Melhor hostel em Veneza: eu encontrei um lugar com ótimo custo-benefício

Atualizado em 3 de novembro de 2022 – 2 min de leitura

Quando estava planejando minha viagem a Veneza, uma coisa me preocupou bastante: o preço da hospedagem. Aí, eu comecei uma busca detalhada, comparando tarifas, localização, conforto, segurança e acabei escolhendo o Silk Road, um hostel em Veneza ideal para quem quer curtir a cidade sem gastar um absurdo.

A hospedagem é o item mais caro de Veneza e as coisas pioram ainda mais se você escolher ficar perto da Piazza San Marco, o principal ponto da cidade. De verdade: não há limites para os preços por aqui e tudo – exatamente tudo – é caríssimo.

Silk Road fica a dez minutos a pé do Grand Canal, o principal de Veneza, e praticamente em frente à estação San Basílio do vaporeto, o barco que faz o transporte de passageiros. Então, na prática, ele está afastado do burburinho, mas perto de tudo. Uma diária em quarto compartilhado custa cerca de R$ 150.

Outra opção para quem não quer gastar muito é ficar hospedado na parte continental. A cidade de Mestre fica perto do Aeroporto Internacional Marco Polo (VCE) e é bastante procurada por quem quer economizar. Entretanto, você precisa se lembrar de que terá que gastar com transporte para passar o dia em Veneza.

O meu hostel em Veneza

Vou explicar porque escolhi este hostel em Veneza. Para começar, os quartos compartilhados não têm beliche, são camas de solteiro e, no quarto que fiquei, eram somente quatro. Isso deixa o ambiente bem mais arejado e tranquilo: menos gente, menos barulho.

Os quartos são limpos diariamente, organizados e têm armário com tranca para a gente guardar os itens menores. Todos também têm aquecedor para os dias mais frios. Para quem viaja em casal ou em família, há quartos privativos com cama de casal também.

A cozinha tem tudo: fogão, geladeira, micro-ondas, mesa, cadeiras e todos os utensílios que você precisa para preparar sua refeição: há um supermercado a cerca de 100 metros e os preços são justos – claro, estamos falando de Veneza.

Nesta mesma área, há restaurantes, bares e vários atrativos: você pode ver o pôr do sol na frente do hostel ou da janela do seu quarto. Por falar nisso, a vista é sensacional.

O atendimento é excelente e eles auxiliam em tudo: indicam no mapa aonde você deve ir, ajudam a entender o sistema do vaporeto, falam dos bares e restaurantes mais baratos e até arrumam um lugar para a bagagem, se você precisar sair do hostel antes da sua hora de partir.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na Itália por até 90 dias.

Documentos

É necessário apresentar o passaporte com validade de, pelo menos, seis meses.

Dinheiro

A moeda local é o euro e a maioria dos estabelecimentos aceita cartões de crédito e débito.

Vacinas

Nenhuma vacina específica é exigida de brasileiros embarcados no Brasil.  

Informações sobre covid-19

Desde 1º de junho de 2022, não há mais obrigação de apresentar comprovantes de vacinação ou testes de exames RT-PCR ou de fazer quarentena para entrar na Itália.

RETORNO AO BRASIL

De acordo com informações da Anvisa, viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

O seguro viagem é obrigatório para todos os países europeus que fazem parte do Tratado de Schengen:  a Itália é um deles. 

Sem o seguro, você pode ser impedido de entrar no país. E tem mais: há uma cobertura mínima de EUR 30.000. Portanto, você precisa informar para qual – ou quais – país vai viajar antes de comprar o seguro.

Eu sempre indico o Seguros Promo, um site que compara os preços de várias seguradoras e nos mostra os melhores valores para cada cobertura.

Além disso, nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Veja mais dicas da Itália

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se ainda tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo pelo Instagram: @altiermoulin. Aproveite, também, para ver outras dicas da Itália.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *