Como é avistar baleias em Abrolhos: quando ir, como chegar e onde ficar

32

Atualizado em 26 de janeiro de 2022

Como é avistar baleias em Abrolhos

Você já deve ter ouvido muitas coisas boas sobre esta parte do litoral baiano, principalmente porque  avistar baleias em Abrolhos  é uma das atividades mais concorridas durante determinada época do ano.

O Parque Nacional Marinho de Abrolhos fica a cerca de 70 quilômetros do litoral da Bahia. Ele é a primeira área marinha ambientalmente protegida do Brasil e foi criado, em 1983, para abrigar a maior biodiversidade de todo o Atlântico Sul.

O arquipélago, formado por cinco ilhas, é mais um daquelas exuberantes manifestações da natureza e no período de julho a novembro ainda tem um atrativo a mais: é possível ver centenas de baleias em Abrolhos.

Para você ter uma ideia, a vida neste lugar é tão importante que atraiu a atenção do cientista Charles Darwin, que esteve em Abrolhos em 1830, durante a sua famosa viagem a bordo do navio de expedições Beagle.

Por que Abrolhos?

O nome Abrolhos se deve a uma anotação da carta de navegação de Américo Vespúcio quando, em 1503, passou por esta região e escreveu: “quando te aproximares da terra, abre os olhos”.

Daí surgiu o nome Abrolhos para designar  uma área cheia de recifes de corais com 15 quilômetros de extensão por cinco de largura,  com cinco ilhotas de origem vulcânica: ilha Santa Bárbara, a maior de todas e que é administrada pela Marinha; ilha Siriba; ilha Redonda; ilha Sueste e ilha Guarita.

Como é avistar baleias em Abrolhos

Foto: ICMBio

Como é avistar baleias em Abrolhos

Depois de sair da lista de extinção, a quantidade de baleias que buscam águas mais quentes para se reproduzir só tem aumentado e já chegou à marca de 20 mil indivíduos por ano.

Baleias em Abrolhos

Com mais baleias nadando por estas águas, fica muito mais fácil ver baleias em Abrolhos. Então, o espetáculo é garantido.

Nadando quase sempre acompanhadas por seus filhotes, elas chegam bem perto da embarcação e parecem gostar de se exibir em saltos monumentais, batidas de nadadeira e paradas com a cauda à mostra.

O show não demora muito para acontecer.

Depois de cerca de quarenta minutos de navegação, já é possível ver as famosas jubarte,  animais que podem chegar a 16 metros de comprimento e pesar 40 toneladas. 

De longe elas parecem lentas e dóceis, mas é quando saltam para fora d’água e que sua potência se revela.

Como é avistar baleias em Abrolhos

Quando fiz o passeio, no caminho de ida, vi dezenas de baleias, algumas bem perto das ilhas de Abrolhos. Depois que contornamos o arquipélago, o catamarã faz uma parada para explorar a ilha Siriba, a única onde é permitido pisar.

Como é avistar baleias em Abrolhos

Acompanhado de um guia do Instituto Chico Mendes, que administra o Parque, a gente vê atobás e outras aves que só se reproduzem em Abrolhos, como o rabo-de-palha.

Abrolhos

Depois do almoço, que é servido na embarcação, é hora de mergulhar para ver um pouco da vida marinha do arquipélago. Há espécies de corais que não aparecem em nenhum outro lugar do planeta, como o chapeirão.

A caminhada na ilha é rápida, dura cerca de 30 minutos. Depois, é preciso voltar à embarcação para fazer um lanche leve antes de mergulhar –com máscara e esnórquel em mãos, eu estava pronto para o mergulho de apneia, ou seja, sem o auxílio do cilindro de oxigênio.

mergulho em abrolhos

A primeira área que explorei é justamente a que fica entre a Ilha Siriba e a Ilha Redonda. A região é conhecida por ser onde tartarugas marinhas se alimentam e, para minha alegria, vi uma delas a poucos metros de distância.

Mesmo com o tempo um pouco nublado, a visibilidade é boa e avisto ainda dezenas de cardumes coloridos e uma bela arraia.

mergulho-em-abrolhos-07mergulho-em-abrolhos-03

Enquanto me alimento o barco segue adiante e para pouco depois da Ilha Guarita, bem perto da Ilha de Santa Bárbara.

Aqui, o mar é mais agitado, mas mesmo assim me entrego à curiosidade e desço até o fundo do mar. Estou na primeira área marinha a ser protegida no país e tudo o que vejo me enche os olhos.

Antes de voltar ao catamarã avisto um cardume de peixes azuis e com eles me encanto. Mas o tempo passa depressa é já é hora de voltar. Cheio de baleias, peixes, arraias e tartarugas, meu dia está completo.

De volta ao continente, conheço o Centro de Visitantes do Parque, que fica na estrada que vai para Ponta de Areia, um distrito de Caravelas. Nele, além de aprender mais sobre a espécie e seus hábitos, pude ver e tocar em uma réplica fiel de uma imensa jubarte. A entrada é gratuita.

