República Dominicana além de Punta Cana

37

Atualizado em 18 de maio de 2018

Punta Cana é o mais famoso destino para brasileiros que chegam à República Dominicana. Resumidamente, o que atrai tanta gente para cá são as areias leves, as águas quentes tingidas em um azul intenso e o sol que sempre dá as caras nessa área do mapa. Ah, e também os muitos hotéis de luxo que oferecem quase tudo o que você precisa para ter vida de rei.

Mas quem disse que você só encontra isso em Punta Cana? Em quase todo o litoral leste da Ilha Hispaniola, que a República Dominicana divide com o Haiti, as praias são exatamente como aquelas que temos guardadas no nosso imaginário. Ou seja, o mar é azul como o céu e a água é confortavelmente aquecida.

De Santo Domingo até esse paraíso, são pouco mais de 160 quilômetros. Margeando o glorioso Mar do Caribe, sigo para o meu destino final: as praias de Bayahibe. Elas ficam já no Parque Nacional del Este, na pontinha da ilha. Mas, antes, faço uma parada em Boca Chica, a praia mais popular da região de Santo Domingo.

Muito além de Punta Cana | Estrada

A Autopista Las Americas que me leva para às praia do leste.

Muito além de Punta Cana | Estrada

Em todo o trajeto, sou acompanhado por esse mar.

Boca Chica | A praia mais procurada por quem vive em Santo Domingo fica a 19 quilômetros do centro da capital. Frequentada basicamente por locais, a praia tem uma extensa faixa de areia e um mar azul claro onde a calmaria reina soberana.

Aqui, estão as tradicionais barraquinhas de fritura. Porém, eu não recomendo comer em nenhuma delas. Todas elas são regularizadas pelo município, mas o controle de qualidade passa longe daqui.

Sobre os balcões, peixes crus permanecem por horas sem qualquer tipo de refrigeração. Nesse ambiente improvisado, higiene é algo difícil de ser encontrado, e as moscas pousam livremente sobre os alimentos.

Se você realmente desejar experimentar um aperitivo local, faça como eu. Escolha o yaniqueque, um tipo de pão frito que se compra nessas barracas. Feito de trigo e sal, ele custa DOP 25. Não se esqueça de pedir que ele seja preparado especialmente para você, ali, na hora.

Muito além de Punta Cana | Boca Chica

Boca Chica: a mais popular praia da região de Santo Domingo.

Muito além de Punta Cana | Frituras

As barracas de fritura da praia Boca Chica.

Muito além de Punta Cana | Yaniqueque

A simpatia dessa vendedora de yaniqueque me conquistou.

Playa Caribe | Avanço mais 17 quilômetros até Playa Caribe. Pequena e solitária, ela guarda na memória os tempos áureos de quando era o ponto preferido para a realização de festas de música eletrônica – as festas raves – que abalavam o litoral leste dominicano. Por um instante, tento imaginar as suas areias cobertas de gente bacana dançando até o sol despontar sobre o azul cintilante de suas águas. Hoje, poucos surfistas se atrevem nas pequenas ondas que se formam preguiçosamente.

Muito além de Punta Cana | Playa Caribe

A solitária Playa Caribe.

Playa Guayacanes | Já na província de San Pedro de Macoris, a seis quilômetros adiante, está a Playa de Guayacanes. Mais urbanizada, ela é mais frequentada por turistas que querem fugir dos preços abusivos de Punta Cana e suas irmãs mais abastadas.

Muito além de Punta Cana | Guayacanes

A badalada Guayacanes.

Playa del Pescador | Também em Guayacanes, essa praia, como o nome diz, é reduto de pescadores. Basta esperar por alguns minutos e você verá os barcos apontarem no horizonte trazendo enormes peixes a bordo. Um ponto positivo disso é que o pescado aqui é sempre fresco. Então, não hesite, sente-se na barraca Playa del Pescador e peça um ceviche e um chicharon de pescado com mandioca e batata doce fritas, por DOP 295, cada.

Muito além de Punta Cana | Playa del Pescador

A bela paisagem da Playa del Pescador.

