Conhecer Paris a pé: o que ver na cidade em um dia – ou durante uma conexão longa

Atualizado em 30 de novembro de 2022 – 4 min de leitura
Conhecer Paris a pé

Foto: Mathias Reding

Se você está chegando à capital francesa e tem pouco tempo, aproveite para explorar alguns dos principais pontos turísticos do Centro e conhecer Paris a pé. A cidade é bem sinalizada e o transporte público funciona perfeitamente. Portanto, você poderá aproveitar suas horas gastando menos tempo do que imagina.

Antes, você deve saber como chegar até o Centro, partindo do Aeroporto Charles de Gaulle (CDG).

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

Conhecer Paris a pé

No mapa abaixo, você vai ver todos os lugares que estão em uma rota super possível de fazer em um dia – ou até mesmo em poucas horas, dependendo do seu tempo e do seu interesse por cada lugar.

Claro que existem mil outras coisas para ver e fazer em Paris. Esta é uma proposta para que você aproveite o tempo que tem para curtir a cidade a pé.

Torre Eiffel

Comece pelo símbolo maior da cidade, a Torre Eiffel e aproveite para apreciar a vista lá de cima.

Do alto da Torre Eiffel, você vai avistar prédios, monumentos e praças que visitará em seguida. Aproveite para se organizar geograficamente, pois você poderá chegar caminhando até a maioria deles.

Conhecer Paris a pé

Foto: Diogo Fagundes

Paris é linda e andar por suas ruas vai lhe revelar lojinhas, cafés e lugares que não estão nos guias. O tíquete para a subida custa EUR 10,70 e, dependendo da época, a fila pode ser longa. Então, é melhor comprar o ingresso pelo site.

Parque Campo de Marte

Do lado da Torre Eiffel, está o Parque Campo de Marte onde é possível tirar belas fotos com a torre ao fundo.

Conhecer Paris a pé

Foto: Kirsten Drew

Do outro lado do Rio Sena, está o palácio de exposições Palais de Chaillot, nos Jardins du Trocadéro – um dos melhores lugares para fotografar a Torre Eiffel.

Arco do Triunfo

Depois, siga pela Avenue Kleber até o Arco do Triunfo.

Construído em comemoração às vitórias militares de Napoleão Bonaparte, o monumento foi inaugurado em 1836. O arco tem gravado os nomes de 128 soldados e 558 generais mortos durante os embates.

Conhecer Paris a pé

Foto: Bastien Nvs

Aos pés do Arco do Triunfo está o Túmulo do Soldado Desconhecido, uma homenagem aos soldados que morreram em tempo de guerra sem que os seus corpos fossem identificados, e a chama que nunca se apaga, o Fogo Eterno.

O Arco do Triunfo fica na Praça Charles de Gaulle, uma das duas extremidades da famosíssima Avenida Champs-Élysées – a mais importante de toda a França.

Depois de tirar algumas dezenas de foto, siga pela Champs-Élysées e se perca entre as muitas lojas de grife e restaurantes para todos os gostos. Almoçar na Galeria 26 é uma boa pedida. Você encontra opções para todos os gostos e bolsos.

Palácio do Eliseu

O Palácio do Eliseu, na Rua Faubourg-Saint-Honoré, é a residência oficial do presidente francês, onde está localizado o seu gabinete e onde se reúne o Conselho de Ministros.

Foto: G. Garitan

Aproveite para fazer aqui uma parada antes de chegar à Place de La Concorde.

Praça da Concórdia

A Praça da Concórdia é uma das maiores de Paris e foi o palco principal da Revolução Francesa – onde foram instaladas as guilhotinas que deceparam as cabeças da realeza corrupta.

Conhecer Paris a pé

Foto: Fevrier Photography

Hoje, moderna, tem no seu centro um obelisco egípcio trazido do Templo de Luxor, no Egito.

Museu do Louvre

Depois, cruze o Jardin des Tuileries até chegar ao Museu do Louvre, passando pelo Arco do Triunfo do Carrossel. Aproveite para contemplar a beleza arquitetônica dos prédios e para tirar boas fotos nas pirâmides de vidro que estão no pátio.

Conhecer Paris a pé

Foto: Tommy Milanese

O Museu do Louvre é um dos maiores e mais famosos museus do mundo, onde está Monalisa, de Leonardo da Vinci.

Foto: The Free Birds

Porém, como nossa proposta é conhecer Paris a pé em poucas horas, não teremos tempo de visitá-lo – volte outro dia para andar pelos infinitos corredores do Palais du Louvre e aprecie a Gioconda de olhar sereno, além da Vitória de Samotrácia, a Vênus de Milo e enormes coleções de artefatos do Egito Antigo.