Como é avistar baleias em Abrolhos

Como avistar baleias em Abrolhos

QUANDO IR

Dá para conhecer o arquipélago todos os dias do ano, mas a temporada ideal para ver baleias em Abrolhos vai de julho a novembro, mas eu sugiro ir entre os meses de agosto e outubro quando a quantidade de baleias é maior.

Entre dezembro e abril, a temperatura da água fica mais quente e a visibilidade é melhor. Por isso, é o melhor período para mergulhos.

“Vale lembrar que a realização de atividades no mar depende das condições climáticas, em especial dos ventos e ondas, o que pode inviabilizar o passeio. Para o melhor planejamento e proveito de sua viagem, consulte a previsão climática”, é a orientação do ICMBio, órgão federal responsável pelo Parque.

QUANTO CUSTA

Para visitar Abrolhos é necessário pagar uma tarifa ambiental. Para brasileiros, o custo é de R$ 52 e para estrangeiros, R$ 104. Os ingressos são adquiridos exclusivamente com as operadoras de turismo autorizadas a fazerem a viagem até o arquipélago.

COMO CHEGAR

O aeroporto mais próximo fica na cidade de Teixeira de Freitas, a 90 quilômetros de Caravelas, de onde partem os passeios de catamarã para o arquipélago de Abrolhos. A única companhia que opera voos para a cidade é a Azul.

De carro, partindo de Vitória,  a viagem segue pelas BR-101 e BR-418.

A primeira está sob concessão da iniciativa privada e, por isso, está bem cuidada e sinalizada. Há cobrança de pedágio em quatro diferentes pontos da rodovia. O mais barato custa R$ 3,40 e o mais caro R$ 4,50.

A BR-418 foi recentemente recapeada e o asfalto está um tapete. Além disso, ela é pouco trafegada por caminhões e carretas, e quase todo o trajeto é feito em longas retas.

Partindo de Salvador, a viagem dura o dobro de tempo, cerca de 12 horas. Suas opções aqui são a BR-101 ou a BR-116, até a BA-274. De Caravelas até o arquipélago de Abrolhos a viagem demora cerca de três horas.

ONDE FICAR

ONDE COMER

Caravelas tem poucas boas opções de restaurantes. Uma boa escolha é dar um pulo no distrito de Barra de Caravelas, a cinco minutos de carro, ou em Prado, a 40 minutos. Nessa região você pode comer uma boa moqueca – no estilo capixaba ou baiano – com fartas lagostas, peixes e camarões frescos. Ah, aqui também é um ótimo lugar para experimentar um acarajé.

QUEM LEVA

A empresa que escolhi para fazer o passeio e ver baleias em Abrolhos foi a Horizonte Aberto, sem dúvidas a melhor de Caravelas. Com três catamarãs, a empresa tem um atendimento excelente. Tudo, desde o primeiro momento, foi muito bem claro, organizado e seguro. Durante a viagem de barco o grupo que tinha 24 pessoas foi acompanhado por uma guia local que sempre orientava a respeito das baleias, do Parque e das regras de segurança.

As refeições também foram excelentes e muito fartas. Já na chegada fomos recebidos com bandejas de frutas, café e biscoito. No almoço, foi servido macarrão, salada, cachorro quente e cocada para a sobremesa. No meio da tarde, já na volta, comemos frutas e nos aquecemos com um delicioso chocolate quente.

Como é avistar baleias em Abrolhos

Há duas modalidades de passeios: o de um dia e o de dois dias. No primeiro, a saída acontece por volta das 7h e a chegada é em torno das 18h30. Esse passeio custa R$ 275. Crianças menores de seis anos pagam R$ 130 e crianças de seis a nove anos pagam R$ 160. Eu fiz o passeio de um dia.

O passeio de dois dias custa R$ 1.200 e isso inclui hospedagem no catamarã, todas as refeições (café da manhã, almoço, lanche e jantar) e roupas de cama e banho. Nesse pacote, além de avistar baleias você fará cinco mergulhos, sendo um noturno. Essa opção é mais indicada para quem curto mergulho autônomo. No arquipélago não há hotéis e é proibido acampar.

Como é avistar baleias em Abrolhos

Leve uma toalha e uma muda de roupa na mochila. No anoitecer a temperatura cai e você pode sentir frio. Os mais friorentos podem levar um casaco. Abuse do protetor solar e jamais se esqueça da câmera fotográfica.

RECOMENDAÇÕES DE VIAGEM - COVID-19

Devido à pandemia de covid-19, novas medidas de saúde e segurança foram adotadas. Elas são importantes para evitar o contágio, protegendo você, quem trabalha diretamente com o turismo e as comunidades locais.

Então, antes de viajar, verifique quais as medidas protetivas  estão sendo adotadas no seu destino. Alguns lugares exigem o comprovante de vacinação contra covid-19, o uso de máscara e até seguro viagem.

Veja algumas medidas adotadas:

  • Álcool gel disponível nos quartos e nas áreas comuns dos hotéis;
  • Uso obrigatório de máscaras nas áreas comuns;
  • Respeito às regras de distanciamento social;
  • Uso de produtos de limpeza eficazes contra o coronavírus;
  • Café da manhã pode ser servido no quarto;
  • Restrição de horários e de capacidade de público em museus e eventos.

Veja mais dicas da Bahia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas.