Viagem de casal: como evitar as brigas?

0

Atualizado em 13 de julho de 2015

Fico pensando em como é difícil viajar acompanhado. Falo daquela aquela viagem de casal mesmo. Sim, eu sei que estou me referindo à pessoa que mais amamos – ou uma das, mas sempre ouço uma ou outra história de pessoas que brigaram durante a viagem transformando os últimos dias em Fernando de Noronha, por exemplo, num verdadeiro inferno, se é que isso é possível.

Pois então. Experiência no assunto eu assumo que não tenho muita, mas também já passei por uma situação nada animadora enquanto visitava a praia de Canoa Quebrada, no Ceará. Não tem jeito, toda vez que eu voltar a esse lugar vou me lembrar daquela cena que deveria mesmo é ser esquecida, enterrada sob as falésias.

Como sou curioso, pergunto aos meus amigos durante conversas informais, como eles se comportam em casos assim e, ao longo desses anos, aprendi algumas regras.

Viaje com alguém que você realmente ama

Parece simples, né? Mas já soube de casais que partiram para um intercâmbio poucos meses depois de se conhecerem e, lá, cada um seguiu seu rumo depois da primeira discussão. Se conhecer uma pessoa é difícil, imagine quando você não conhece nada, nem ninguém ao seu redor.

O conselho aqui, então, é não partir para uma viagem longa se ainda não estiver certo de que o que você sente é mesmo amor. Todos nós sabemos que paixão pode passar mais rapidamente e nos deixar, literalmente, na mão.

Planeje e tome decisões conjuntas

Tudo bem, isso também parece óbvio, mas é a causa de muitas brigas e desentendimentos. Escolha o destino, o hotel e planeje o roteiro com o seu parceiro e as chances de rolar aquele estresse quando chegar a hora de dar cinquenta voltas na 5th Avenue, em Nova Iorque, serão bem menores porque ninguém será pego de surpresa. Como diz o velho ditado, o que é acordado não sai caro.

Além disso, viagem é momento de relaxar. Então, aproveite para agradar sua parceira sendo cortês e ajudando a carregar as sacolas de compras. Você vai ganhar alguns pontos.

Ria dos imprevistos

Imprevistos sempre vão acontecer. Não há como fugir. Por menores que sejam, eles sempre farão parte da sua vida. Então, meu amigo, se a sua companheira perdeu todos os documentos comprometendo o andamento da viagem, não é hora de brigar ou encontrar culpados. Agora, vocês precisam tomar decisões práticas para seguir adiante. Mais tarde, carinhosamente, diga que ela deveria ter sido mais atenciosa ou coisas do gênero.

Perdeu o voo? Escolheu mal o seu hotel? Você só tem duas opções: reclamar o tempo todo ou encontrar um caminho mais adequado para uma viagem de casal. Afinal de contas, vocês tiraram esses dias para se curtirem também, não é mesmo?

Faça programas diferentes

Escolha alguns programas para fazerem separadamente. Talvez, assistir a uma partida de tênis, nos Estados Unidos, ou um jogo de Rugby, na África do Sul, não esteja nos planos de sua namorada. Então, que tal sugerir que nesse dia ela vá conhecer o maior shopping da cidade ou os outlets que muito a alegrarão? Mais tarde, vocês podem jantar juntos e serem felizes para sempre.

Aproveite para conhecer o seu parceiro

Em muitos casos, uma viagem é ideal para conhecer o estilo de viajante que sua namorada, ou seu namorado, tem. De aventureiro a aqueles apaixonados por compras, há lugar para todos no coração de quem ama, basta que isso fique claro e que você aceite pacificamente.

Ninguém é obrigado a gostar das mesmas coisas que você gosta. Ninguém vai ser perfeitamente adequado ao seu estilo. Portanto, utilize essas diferenças como atrativo para descobrir novas atividades e divirta-se com quem você ama.

Eu sei que você teve ter zilhões de outras dicas e acredito que cada um de nós tem as suas particularidades. Porém, o segredo mesmo é ceder e aproveitar o momento curtindo tudo com o melhor espírito aventureiro.

SOBRE O AUTOR

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

Escreva um comentário