Onde ficar em Olinda: hotéis e pousadas nas melhores áreas – com preços

0

Atualizado em 7 de outubro de 2021

Onde ficar em Olinda

A minha história de amor com Olinda é antiga. Estive na cidade a primeira vez quando fiz um mochilão pelo Nordeste – isso já faz um bom tempo. Desde então, tenho voltado periodicamente para curtir o melhor Carnaval do Brasil. Por isso, eu sei muito bem onde ficar em Olinda.

Do ladinho de Recife, a capital de Pernambuco, Olinda foi fundada pelos portugueses em 1.537 e teve um crescimento muito rápido, por causa da produção da cana-de-açúcar. Anos mais tarde, recebeu várias missões religiosas e é por isso que há tantas igrejas em Olinda.

Olinda é cheias de peculiaridades. Além do casario colorido e do monte de igrejas que tem, eu posso destacar outras duas riquezas culturais: o frevo, ritmo característico da cidade, e os famosos bonecos de Olinda.

Essas representações humanas avantajadas, que podem representar reverências ou críticas, colorem e animam o Carnaval e são marca registrada de Olinda.

Onde ficar em Olinda

O Centro Histórico, considerado Patrimônio Mundial pela Unesco, é a área mais turística. Marcado pelo colorido das casinhas, é onde o coração de Olinda bate mais forte.

Nesta área – que também é conhecida como Cidade Alta – você terá mais contato com a vida cultural da cidade e, se estiver planejando passar o próximo Carnaval em Olinda, saiba que é nela que circulam a maioria dos blocos e é onde tudo acontece.

Então, se você gosta de visitar lojinhas de artesanato, de comida regional e da vida boêmia, o Centro Histórico é a melhor área para ficar em Olinda.

Nesta parte onde  as ladeiras exigem um pouco mais do nosso fôlego,  estão as pousadas mais charmosas, que, geralmente, funcionam em casarões antigos.

Claro que existem boas opções fora do Centro Histórico e é isso que eu vou mostrar. Mas, antes, dê uma olhada na melhor época para conhecer Olinda.

Quando ir a Olinda

Faz calor o ano inteiro em Olinda, com termômetro sempre na casa dos 30 graus de máxima. Mesmo nos meses do inverno – junho, julho e agosto – a temperatura não cai para menos de 23 graus.

A única coisa que pode afetar, de fato, a sua viagem são as chuvas, que chegam com força nos meses do inverno.

Fora da baixa temporada, a cidade funciona a todo vapor com uma programação cultural permanente: os museus, o casario colonial, que é marca da cidade e, claro, as muitas igrejas contam um pouco de sua história.

Nos meses do verão, especialmente de dezembro a março, os preços ficam mais altos, o que é totalmente compreensível já que Olinda é um destino famoso mundialmente.

Eu sou apaixonado pelo Carnaval de Olinda e incentivo que todo mundo viva essa experiência pelo menos uma vez.

Só que, para aproveitar o melhor das festas, você precisa se organizar com antecedência: eu sugiro fazer as reservas, no máximo, entre novembro e dezembro, porque a cidade lota mesmo.

ORIGEM DO NOME OLINDA
O nome da cidade surgiu, supostamente, a partir da exclamação “ó linda”, feita por um explorador europeu ao se deparar com a beleza da cidade pernambucana, que mais tarde acabou sendo chamada de Olinda. Há autores que afirmam também que o nome deriva de Olinta, personagem da novela “Amadis e Gaula”, do escritor português da época medieval, Vasco de Lobeira.

Onde ficar em Olinda

Se quiser sentir, de fato, a energia de Olinda, é melhor ficar no Centro Histórico. Porque é nas ladeiras – como eles chamam a parte alta da cidade – que estão as pousadas mais legais e tudo aquilo que eu já expliquei.

Apesar de serem estreitinhas, a maioria das ruas têm acesso direto de carro, mas para conhecer a cidade você pode fazer praticamente tudo a pé – subindo e descendo as ladeiras, claro.

Na parte baixa, ainda perto do Centro Histórico, você terá mais tranquilidade. Isso se traduz em silêncio e noites mais tranquilas – especialmente nos dias de Carnaval e, também, nos meses que antecedem o feriado, já que Olinda sempre tem ensaios de frevo e maracatu.

Se estiver em busca de praia, lamento informar que você poderá se decepcionar. É que o mar de Olinda – e do Recife – tem restrições de uso por causa da presença de tubarões. Então, eu acho melhor não arriscar.

Sabendo disso, vamos à lista dos meios de hospedagem que acho mais legais para você decidir onde ficar em Olinda.

POUSADA DOS QUATRO CANTOS

A Pousada dos Quatro Cantos fica no coração do Centro Histórico, na parte alta que é conhecida como Quatro Cantos. Esta é uma área com muitos bares, restaurantes, lojinhas e, no Carnaval, é um dos pontos mais efervescentes.