Ponte Neuf

As margens do Rio Sena foram incluídas na lista de Patrimônio da Humanidade da Unesco, em 1994. Caminhe por elas e aprecie a Pont Neuf, a mais antiga de Paris.

Conhecer Paris a pé

Foto: Paula Alejandra

Ponte de l’Archeveche

Siga em frente e chegue à Pont de l’Archeveche.

Nela, casais apaixonados identificam seus cadeados de alguma forma – as pessoas se dedicam a isso, fazem desenhos e até mandam gravar os nomes nos cadeados –, os prendem às grades da ponte e jogam as chaves no Rio Sena, como se fosse uma simpatia para que continuem juntos.

Foto: Locks

Se funciona, eu não sei, mas que a escolha do destino pode contribuir para o sucesso do romance, disso eu não tenho dúvida.

Catedral de Notre-Dame

Da Pont de l’Archeveche você avista a Catedral de Notre-Dame. Com seu estilo gótico, ela é uma das mais antigas catedrais francesas – infelizmente, a catedral está fechada depois de ter sofrido um incêndio em 2019.

Foto: Chan Lee

Como ir do aeroporto ao Centro de Paris

Depois de chegar ao aeroporto, basta seguir as placas de identificação Paris per Tren ou Train Station para chegar à estação de onde partem  os trens que vão até o Centro da cidade. 

Nos quiosques ou na central de vendas, compre o tíquete de turismo para um dia.

O cartão Visitar Paris é útil para curtos períodos e viagens ilimitadas, além de oferecer descontos em algumas atrações da cidade. Com ele, você pode andar em todos os trens, todas as linhas e em todas as zonas.

Isso significa que você não vai precisar se preocupar em comprar diferentes tíquetes para andar pela cidade. Ah! Não se esqueça de pegar uma cópia do mapa do metrô na central de vendas.

Na estação, procure o trem com a sigla RER, na linha B, cor azul. Ele vai parar apenas nas principais estações e você vai economizar um tempo considerável.

Desça na estação de Saint-Michel–Notre-Dame e embarque no trem da linha RER C, cor ocre/amarelo. Sua viagem vai terminar na estação Champ de Mars–Tour Eiffel. Você estará aos pés de um dos maiores e mais famosos monumentos do planeta, a Torre Eiffel, pronto para conhecer Paris a pé.

Você pode ver outras opões de ir do Aeroporto Charles de Gaulle (CDG) ao Centro.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar na França e permanecer por até 90 dias.

Documentos

É necessário apresentar o passaporte com seis meses de validade.

Dinheiro

A moeda do país é o euro e a maioria dos lugares aceita cartões de crédito e débito internacional

Vacinas

Nenhuma vacina específica é exigida de brasileiros embarcados no Brasil.

Informações sobre covid-19

Desde 1º de agosto  de 2022, a França não exige comprovante de vacinação ou exames. Isso significa que o país já não tem mais barreiras sanitárias, mas é sempre bom tomar os cuidados preventivos.

Apesar desta mudança,  o seguro viagem continua sendo obrigatório. 

RETORNO AO BRASIL

De acordo com informações da Anvisa, viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

O seguro viagem é obrigatório para todos os países europeus que fazem parte do Tratado de Schengen:  a França é um deles. 

Sem o seguro, você pode ser impedido de entrar no país. E tem mais: há uma cobertura mínima de EUR 30.000. Portanto, você precisa informar para qual – ou quais – país vai viajar antes de comprar o seguro.

Eu sempre indico o Seguros Promo, um site que compara os preços de várias seguradoras e nos mostra os melhores valores para cada cobertura.

Além disso, nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Veja mais dicas da França

Ficou mas fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, é só deixar suas pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da França.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

4 Comentários

  1. zuleika de oliveira leite

    Gostei muito de suas informações. Já estive em Paris por duas vezes. Desejo retornar pois adoro aquela cidade. Aprecio pessoas que se disponham a fornecer “dicas” valiosas sobre viagens. Parabéns.

    Responder
    • Altier Moulin

      Obrigado, Zuleika.
      Realmente, Paris merece muitas viagens.

      Um abraço.

      Responder
  2. Isabela

    Paris por si só já é uma das cidades mais magníficas do mundo.
    Visitar o centro histórico dela a pé além de emocionante é muito interessante, principalmente pelo fato de poder explorar melhor seus principais monumentos e atrações.

    Ótima matéria, adorei!

    Responder
    • Altier Moulin

      Obrigado, Isabela. 😉

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15