Vila Naiá, um hotel para se sentir em casa

0

Atualizado em 9 de fevereiro de 2018

Estou na Bahia, mais precisamente na divisa entre os municípios de Prado e Porto Seguro. Aqui, onde a areia avança em direção ao mar formando o que se chama de Ponta de Corumbau, o sol sempre dá as caras e parece celebrar a alegria e a simpatia do povo que vive nessas terras.

E, se isso já era suficiente para valer a minha viagem, imagina poder ficar hospedado no Vila Naiá, um hotel onde você se sente uma celebridade. Tá, quem me conhece sabe que não sou nada disso, mas é assim que você vai se sentir ao se hospedar aqui.

O hotel fica estrategicamente localizado entre o Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal e o Parque Nacional do Descobrimento, ambos dentro da área reconhecida pela Unesco como Patrimônio Mundial da Humanidade. Este é um daqueles lugares que quando a gente chega não dá vontade de ir embora.  O desejo mesmo é morar aqui.

Imagine poder escolher o horário e o local de suas refeições: a cozinha funciona das 7h às 00h e você pode jantar ou almoçar na praia, na piscina, no jardim ou no quarto. E, se pintar aquela fome no meio da tarde, o único esforço que você terá que fazer é apertar o botão do rádio comunicador – que todo hóspede recebe – para fazer seu pedido. Não importa onde você estiver, a equipe do Vila Naiá vai te atender com um sorriso no rosto como só os baianos têm.

vila-naia-18

O restaurante do Vila Naiá: sem parede, sem teto, mas com uma vista fantástica par ao jardim.

vila-naia-10

A piscina e o Quadrado, um espaço de conveniência e aconchego.

vila-naia-05

Mordomia é ser atendido em qualquer lugar. Basta chamar pelo walkie talkie.

Imerso nesse mundo de mordomias, você poderá desfrutar dos mais de 50 mil metros quadrados de área privativa do Vila Naiá. Aqui, você tem uma piscina rodeada por coqueiros e outras árvores frutíferas, como um imenso cajueiro. Tem também um espaço de conveniência onde você pode ler um bom livro ouvindo o som das ondas ou se atualizar com as últimas notícias da televisão. O quadrado, como é chamado essa aconchegante área, tem ainda um bar para atender aos hóspedes a qualquer hora do dia.

Edificado de frente para o mar de Corumbau, o Vila Naiá tem apenas oito acomodações e capacidade para receber somente 18 hóspedes. É isso – e muito mais – que faz do hotel uma opção para quem busca exclusividade sem abrir mão dos princípios de sustentabilidade. As suítes foram inspiradas nas casas de madeira do interior da Bahia. Integradas à natureza, essas habitações – que do lado de fora parecem mesmo aqueles casebres do interior – escondem uma decoração baseada no design de artistas famosos aliando conforto à praticidade.

Aliás, o bom gosto é um dos pontos mais marcantes do Vila Naiá: o restaurante não tem paredes nem teto. Mas, tem uma espreguiçadeira com esteira e almofadas feitas em uma renda tão branca que dá até pena de deitar. O menu, impecável, tem oito diferentes combinações com sabores regionais como a moqueca baiana. E tem também sobremesas como o Jorge Amado, que ainda não tinha experimentado.

vila-naia-07

O estilo simples das suítes esconde uma decoração baseada no design de artistas famosos.

vila-naia-12

Como não se sentir em casa num lugar desses?

vila-naia-04

Pra relaxar depois do almoço.

vila-naia-19

A cama do meu quarto, ou seja, da minha casa por alguns dias.

A maioria dos turistas que chega ao Vila Naiá vem do exterior. Servido com uma pista de pouso e com um heliporto particular, ele também está na lista dos preferidos das celebridades de verdade. Pessoas como Deborah Secco, Adriana Esteves, Alexandre Herchcovitch e Sandra Annemberg que, aliás, tem uma casa aqui pertinho, mas que prefere passar as tardes na piscina do hotel.

Nesse pedacinho do céu tudo parece perfeito. Um majestoso mar esverdeado, o Rio Corumbau com sua cor escura que divide a praia ao meio, pescadores que sempre voltam do mar com o pescado fresquinho, um pôr do sol renovador. Aqui, até a chuva parece saber a hora de chegar e de ir embora soprada pelo vento do inverno baiano.

vila-naia-13

A Ponta de Corumbau, que só é vista na maré baixa.

vila-naia-08

Uma pintura real no horizonte da Bahia.

vila-naia-01

Rio Corumbau: de um lado Prado, do outro, Porto Seguro.

vila-naia-06

A Praia de Corumbau em frente ao Vila Naia.

Informações essenciais sobre o Vila Naiá

Quanto custa | Como tudo na vida, esse paraíso tem um preço. As diárias para o casal variam entre R$ 1.200 e R$ 1.500. Os pacotes para o réveillon podem ultrapassar os R$ 20 mil. Na baixa estação, o hotel oferece descontos que podem ser atraentes.

Como chegar | O Vila Naiá fica no distrito de Corumbau, no município de Prado. O aeroporto mais próximo ainda é o de Porto Seguro, a cerca de 250 quilômetros. Quando inaugurado, o aeroporto de Teixeira de Freitas será a melhor opção. O hotel disponibiliza serviço de transporte para quem chega de avião em um desses aeroportos.

Quem vem de carro, a melhor opção é seguir até o município de Prado e depois pegar a entrada para o distrito de Guarani. O trajeto tem 68 quilômetros de estrada de chão. Para quem vem de Salvador, o caminho passa por Itamarajú e, em seguida, a mesma estrada pra Guarani. Não há placas indicando a localização do hotel.

Comunicação | O serviço de telefonia móvel é precário, mas a internet sem fio do hotel funciona bem. 

Minha viagem a Corumbau aconteceu a convite do Vila Naiá, da B4T Assessoria e teve o apoio da Avis.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Comments are closed.