Colômbia de carro, de ônibus e de avião

12

Atualizado em 15 de agosto de 2018

Por terra, pelo mar e pelo ar. Na Colômbia, todos os meios de transporte são possíveis e, até certo ponto, seguros. Mas, para decidir se vale a pena viajar pela Colômbia de carro, de avião ou de ônibus, é preciso observar alguns pontos importantes.

Claro que a sua escolha também vai depender do tempo que você tem, do seu estilo de viajante e, também, do seu bolso. Mas eu lhe garanto que, programando tudo com antecedência, dá para fazer uma viagem econômica e muito confortável.

Eu listei, neste post, algumas informações essenciais para você se programar e já ir pensando em como vai se locomover de uma cidade para outra na Colômbia.

Colômbia de ônibus

O bom de viajar de ônibus na Colômbia é que, mesmo que você decida de última hora, tudo é absolutamente possível. Quando quiser e para onde quiser, sempre dá para gente ir de ônibus. E isso, geralmente, é descomplicado e barato. Apenas para percorrer longas distâncias recomendo ir de avião, porque, na maioria das ocasiões, você só tem que pagar um pouco a mais para voar, economizando muito tempo.

Em sua maioria, os ônibus colombianos são modernos e guiados por dois motoristas que se revezam nas viagens mais longas. Os veículos têm ar-condicionado, banheiro e alguns têm ainda internet e sistema de entretenimento a bordo. Mas não se esqueça de levar um casaco quando estiver viajando de ônibus porque, na Cordilheira, o frio pode ser intenso.

Outra boa dica é não escolher tarifas baratas demais, aquelas que parecem inacreditáveis, sabe? Faça isso por duas razões que dizem respeito à sua segurança: motoristas de empresas que cobram muito barato descansam menos e dirigem como loucos e, além disso, eles fazem paradas para pegar e deixar passageiros fora das estações de ônibus, o que aumenta o risco de assaltos e emboscadas.

Colômbia de carro, de ônibus e de avião

Um dos modelos de ônibus colombiano. Foto: Divulgação.

Quando for comprar sua passagem, verifique em quais cidades o ônibus faz paradas, assim você poderá comprar um bilhete direto para o destino que deseja.

Reserve já o seu hotel em Cartagena e garanta os melhores preços.

Evite viajar de ônibus nos grandes feriados – natal e ano-novo, por exemplo – para não pegar veículos lotados. Se não tiver outra escolha, não se esqueça de comprar a passagem com bastante antecedência.

As principais empresas de ônibus da Colômbia são Expresso Brasilia e Expreso Bolivariano. A Movil Tours faz rotas internacionais para o país.

Colômbia de avião

A Colômbia é servida por aeroportos modernos de grande e médio porte, que estão espalhados por todas as regiões do país. Entretanto, para comprar uma passagem nos voos nacionais talvez você precise ir ao escritório da companhia aérea, já que nem todas aceitam cartões de crédito internacionais para compra de passagens online.

Vale lembrar que, em Bogotá, a Avianca tem um terminal exclusivo no Aeroporto Internacional El Dorado. No terminal El Dorado, chegam e partem apenas os voos internacionais. No terminal Punte Aéreo, operam os voos domésticos da companhia. Todas as outras empresas têm seus voos nacionais e internacionais no El Dorado. Há transporte gratuito entre os dois terminais.

Se você está planejando viajar de avião dentro da Colômbia, eu já expliquei detalhadamente como é voar com a Viva Colombia, a empresa mais barata do país. As outras companhias aéreas mais importantes são Latam, Copa Airlines, Avianca, EasyFly, Satena e ADA.

Colômbia de carro

Brasileiros podem viajar pela Colômbia de carro usando a Carteira Nacional de Habilitação, mas ela deve ser apresentada juntamente com um documento de identificação, que nesse caso pode ser sua carteira de identidade ou seu passaporte. É necessário, também, apresentar o documento original do veículo.

Para transitar pelas rodovias e cidades colombianas, é obrigatória a contratação do seguro automotivo – chamado de Carta Verde e também identificado pela sigla SOAT.

Na verdade, esse seguro é obrigatório em todos os países do Mercosul. Ele cobre acidentes ocorridos exclusivamente fora do Brasil, e a assistência e o pagamento são feitos no próprio país, através de uma seguradora conveniada. Como ele cobre apenas o prejuízo de terceiros, o SOAT não substitui o seu seguro convencional.

Algumas empresas que oferecem a Carta Verde são a Mapfre, HDI Seguros, Liberty Seguros, Porto Seguro  e Sul América.

SOBRE O SOAT

O seguro automotivo na Colômbia é obrigatório para residentes e visitantes. Para quem mora no país, ele é cobrado anualmente, como acontece no Brasil. Para turistas que estão viajando pela Colômbia de carro, ele pode ser comprado pelo período de, no máximo, um ano.

Independentemente do tempo que você estiver planejando ficar no país, será necessário ter o seguro. Caso contrário, você será multado e poderá ter seu carro apreendido.

