Indenização por voo cancelado

2

Atualizado em 10 de abril de 2018

Ter um voo cancelado é uma situação que todo mundo reza para não passar. Mas, se você viaja com alguma frequência, as chances disso acontecer são grandes. Por isso, saiba que você pode receber indenização por voo cancelado. Assim, mesmo com todo o transtorno e com o tempo perdido que não se recupera, ainda dá para ver o lado positivo do momento.

No ano passado, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) registrou mais de 72 mil voos cancelados. Infelizmente, isso é mais comum do que parece e os motivos são variados: vão desde mau tempo a reparos inesperados na aeronave, entre outros.

Quem já passou por esses casos sabe que, as dicas de levar uma muda de roupas na mala de mão e ter conexões mais folgadas nunca foram tão importantes. Mas, independentemente das dicas, ter o voo cancelado ou até mesmo reagendado devido a atrasos, é motivo de sufoco.

Como funciona a indenização por voo cancelado

Para começar, registre todos os momentos do caminho que envolve o voo. Ou seja, tire fotos do painel de embarque no aeroporto, registre quando e como avisaram que o voo tinha sido cancelado e também o auxílio oferecido pela empresa depois do cancelamento.

A companhia aérea não tem como responsabilidade apenas o embarque, mas também a maneira como lida com a situação de cancelamento. Por isso, é importante guardar o bilhete antigo, o novo e tudo que servir de registro para o acontecido.

Além disso, é preciso ter em mente que não se trata apenas do cancelamento do voo. A indenização por voo cancelado inclui a série de problemas que isso pode causar à sua rotina. Ou seja, a reunião perdida, a reserva de hotel, o dia de turismo, isso tudo conta no valor da indenização.

Se você passar por essa infeliz situação, peça também um requerimento da companhia aérea atestando o cancelamento. Você consegue isso no próprio balcão de atendimento da empresa.

O principal é entender que nós, viajantes, temos direitos. E, apesar de compreender que imprevistos acontecem, as companhias aéreas precisam lidar com a situação de maneira respeitosa, entendendo a responsabilidade ao oferecer o serviço de nos levar de um lugar para o outro no horário marcado.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

2 Comentários

Escreva um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.