Muito além de Punta Cana | Ceviche

O pescado fresquinho nos brinda com um ceviche delicioso.

Parque Nacional del Este | Avançando no meu trajeto, chego ao Parque Nacional del Este. Essa imensa reserva ambiental tem 42 mil hectares e está localizada no extremo sudeste do país, na província de La Altagracia. Ele é o mais visitado parque ecológico do país principalmente por estar próxima de uma das áreas que mais atrai turistas na República Dominicana.

Mas não são apenas os turistas que encontram refúgio nessas terras férteis. O navegador Cristóvão Colombo chegou a essa área durante a sua viagem, enquanto fugia de uma furiosa tempestade tropical.

Muito além de Punta Cana | Parque Nacional del Este

O majestoso mar e as enseadas do Parque Nacional del Este.

Isla Saona | Essa pequena ilha está localizada ao sul do Parque Nacional del Este e também é uma área ambientalmente protegida. Para chegar até ela, você precisa contratar um serviço de lancha na praia de Bayahibe. A viagem que começa por volta das 9 horas e deve terminar antes das 16 horas, tempo limite para permanência na ilha. Durante o trajeto, há paradas para mergulhos com esnórquel.

Playa Dominicus | Nessa praia você vai experimentar um pouco do estilo Punta Cana de fazer turismo. Os imensos hotéis, que ocupam quase toda a praia, estendem suas barracas e cadeiras onde turistas do mundo inteiro descansam tranquilamente.

Em um dos extremos, um customizado farol chama a atenção. Aos seus pés, gringos bebem, comem e se refrigeram com a brisa que vem do mar.

Muito além de Punta Cana | Playa Dominicus

Playa Dominicus: no estilo Punta Cana, turistas se esbanjam nos hotéis de luxo.

Programe sua viagem à região de Punta Cana

Quando ir | De junho a setembro, a ocorrência de furacões e tempestades ciclônicas pode ser maior. É nesse período que os preços quase batem no chão, já que o número de turistas cai bastante. Em contrapartida, dezembro e janeiro sãos os meses mais movimentados. Nessa época, o céu é o limite para os preços.

Os dominicanos têm orgulho de afirmar que o seu país tem sol e calor o ano inteiro. Mais do que sol, eu diria que eles têm calor o ano inteiro. Mesmo nos dias nublados, a alta umidade do ar vai lhe fazer transpirar como nunca.

Quem leva | Você pode fazer todo esse passeio sozinho, sem estar acompanhado de um guia. Porém, será preciso fazer uma reserva para chegar à Ilha Sanoa. Consulte os preços e faça sua reserva..

Como chegar | Para chegar a essa região de carro, siga pela Autopista Las Americas, que mais à frente se transforma na Autopista del Este. Nesse trecho, há cobrança de pedágio no valor de  DOP 30, para ida. O trânsito nas principais cidades dominicanas é tão complexo que eu explico isso em Entenda o trânsito de Santo Domingo.

A mais importante empresa de ônibus do país é a Caribe Tour, que tem uma frota nova que nos leva a diferentes pontos do país. Outras empresas, como a Metro e Expreso Bávaro, também têm saídas regulares.

O principal aeroporto da República Dominicana é o Aeroporto Internacional Las Américas (SDQ) e há voos diretos saindo do Brasil para cá. A Gol opera voos para a capital dominicana e para Punta Cana, a 198 quilômetros. Além dela, outras companhias aéreas fazem o trecho de Guarulhos a Santo Domingo, como a Avianca e a Latam.

ATUALIZAÇÃO | A Gol suspendeu seus voos para Santo Domingo desde 1º de fevereiro de 2015 e não há previsão de retorno.

Onde ficar | Santo Domingo é uma cidade complexa, agitada e com um trânsito mais que caótico. Ou seja, nos momentos de pico, os engarrafamentos são quilométricos. Por isso, escolher onde se hospedar aqui faz toda a diferença. Para conhecer melhor a cidade e seus arredores, o ideal é ficar no Centro. Veja todas as opções de hospedagem em Santo Domingo.

