Dicas para sua viagem a Buenos Aires

3

Atualizado em 13 de julho de 2018

A capital da Argentina é o terceiro destino mais procurado por brasileiros no exterior. Fica atrás apenas de Orlando e de New York, nos Estados Unidos. Além da proximidade geográfica, do câmbio que nos favorece e das frequentes promoções de passagens aéreas, Buenos Aires recebe muito bem os brasileiros. Ao contrário do que muita gente pensa. Então, veja as minhas dicas para você planejar sua viagem a Buenos Aires.

Esta é considerada a capital cultural da América Latina. A cidade é um caldeirão de oportunidades para quem gosta de museus, galerias de arte, shows e tantos outros festivais. Sem falar na tentadora culinária. Ah, e na sedutora arquitetura inspirada no estilo europeu.

Agora que você está ainda mais tentado a fazer as malas e partir para a capital portenha, veja as principais informações que você precisa para planejar a sua viagem a Buenos Aires. Eu indico, ainda, as atrações que considero imperdíveis na cidade.

Planeje sua viagem a Buenos Aires

Visto e documentos | Brasileiros não precisam de visto para fazer viagem a Buenos Aires. Basta apresentar a carteira de identidade ou o passaporte. Essa regra é válida para todos os países do Mercosul, mas você precisa ter atenção em duas questões: sua carteira de identidade deve ter sido emitida há menos de dez anos, estar com foto atualizada e em bom estado de conservação. Se estiver usando o seu passaporte, verifique a validade e se há espaços para os carimbos de entrada e saída do país. Evite viajar usando passaporte com menos de seis meses de validade.

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) não é válida como documento de identidade, e crianças também devem usar a carteira de identidade. Certidão de Nascimento não é aceita.

Quando ir | Buenos Aires pode ser percebida bem diferente durante as distintas estações do ano. Por isso, escolha a mais adequada ao seu perfil, assim você não correrá o risco de se frustrar. No verão, a cidade fica mais tranquila, com pouco trânsito e menos filas nos teatros, milongas, museus etc. Isso se deve ao fato de que, durante as férias, boa parte da população migra para as cidades praianas. Se a calmaria de Buenos Aires pode ser um atrativo, o calor que pode alcançar os 36 graus talvez lhe faça derreter às margens do Rio da Prata.

No inverno, assim como no verão, a cidade fica mais calma, mas por um motivo diferente: raramente as temperaturas vão superar os 10 graus. Além disso, a chuva constante afasta todo mundo das ruas. A primavera e o outono – as chamadas meias-estações – são consideradas ideais para visitar a capital da Argentina. As temperaturas estão mais agradáveis e as programações culturais no auge, porém o trânsito está mais movimentado.

BDicas essenciais para sua viagem a Buenos Aires

A paisagem de Buenos Aires durante o outono.

Dicas essenciais para sua viagem a Buenos Aires

Saguão do Aeroporto Ezeiza: Foto: Christian Córdova

Como chegarO principal aeroporto é o de Ezeiza (EZE), que fica a 40 quilômetros de Buenos Aires. De lá até o Centro, você pode pegar um ônibus convencional por ARS 2, um micro-ônibus por ARS 45 ou um táxi, que custa cerca de ARS 150. Algumas companhias aéreas operam para o Aeroparque Jorge Newbery (AEP), que fica no bairro de Palermo, a apenas dois quilômetros do centro de Buenos Aires.

Seguro viagem | O seguro viagem não é obrigatório, mas sempre indicado. Se você tem dúvidas sobre os benefícios desse seguro, leia este post.

O que fazer em Buenos Aires

Como falei, Buenos Aires tem um turbilhão de coisas para a gente ver e fazer, mas algumas delas são imperdíveis. Por isso, eu listei algumas das atrações de que mais gosto na cidade.

La Boca | Visite o bairro mais colorido de Buenos Aires, parada obrigatória para quem quer ouvir um pouco de tango, mas evite se afastar do roteiro turístico. Aqui, tire uma foto com uma dançarina de tango, coma um alfajor no Caminito e uma empanada de pollo – pastel de frango – em um dos bares locais.

Malba | Visite o Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires. Ele reúne obras de artistas sul-americanos, da mexicana Frida Kahlo e da brasileira Tarsila do Amaral, entre outros. Aqui está o Abaporu, a tela brasileira mais cara.

Casa Rosada | Faça uma visita ao interior da sede do governo argentino. Esse passeio só está disponível nos finais de semana e não precisa ser agendado.

Dicas essenciais para sua viagem a Buenos Aires

A tradicional placa do Caminito não pode ficar de fora de sua viagem a Buenos Aires.

Dicas essenciais para sua viagem a Buenos Aires

A Puente de la Mujer, em Puerto Madero: Foto: Noberto Kolus

Puerto Madero | Caminhe por essa zona portuária que se transformou no mais famoso ponto de encontro da cidade. Aqui, você encontra ótimos restaurantes e cafés. Aproveite para cruzar a Puente de La Mujer e comer um bife de chorizo.

Cemitério da Recoleta | Esse é um cemitério nada convencional. Aqui, esculturas gigantescas ornamentam os túmulos dos mais abastados argentinos. É nesse cemitério que está sepultada Evita Perón, a primeira-dama imortalizada no coração da nação.

Museo Evita | Conheça um pouco mais da história de Eva Duarte, uma jovem atriz com pouca expressão que se casou com o ex-presidente Perón e desempenhou um importante papel na política da Argentina.

Bônus | Atravesse o Rio da Prata e passe, pelo menos, um dia em Colonia del Sacramento, cidade uruguaia colonizada por portugueses.

Veja todos os posts de Buenos Aires

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

3 Comentários

  1. Avatar

    Outra dica de Buenos Aires é participar de uma degustação de vinhos sofisticada, mas nada formal. A loja (www.verawines.com.ar) é charmosa, sem ser piegas. Muito indicada para casais em viagens românticas, mas também para famílias, curiosos e grupos de amigos. A apresentação das bebidas (em português e inglês) é divertida e envolvente. Esqueça a figura do enólogo chato.

    O Passeio pelos sabores é acompanhado de comidinhas e você pode repetir as taças. No final, dá para comprar os rótulos apresentados e outras opções. Os preços são interessantes, há desde garrafas baratas até vinhos mais caros mas bastante sofisticados, de lotes reservados.

    *Esse comentário foi editado pelo autor do blog.

Escreva um comentário