Goiás: a pequena maravilha do Cerrado

0

Atualizado em 15 de março de 2016

Percorrer as ruas do Centro Histórico e conhecer as histórias da cidade de Goiás são experiências encantadoras e uma verdadeira volta ao passado. A cidade guarda um rico patrimônio arquitetônico e cultural. Tanto é verdade que, em 2001, recebeu da Unesco o título de Patrimônio Cultural da Humanidade. Suas ruas mantêm o calçamento original de pedra e os prédios históricos do século XVIII mostram o estilo simples que prevalece. O Centro Histórico de Goiás já havia sido tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional, em 1978.

A origem da Cidade de Goiás está ligada à exploração do território brasileiro pelos bandeirantes paulistas, que, no século XVIII, desbravaram o interior em busca de riquezas. Pelo caminho, eles erguiam vilarejos provisórios para a mineração de ouro. Goiás nasceu de um desses acampamentos. Em 1727, o bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva organizou o pequeno Arraial de Sant’Anna, às margens do Rio Vermelho. Por volta de 1750, já com o nome de Vila Boa de Goiás, tornou-se a capital da recém-criada Capitania de Goiás. Quase dois séculos depois, em 1937, o poder político estadual foi transferido para a nova capital do estado, Goiânia.

O que fazer em Goiás

Museu das Bandeiras | As ruas de Goiás guardam tesouros históricos  em suas construções: igrejas, prédios públicos e calçadas despertam a atenção de quem visita a cidade. Construído em 1761, o grande prédio onde hoje funciona o Museu das Bandeiras abrigou a cadeia, a Câmara e a Justiça  Estadual.

Palácio Conde dos Arcos | O Palácio Conde dos Arcos, de 1755, já foi residência para mais de 80 governadores. Todos os anos, durante o aniversário da cidade de Goiás, o palácio volta a ser a sede do governo, que se transfere de Goiânia por alguns dias.

Museu Cora Coralina | A casa onde viveu Cora Coralina [1889 – 1985], uma das mais admiradas poetas brasileiras, é uma típica residência do século XVIII construída na cabeceira da ponte sobre o Rio Vermelho. O local inspirou alguns dos belos poemas de Cora Coralina e hoje abriga um singelo museu que homenageia a artista goiana.

Chafariz da Boa Morte e do Largo da Carioca | Goiás tem muitas outras construções que merecem uma visita: os chafarizes da Boa Morte e do Largo da Carioca são duas delas.

Goiás

O Chafariz da Boa Morte.

Goiás

O Palácio dos Arcos e o Chafariz do Largo da Carioca.

Goiás

Beleza e história: os casarios coloniais revelam o charme da pequena Goiás.

Festas de Goiás

Procissão do Fogaréu | A festa popular mais conhecida da cidade de Goiás é a Procissão do Fogaréu, que acontece na quarta-feira da Semana Santa. Nesse dia, à meia-noite, os farricocos, homens vestindo longas túnicas e carregando tochas acesas, percorrem as ruas da cidade. Na sexta-feira santa, é feita a representação teatral da Paixão de Cristo ao ar livre. Como lembrança da festa, os visitantes levam miniaturas dos farricocos feitas por artesãos locais.

Outras festas também agitam a cidade: a Folia-de-Reis, o Carnaval, o Festival Internacional de Cinema Ambiental, as festas juninas, a Festa de Sant’Anna, o Festival das Artes, a Festa do Rosário e as festas natalinas e a Exposição Agropecuária da cidade. A festiva Goiás também encanta por seu rico artesanato, marcado pelas peças feitas em cerâmicas e pelas pinturas feitas com as areias coloridas retiradas da Serra Dourada, onde já foram encontradas mais de 500 tonalidades diferentes de areia.

Comidas

Empadão Goiano | A culinária é outra deliciosa atração da cidade. Tipicamente goiana, apresenta pratos feitos à base de milho verde, pequi e frango. O empadão goiano, prato que leva frango, queijo muçarela, linguiça de porco e a guariroba, um palmito amargo típico da região, é o mais famoso deles. Há quem não goste da guariroba, mas não podemos negar que dela vem o sabor que completa esta maravilha goiana.

Alfenim | Igualmente tradicionais são os alfenins – doces de origem portuguesa, preparados com açúcar e polvilho, aos quais são dados diversos formatos. Dona Silvia prepara alfenins há 53 anos, e é a única doceira que ainda produz o doce na cidade, uma tradição que, segundo ela, ameaça acabar porque ninguém quer saber de pouco dinheiro. As frutas cristalizadas preparadas na cidade também são famosas.

Goiás

O delicioso empadão goiano.

Goiás

O alfenim: doce em forma de arte.

Como chegar a Goiás

Partindo de Goiânia, são cerca de 140 quilômetros. Siga pela GO 070 que  é bem sinalizado até a cidade de Goiás. Quem sai de Brasília, vai percorrer uns 200 quilômetros. Siga em direção a Anápolis pela BR 060 e depois pegue a GO 222 até Inhumas. De lá, siga pela GO 070.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um viajante apaixonado pelas coisas desse mundo. Um jornalista que adora contar boas histórias e compartilhar informações de viagem. Meu propósito de vida é ajudar outras pessoas a conhecerem lugares novos e a viverem experiências inesquecíveis.

Escreva um comentário