Estátua de Padre Cícero, em Juazeiro do Norte: conheça este símbolo de fé

Atualizado em 12 de outubro de 2022 – 3 min de leitura

Juazeiro do Norte, no Ceará, é a capital da fé nordestina e onde fica a estátua de Padre Cícero. A cidade cresceu em torno da história de Cícero Romão Batista, um homem humilde que desde criança desejava ser padre.

E, foi sua vida de serviço e dedicação à evangelização, que fez dele um exemplo para o povo. Esse mesmo povo que o escolheu para ser santo, o padroeiro dessas terras, ainda que o Vaticano assim não o reconheça.

A fé de Juazeiro é comovente. Não há um lugar sequer da cidade que não tenha algo relacionado a Cícero. Uma imagem, um terço, uma foto, um nome. Aqui, há muitos outros Cíceros e Cíceras e tudo gira em torno dessa história.

Até Lampião, em respeito ao padre, nunca matou um cearense.

estatua-de-padre-cicero-05

Muito mais do que um cartão postal da cidade, a estátua de Padre Cícero com 27 metros de altura construída no alto da Colina do Horto é a prova de que essa fé está viva e que se fortalece em cada prece, em cada promessa e em cada romeiro que chega por aqui escondendo-se debaixo de seu surrado chapéu.

Edificada no local onde o religioso costumava se retirar para orar, a estátua foi inaugurada em 1969 e recebe cerca de 2,5 milhões de visitantes por ano. Aqui, uma passadinha na capela e no museu que conta a história do amado Padim Ciço é indispensável para quem quer entender ainda mais como surgiu o ídolo do sertão.

estatua-de-padre-cicero-06

Embora a atuação política de Cícero seja inegável – ele foi até prefeito de Juazeiro do Norte –, foi a sua vida religiosa que o tornou tão carismático e tão querido. Entretanto, essa devoção sem fim se perpetuou depois que atribuíram a ele o milagre da hóstia. Contam que depois de consagrar a hóstia e coloca-la na boca da beata Maria de Araújo, Padre Cícero viu que ela havia se transformado em sangue.

estatua-de-padre-cicero-02

Segundo historiadores, essa notícia correu o sertão e atraiu fiéis de todos os lugares. Enquanto Juazeiro se tornava um centro de peregrinação, Padre Cícero foi suspenso das ordens e afastado de suas funções na igreja.

estatua-de-padre-cicero-09

Desde então, o dia 1º de novembro ficou marcado como o Dia do Romeiro. É nessa data que uma verdadeira multidão de homens e mulheres de todo o Nordeste chega a Juazeiro do Norte para participar das missas, das procissões e do aceno de chapéus de palha, uma recriação do gesto com o qual o idolatrado padre saudava o povo.

estatua-de-padre-cicero-03

Como visita ar estátua de Padre Cícero

Quando ir

A estátua pode ser visitada todos os dias do ano, mas o dia mais movimentado é 1º de novembro. O movimento também é grande nos dias 24 de março e 20 de julho, datas de nascimento e de morte do religioso. Na Festa de Nossa Senhora das Dores, em setembro, também há bastante agitação.

estatua-de-padre-cicero-04

Quanto custa

A entrada é gratuita.

Como chegar

Juazeiro do Norte está a 570 quilômetros de Fortaleza. Você pode chegar aqui nos voos que operam no aeroporto da cidade. A principais companhias aéreas que voam para cá são a Azul e a Gol.

De ônibus, as principais empresas que atendem a cidade são a Expresso Guanabara, a Gontijo, a Itapemirim e a Autoviação Progresso.

estatua-de-padre-cicero-11

Para chegar à estátua você pode ir de ônibus, partindo do Centro de Juazeiro. O ônibus sai do Terminal que fica ao lado da Praça Padre Cícero. A viagem demora cerca de uma hora porque o ônibus faz todo o trajeto parando para pegar e deixar passageiros.

estatua-de-padre-cicero-07

De táxi, de moto-táxi – que é muito comum por aqui – ou de carro, a viagem é mais rápida e mais confortável. Nos pés da estátua há uma grande área de estacionamento.

Veja mais dicas do Ceará

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas do Ceará.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

0 comentários