que parte rumo ao mundo submerso de Barbados. Durante duas horas, você verá de perto os imensos recifes de corais que ladeiam boa parte da costa caribenha do país.

Chegando a cerca de 50 metros de profundidade, o submarino passa por um navio naufragado que se transformou num perfeito habitat para a vida marinha.

5 dicas do que fazer em Barbados

O ambiente dentro do submarino.

5 dicas do que fazer em Barbados

O naufrágio que virou um imenso recife artificial.

O passeio custa BBD 208 e a reserva pode ser feita pelo site da empresa. Um táxi do Centro de Bridgetown até o porto custa BBD 7.

Dirigir até Animal Flower Cave

Como Barbados é uma ilha pequena fica fácil explorar outras regiões além das praias. Eu sugiro que você alugue um carro para seguir rumo à região norte do país. No ponto mais extremo, a Animal Flower Cave é um monumento natural esculpido pelo mar durante milhões de anos.

5 dicas do que fazer em Barbados

O ponto mais ao norte da Ilha.

Nessa imensa caverna você será acompanhado por um guia que lhe mostrará suas peculiaridades – incluindo as anêmonas que dão nome ao lugar. No final do passeio você ainda poderá nadar em uma piscina natural dentro da formação rochosa.

5 dicas do que fazer em Barbados

Uma das aberturas da Animal Flower Cave.

5 dicas do que fazer em Barbados

A piscina natural onde podemos nadar no fim do passeio.

A entrada no Animal Flower Cave custa BBD 20. O aluguel do carro sai por BBD 150 e a gasolina – aqui chamada de petroil – custa BBD 2,70 o litro. Eu conto todos os detalhes dessa visita em: Caverna: a visita à Animal Flower Cave.

Desbravar o interior do país e conhecer sua natureza

Seguindo nessa rota de descobrir Barbados, além das praias, uma boa opção é visitar suas reservas, parques e jardins. Eu passei por Cherry Tree Hill, pelo jardim botânico de Flower Forest e pelo belíssimo Hunter’s Garden.

5 dicas do que fazer em Barbados

A antiga fazendo que virou jardim.

5 dicas do que fazer em Barbados

Uma das espécies de orquídeas que encontrei aqui.

Conhecer um pouco da história do Hunter’s Garden é indispensável para entender o processo de colonização de Barbados. Funcionando em uma antiga fazenda de produção de cana-de-açúcar, o jardim tem uma casa com mais de 150 anos que pertence à família Hunter ainda hoje.

5 dicas do que fazer em Barbados

Nessas ambientes você pode tomar um café oferecido pelos donos da casa.

Durante sua visita você será acompanhado por música clássica e pelo canto dos pássaros que parecem adorar o lugar. A entrada custa BBD 30.

Minha viagem a Barbados aconteceu a convite do Governo de Barbados e da Global Vision Access, e teve o apoio do Coconut Court Beach Hotel, da Calabaza Sailing Cruises e da Atlantis Submarine.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

8 Comentários

  1. Avatar

    Confesso q fiquei com inveja!
    E visitarei muito seu site para referencias em viagens.
    Parabéns pelas fotos, textos, viagens, etc!!! Show msm!!!

  2. Avatar

    Altier, você foi pra lá no ano passado? Estive procurando referencias de valores de alimentação para planejamento da minha viagem. Poderia me passar uma ideia de valores?
    Estou pensando ficar proximo a St Laurence Gap. É um bom lugar?
    Obrigada.

Escreva um comentário