Você já comeu pizza de polenta?

4

Atualizado em 13 de março de 2018

Venda Nova do Imigrante, cidade que fica a cerca de 120 quilômetros de Vitória, tem um circuito de agroturismo desenvolvido e muito atrativo como eu já contei quando falei sobre meu passeio nas fazendas da região. O que você não sabia – nem eu – é que aqui você encontra pizza de polenta.

Antes de contar essa história, quero esclarecer a relação dessa cidade com ela, a polenta. Formada basicamente por descendentes imigrantes de italianos, esse povo tem o prato como um símbolo cultural, tanto que anualmente eles realizam a Festa da Polenta, que sempre acontece em data próxima ao feriado de 15 de novembro. Mas isso não para aqui. Aos domingos, depois da missa, a polenta é servida frita e todos comem, bebem e cantam as velhas canções tradicionais.

O que a gente não esperava era encontrar por aqui uma pizza com massa de polenta. Mas ela existe. A dona Dulce Altoé, a criadora da pizza de polenta, todos os dias abre as portas do seu café colonial para servir essa iguaria assada tradicionalmente no fogão a lenha que fica no meio do salão. Sobre ele, tem sempre café quentinho feito no coador e chá no bule. Mas as delícias não param por aqui: bolos, biscoitos, pães e sucos de frutas orgânicas completam a mesa. Todos sem conservantes preparados por dona Dulce, seu marido e duas filhas que ajudam na produção de mais de quarenta itens. Tem até bobó de camarão feito de polenta, mas esse é só para ocasiões especiais.

Pizza de Polenta

Dona Dulce: 15 anos trabalhando com agroturismo.

Pizza de Polenta

Algumas opções do café.

Pizza de Polenta

A deliciosa pizza de polenta.

Pizza de Polenta

Fachada do Café da Roça Altoé.

Onde comer a pizza de polenta

Para chegar ao Café da Roça Altoé, partindo de Vitória, siga pela BR 262 até a cidade de Venda Nova do Imigrante.  A dona Dulce estará te esperando na Avenida Nova Vitória, em Bananeiras, pertinho de rodovia. De terça a sexta, o valor do buffet é R$ 25. Nos sábados, domingos e feriados esse valor sobe para R$ 30.

* O Café da Roça Altoé foi um dos lugares que visitei a convite do Governo do Estado e do Sebrae/ES durante o Encontro Nacional de Blogueiros no Espírito Santo que aconteceu entre os dias 28 de novembro e 1º de dezembro de 2013. Utilize a hashtag #descubraoes para acessar fotos, vídeos e outros conteúdos publicados no, Twitter, Instagram e no Facebook.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

4 Comentários

  1. Avatar
    Jacqueline Salgado on

    Morei um ano em Venda Nova do Imigrante, cidade que adoro e guardo com muito carinho! Aliás, como todo bom mineiro, eu amo o Espírito Santo, amo o povo capixaba, sua cultura e sua rica gastronomia! Parabéns pela matéria com a Dulce Altoé.

Escreva um comentário