Onde ficar em Olinda

A pousada funciona em uma mansão do século 19 que foi completamente restaurada – e ganhou uma piscina. Os quartos são extremamente agradáveis, confortáveis e arejados. O atendimento e o café da manhã são muito elogiados.

POUSADA ALTO ASTRAL

Pertinho dos Quatro Cantos, a Pousada Alto Astral tem uma decoração alegre e colorida que é a cara de Olinda. Os quartos são muito bem pensados e alguns têm até cama com dossel e banheira de hidromassagem.

O pessoal que trabalha na recepção é muito simpático – eles adoram um bom papo – e a área externa tem uma piscina bem agradável. O café da manhã é sempre muito elogiado.

POUSADA VILA OLINDA

A Pousada Vila Olinda fica perto da Igreja da Misericórdia, em uma das maiores ladeiras de Olinda. O ponto positivo é que você pode ter uma vista panorâmica da cidade a partir do mirante que fica de frente para a Igreja – o pôr do sol é sensacional.

É uma pousada muito charmosa, decorada com muito carinho. Os quartos são compactos, mas muito bem resolvidos e são ótimos para quem está viajando com família ou com amigos. O meu destaque vai para a varanda, um espaço super agradável para o fim de tarde.

Onde ficar em Olinda

POUSADA DO AMPARO

A Pousada do Amparo também fica nesta parte alta de Olinda. Como você pode imaginar, ela funciona em um casarão antigo que foi restaurado para manter o estilo colonial e dar conforto aos hóspedes.

Onde ficar em Olinda

Perto de restaurantes, bares e lojinhas, a pousada tem um charme especial: os quartos têm aquela decoração clássica e a área da piscina é sensacional, tanto de dia quanto à noite. Vale cada centavo!

POUSADA CONVENTO DA CONCEIÇÃO

Também no topo de Olinda, a Pousada Convento da Conceição funciona em um antigo convento construído no século 16. Depois de ser saqueado pelos holandeses e recuperado pelos portugueses, teve muitos usos até se tornar uma pousada.

Os quartos são básicos, mas cuidados com rígidos padrões – estamos falando de um lugar onde freiras viveram durante séculos. Então, se quiser ter uma experiência que complete tudo o que Olinda oferece, este lugar é ideal para você.

HOTEL 7 COLINAS

O Hotel 7 Colinas é para quem não faz questão de ficar no Centro Histórico, mas ainda assim ficar perto de tudo. Ele tem uma das melhores avaliações de Olinda e sua estrutura é realmente muito boa, perto do Convento de São Francisco.

Onde ficar em Olinda

A imensa área verde, a piscina, os quartos super bem cuidados, o atendimento caloroso e o café da manhã caprichado garantem dias perfeitos e muitos elogios. É um hotel para quem quer comodidade e conforto em primeiro lugar.

HOTEL POUSADA SÃO FRANCISCO

O Hotel Pousada São Francisco já não tem aquela pegada colonial que é característica de Olinda. Ele fica na parte baixa da cidade, a poucos metros do mar e a uma curta caminhada do Centro Histórico.

Onde ficar em Olinda

A piscina é super agradável, já os quartos são básicos, mas bem resolvidos e aconchegantes. Pode ser uma boa escolha para quem não quer pagar caro e, ainda assim, ficar bem acomodado.

POUSADA BAOBÁ

A Pousada Baobá tem uma área externa muito agradável, com piscina e varandinha, que é excelente para os dias mais quentes quando a gente só quer sombra e água fresca. Apesar disso, eu achei os quartos básicos.

Onde ficar em Olinda

Mas, sem dúvida, é uma boa opção para quem quer tranquilidade e praticidade na hospedagem. O atendimento é sempre muito elogiado, isso inclui a recepção e os funcionários da cozinha e da arrumação.

POUSADA OLINDA MAR

A Pousada Olinda Mar está nesta lista para confirmar que Olinda tem praia – tem sim, senhor. Apesar da restrição que comentei, a Praia do Farol é extensa, tem vários quebra-mares e dá até para pegar um sol na beiradinha da água – não vá nadar para o fundo, por favor.

Esta área pode ser uma boa localização para quem quer dias leves, com aquela brisa fresca do mar no rosto, uns petisquinhos e uma bebida gelada para aliviar o calor pernambucano. É uma boa ideia, não acha?

Faixas de preços em Olinda

Agora que você já viu as minhas opções preferidas na cidade – não só as minhas, mas as de muita gente também – é hora de dar uma olhada nos preços antes de decidir onde ficar em Olinda.

No mapa abaixo estão todas as opções de hospedagem da cidade, especialmente as do Centro Histórico. Para saber mais, você só precisa clicar nos pins azuis e pronto.



Booking.com

Veja mais dicas de Pernambuco

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas.

SOBRE O AUTOR

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

Escreva um comentário