Santuário do Caraça: o seu lugar de descanso

6

Atualizado em 22 de fevereiro de 2018

Esse era um lugar de penitência, de reclusão e de arrependimento dos pecados. Hoje o Santuário do Caraça, um centro de espiritualidade erguido em meio às montanhas de Minas Gerais, se transformou em um lugar de conforto e de reflexão. O ambiente proporciona a quem chega por aqui um tempo de paz e tranquilidade, com belas flores, árvores centenárias e animais que encontram nessas matas protegidas o abrigo preferido.

O Santuário ganhou esse nome devido ao desenho da montanha ao seu redor. Ele é administrado pela Província Brasileira da Congregação da Missão, uma organização cristã formada por homens leigos e consagrados. A Província teve início na França do Século XVII e, no Brasil, tem sedes em Curitiba, Fortaleza e no Rio de Janeiro.

A riqueza do Complexo

O complexo do Santuário do Caraça fica entre os municípios de Catas Altas e Santa Bárbara. São mais de 11 mil hectares de área oficialmente protegida e é nela que está a construção que vemos na foto acima. Aqui, encontramos a igreja em estilo neo-gótico, a pousada, onde funcionou uma hospedaria e a sede da fazenda. Há também os restos do antigo tradicional colégio onde estudaram os ex-presidentes Afonso Pena e Arthur Bernardes, um pequeno museu e uma biblioteca que guarda verdadeiras relíquias.

Santuário do Caraça

O nome caraça, que significa cara grande, vem do desenho da montanha ao redor. Foto: Lúcia Coelho

Santuário do Caraça

Um lugar de beleza e tranquilidade sem fim.

Santuário do Caraça

O interior da igreja em estilo neo-gótico.

Pousada | Este é o destino ideal para cumprirmos aquela nossa velha promessa de tirar uns dias para relaxar em contato com a natureza, sem preocupações, baladas e internet. Isso mesmo, não há sinal wi-fi e até mesmo o seu aparelho celular vai tirar férias. O Caraça recebe aproximadamente 70 mil visitantes, sendo que cerca de 20 mil se hospedam aqui.

Nos quartos, nada de luxo: as camas são simples, mas confortáveis. Não há ar condicionado, e nem precisa. Estamos a mais de 1200 metros acima do nível do mar e a temperatura por aqui é sempre amena. O almoço é servido entre 12h e 14h e o jantar das 18h30 às 19h30. Se você se atrasar, corre o risco de ficar sem eles. O Caraça tem 250 leitos e diárias a partir de R$ 197 que incluem café da manhã, almoço e jantar.

Santuário do Caraça

Os quartos da pousada, em primeiro plano, têm vista para o jardim e para as montanhas.

Santuário do Caraça

Simplicidade que combina com conforto.

Santuário do Caraça

Ruínas do antigo colégio destruído por um incêndio.

Lobo | Aqui tudo parece estar no lugar certo. O sol se esconde por detrás da montanha, os pássaros se recolhem na copa das árvores e até uma pequena alcateia de lobo-guará aparece para comer no pátio da igreja. Essa rotina se repete, religiosamente, desde 1982. Uma bandeja com carne e frutas é colocada de frente à igreja e, depois de alguns gritos do padre chamando o Guará, ele aparece.

Nesse momento todos se calam, mas logo em seguida começam os cochichos e o burburinho toma conta. Todos estamos impressionados com a grandeza e com a serenidade desse animal. Com uma postura impecável, ele entra, come e sem olhar para ninguém, percebe todos os movimentos. Quando se satisfaz, vai embora. Não está nem aí para os flashes, mas movimentos bruscos o assustam. Depois do primeiro, outros aparecem e assim se revezam até às 4h da manhã.

Santuário do Caraça

Um dos lobos que veio se alimentar pertinho da gente.

Santuário do Caraça

Relíquia: livro com anotações de Dom Pedro II é um dos tesouros da biblioteca.

Santuário do Caraça

Móveis da antiga pousada e do colégio podem ser vistos no museu.

Como chegar | Na rodoviária de Belo Horizonte, pegue um ônibus até o município de Santa Bárbara ou Barão de Cocais. Depois, tome um táxi até o Santuário. Você também pode vir de trem até Dois Irmãos e, depois, seguir de táxi. Em média, o valor da corrida vai te custar R$ 90. Reservas podem ser feitas pelo telefone (031) 3837-1939 ou pelo e-mail [email protected]

* A minha viagem ao Santuário do Caraça aconteceu a convite do Instituto Estrada Real e teve o apoio da Bancobras. Outros seis blogs também participaram, são eles: Dentro do MochilãoSegredos de ViagemTerritóriosTrilhas e AventurasViajando com Eles e Viagens Cinematográficas. Para acessar todo o conteúdo publicado, utilize a #BlogueirosnaER.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

6 Comentários

    • Altier Moulin

      Putz! Guilherme, aquele café da manhã foi mesmo muito bom. Sem falar que acordar naquele clima fresco, com pássaros cantando, parece coisa de filme.

      Um abraço!

  1. Avatar
    Uilmara Machado de Melo Gonçalves on

    “Aqui tudo parece estar no lugar certo. “ – definiu tudo; inclusive dentro do próprio Santuário do Caraça”, afinal é administrado por Padres… Falando neles, eu e meu marido conhecemos um Padre (que, por questões óbvias, não citarei o nome dele) que não foi nada simpático conosco, nas três vezes que tivemos contato com ele. Mas as Missas são ótimas! O café da manhã, realmente, é delicioso, mas, segundo uma moça da recepção, somente para esta refeição que o fogão à lenha é utilizado, pois, para as demais (almoço e jantar) a comida é industrializada (inclusive, ficaríamos 8 dias lá, mas no 7º dia tivemos que vir embora, pois passei mal – a comida é meio pesada para comermos todos os dias!) O lugar é fascinante (muitas plantas, águas, pássaros, histórias…) e o clima é agradável; o lobo-guará apareceu umas três noites e eu o vi, um dia, à tardinha, perto do Banho do Imperador (levei um susto, mas foi demais!); o Museu do Colégio carrega uma história triste, porém muito interessante! Recomendo que se hospedem neste lugar e, também, em Catas Altas (adoramos lá); em Santa Bárbara só passeamos! Abraço.

Escreva um comentário