A hippie Canoa Quebrada

0

Atualizado em 9 de fevereiro de 2018

Chegamos a Canoa Quebrada ontem por volta de meio-dia. Seguimos direto para a pousada Pôr-do-sol (R$ 70, diária quarto duplo) que fica a apenas 30 metros do mar. Fomos recepcionados por um gringo. Há muitos deles por aqui.

A cidade é muito agradável. Localizada na Rota do Sol Nascente, Canoa Quebrada foi reduto dos hippies na década de 70. A herança deixada por eles é um povo alegre, descolado e animado. Há também a “marijuana”, abundante nos guetos do reggae, principalmente.

Aqui, algumas coisas lembram Búzios, no Rio de Janeiro, porém numa escala mais simples. E isso inclui os preços: acreditem, comi uma muqueca de arraia por R$ 6 – isso mesmo, seis reais. O que acham de uma pizza com oito fatias por R$ 10? Caipirinha a R$ 2? Bom, quem quer um destino barato, esse eu indico.

Jangadas enfeitam a praia de Canoa Quebrada.

A praia da Canoa Quebrada.

Falésias.

Diversão em Canoa Quebrada

Depois da passada na pousada, seguimos para a praia ladeada por belas falésias. A noite, caminhamos pela Broadway, a rua mais famosa de Canoa Quebrada – como a Rua das Pedras em Búzios. Aproveitamos um pouco da noite na boate No Name, que não cobra entrada – fica de portas abertas para todos entrarem e saírem quando bem quiserem. Depois, esticamos até uma festa a fantasia que acontece há 26 anos. A festa é o cumprimento de uma promessa feita por um morador a São Sebastião, e ele abre a sua própria casa para receber a todos, nativos e turistas, gringos ou brasileiros e ainda oferece caipirinha de graça.

A festa é indescritível. Talvez a mais louca e alternativa que já fui. Nela conhecemos Cláudia, de São Paulo, que nos acompanha nos passeios.

O esquenta, antes da festa à fantasia.

Animação de sobra, espaço… nem tanto!

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Comments are closed.