O seguro cobre, principalmente, o tratamento de vítimas em acidentes de trânsito. A cobertura e os valores das apólices são estabelecidos por lei e variam para cada tipo de veículo. Os preços também são controlados pelo governo colombiano, e a comercialização é feita por empresas de seguro.

As condições das rodovias colombianas – chamadas de carreteras – são excelentes, mas você deve entender que, à medida que se distancia dos grandes centros, as estradas podem ficar mais precárias. Para consultar o estado das rodovias federais, você pode acessar invias.gov.co. No site, você também vai encontrar o mapa com as principais rodovias, como vê abaixo.

Quando há alguma interrupção nas rodovias – chamada por eles de pico-placa –, a espera pode durar horas. Essas paralisações acontecem com mais frequência entre os meses de novembro e fevereiro, quando as chuvas são mais frequentes.

Colômbia de carro, de ônibus e de avião

Nem todas as estradas são asfaltadas, eis o problema de viajar de Colômbia de carro. Foto: Invias

Mapa das rodovias colombianas

O limite de velocidade permitido na Colômbia é bastante semelhando aos aplicados no Brasil. Em áreas residenciais, a máxima permitida é de 30 km/h, nas regiões urbanas o limite é de 60 km/h e nas rodovias você pode atingir até 80 km/h.

Os principais pontos de entrada para quem vem à Colômbia de carro são as cidades de Cúcuta, Maicao e Puerto Carreño, na fronteira com a Venezuela, e Ipiales e San Miguel, no Equador. Não há rodovias que ligam o país ao Panamá, ao Brasil e ao Peru.

Colômbia de Cruzeiro

Cartagena recebe pessoas de todo o mundo, que chegam por aqui a bordo de imponentes e confortáveis navios de cruzeiro. As principais empresas que operam esses tipos de viagem tendo a Colômbia como destino são como a MSC, a Pullmantur e a Costa Cruzeiros.

Táxi na Colômbia

Em Bogotá, todos os táxis usam taxímetro. No norte do país, é possível negociar uma tarifa com o motorista, mas isso pode sair mais caro, já que para turistas quase sempre o preço é mais salgado. De qualquer forma, não se esqueça de perguntar o valor antes de embarcar e verifique se o taxista ligou o taxímetro assim que a corrida começar.

Nos aeroportos é mais seguro pedir um táxi nos escritórios oficiais, assim você também saberá o preço com antecedência. Sem dúvida, um táxi do lado de fora será mais barato, mas também mais arriscado.

VEJA OUTROS POSTS DA COLÔMBIA

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

12 Comentários

  1. Avatar
    luciana nogueira on

    Olá Altier. Pretendo ir à Colômbia em março de 2017 junto com duas amigas. Queremos fazer Bogotá, Medellín, Cartagena e San Àndres. Como somos econômicas, pretendemos fazer a movimentação interna de ônibus. O que você indica nesse sentido com relação ao custo do aéreo. Gostamos de colocar nossa viagem de ônibus para a madrugada, pois assim não perdemos tempo durante o dia no deslocamento. Você indica o percurso de ônibus?

    • Altier Moulin

      Oi Luciana,

      A dica é programar as viagens fazendo paradas estratégicas para não ficar muito tempo dentro do ônibus.
      É bom levar em consideração também que na Cordilheiro as estradas têm muitas curvas e, por isso, a viagem dura mais horas do que o mapa sugere.
      Estejam preparadas.

      Um abraço.

  2. Avatar

    Oi Altier… Na opção viajando de ônibus pela Colômbia… qual a sequência de cidades que você sugere para realizarmos considerando a estratégia de passarmos menos tempo dentro de ônibus. Por exemplo, vou desembarcar em Bogotá e pretendo visitar Cartagena, San Andres, Mendelin e Santa Marta… Sendo assim, qual a melhor sequência que devo fazer visando melhor economia em dinheiro e tempo? Posso seguir um roteiro, sem ter que necessariamente retornar para Bogotá (capital)? Conto com tua dica e grata desde já.

  3. Avatar
    Yasmin Rodrigues on

    Oi Altier, muito interessante o seu blog, parabéns! Quanto ao aluguel de carros,você sabe me dizer se vale a pena? E quanto a segurança e sinalização nas estradas, para nós, turistas? Obrigada.

  4. Avatar

    Oi Altier,

    Estive em Santa Marta em abril e junho/17 , por aéreo, é um trampo danado pois, para conseguir bons preços, ficamos reféns de horas e horas de conexão em Bogotá.

    Acontece que, por uma infelicidade danada, perdi minha câmera fotográfica com mais de duzentas fotos tiradas na Ciudad Perdida e fico triste quando não tenho minhas recordações documentadas.

    Gostaria de fazer novamente esta trilha insana que é Ciudad Perdida mas curtindo a viagem por carro.

    Qual melhor roteiro vc me indicaria saindo de São Paulo? Tempo tenho de sobra, dinheiro a gente vai administrando.

    abraços, Marília

Escreva um comentário