Visto e documentos | Brasileiros não precisam de visto para entrar na República Dominicana. Ainsa assim, é necessário apresentar o passaporte e pagar uma taxa de USD 10 na entrada. Esse valor somente poderá ser pago em dólares americanos, portanto sugiro que você já tenha isso em mãos para evitar fazer a conversão no aeroporto.

A viagem à República Dominicana teve o apoio da Betta Câmbio e da Vital Card.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

37 Comentários

  1. Avatar

    Me apaixonei por este lugar e gostaria de saber se é difícil viver e trabalhar neste lugar. Sou técnica em estética e massagem. Paga-se bem?

  2. Avatar

    Bom dia!

    Minha filha vai passar uns tempos ai em Punta Cana, vão morar…… Ruim né?
    Como mãe estou preocupada com algumas coisas, quem sabe vc possa me ajudar?
    Remédios é fácil comprar?
    Roupas, ela pode levar shorts, vestidos chinelos ou a cidade tem restrições?
    Roupas de frio é necessário para a noite, ou faz calor dia e noite?
    Aguardo sua ajuda,

    Abraços,

    Nely

    • Altier Moulin

      Que coisa horrível, Nely. Se ela não puder, diga que eu vou no lugar dela. 🙂

      Vamos lá. Sim, é bem fácil comprar remédios, mas não se esqueça de que muitos precisarão da receita de um médico. Então, eu não aconselho que ela viaje sem um seguro viagem. Veja esse link: https://www.penaestrada.blog.br/wp-content/uploads/2015/05/seguro.png

      Quanto às roupas, não há restrições, principalmente em Punta Cana que é uma área muito turística. Lá é sempre muito quente, mas um casaco para os dias mais frios não vai atrapalhar.

      Um abraço.

  3. Avatar

    Olá! Parabéns pelos posts.
    Lendo as postagens, como nunca estive na RD, fiquei com dúvidas. Para quem esta em Santo Domingo e quer visitar essas praias, qual o melhor meio de locomoção? Alugar um carro, legar um ônibus de dominicanos ou há transfers? E, quanto tempo recomendas em cada uma dessas praias? Todas merecem um dia de visita?
    Obrigada!

    • Altier Moulin

      Oi, Carlos.

      Geralmente, a medicação deve ser levada em sua caixa original e a receita do médico deve acompanhar, preferencialmente, no idioma do país para aonde vai. Mas, se não der, em português mesmo isso se resolve.
      Como são apenas 12 dias, você não deverá ter problema. Eu também uso medicação continuada e nunca tive problema.

      Um abraço.

  4. Avatar
    Antonio Roberto on

    Prezado Moulin,

    terei uma semana de férias em agosto ou em setembro/2018, e estava pretendendo conhecer Punta-Cana com a minha familia (eu, minha mulher e dois filhos – uma de 4 anos e o outro de 11 anos). Ocorre que, esta epoca, a possibilidade de furacões é alta. Qual seria a sua recomendação?

    • Altier Moulin

      Oi, Antonio.

      O período de furacões não significa que vai ter furacão. De qualquer forma, os países ficam em alerta, preparados para isso.
      Seria muito azar coincidir que um furacão chegue por aqui justamente na semana de suas férias, não é mesmo?
      Porém, a possibilidade existe.
      Além disso, nessa época, o clima fica mais instável, podendo ter longos dias nublados ou chuvosos.
      Com isso, você pode avaliar o que considera melhor.

      Um abraço.

  5. Avatar
    Margareth d´Oliveira on

    Olá , sempre direto nos seus blog , para o turista de 1* viagem para o destino ou quer mais detalhes é uma ” mão na roda” ! Estaremos [família /adultos] indo para Republica Dominica agora em Janeiro , férias 12 dias e programação em cima da hora. Nosso roteiro compõem Sto Domingo, Puerto Plata, Samaná e Punta Cana [resort 3 dias $$$], regressando à Sto /domingo devido ao preço do aéreo.
    Compensa ficar hospedado na zona Colonial de Sto Domingo nos 2 períodos?
    Hotel/ Apart Hotel com cozinha ? Pelo que vasculhei em sites a refeição é cara !
    Nosso objetivo em qualquer lugar é explorar a região !!

Escreva um comentário