Um dia no Estação Verde Eco Resort

0

Atualizado em 26 de fevereiro de 2018

Eu já falei de diversos lugares da Serra Gaúcha onde você pode aproveitar a natureza e se jogar nos programas de aventura. Este é mais um que merece destaque. Passando um dia – ou mais – no Estação Verde Eco Resort, você fica cercado de verde o tempo todo. Além disso, pode se aventurar muito por aqui.

Um dia no Estação Verde Eco Resort

O Rodrigo, proprietário do Estação Verde Eco Resort, me contou um pouco da história do lugar. Entre os anos 2000 e 2009, tudo isso era uma área privada onde a família dele cuidava de cavalos.

São 40 hectares de terreno. Hoje, nós encontramos muitas trilhas, mata nativa, um lago, bangalôs para hospedagem, restaurante, mini zoológico, tirolesa, abismo radical, quadriciclo e, é claro, os cavalos. Isso tudo nasceu do desejo das pessoas de conhecer a propriedade. No início, os cavalos eram a atração principal. Hoje, eles complementam o paraíso que é o Estação Verde Eco Resort.

Um dia no Estação Verde Eco Resort

No início, o Estação Verde era um haras.

Um dia no Estação Verde Eco Resort

O passeio à cavalo é uma das principais atividades.

Conhecendo o Estação Verde

Quando você chega ao estacionamento, não é possível ter a noção do que te aguarda atrás da entrada principal, onde está a recepção. Isso porque, o terreno onde estão todas as atrações fica entre montanhas. Só quando você atravessa a recepção que consegue ver toda a maravilha que te espera um pouco mais abaixo.

Aqui, os caminhos são todos floridos. Enquanto você explora a propriedade percebe que a natureza é a essência do lugar. O tempo todo você deve se conectar, se manter presente, enxergar os seres que fazem parte deste ambiente.

Durante o meu passeio pelo Estação Verde, como havia chovido, eu senti muito o cheiro das árvores. Agora, isso faz parte da minha memória deste lugar. E essa é a intenção do Rodrigo, que as pessoas venham para cá e encontrem um refúgio onde podem criar novas memórias e lembranças com a natureza.

Quase tudo é fabricado aqui dentro mesmo. São geleias, pães, bolos e sucos, sendo que a maioria é reutilizado. O Estação Verde é bastante autossuficiente e é fácil ver como os funcionários também têm essa conexão com a natureza por isso.

Um dia no Estação Verde Eco Resort

A vista do restaurante.

O restaurante, onde você pode tomar café da manhã – se estiver hospedado aqui – ou almoçar, fica em frente ao lago, com uma vista privilegiada do lugar. A decoração de todas as casas é rústica, com intenção de ressaltar o fato de você está em uma fazenda. Ainda assim, todo o conforto é garantido.

Um dia no Estação Verde Eco Resort

Os mini porcos são uma fofura.

Um dia no Estação Verde Eco Resort

Um dos encantos daqui é o mini zoológico, com diversos animais e alguns em miniatura mesmo. Você pode ver ovelhas, lhamas, avestruzes, porcos, mini porcos, pôneis, cavalos e vacas.

Os animais são muito bem cuidados e é muito divertido entender um pouco do humor de cada um. O Rodrigo me contou histórias engraçadas desses animaizinhos e ficou muito claro o carinho que ele tem pelo lugar e por todos os seres vivos daqui.

Um dia no Estação Verde Eco Resort

O pavão é temperamental e não dá muita bola.

Um dia no Estação Verde Eco Resort

Mimosa, a mini vaca, estava tímida neste dia chuvoso.

Hospedagem pra se desconectar

Ficar hospedado aqui deve ser, de fato, um experiência única. É como se este lugar fosse isolado do resto do mundo, e tudo que você escuta são os passarinhos cantando, o balançar das árvores, os animais, o som dos passos na grama.

Durante alguns anos, o Estação Verde funcionou sem hospedagem. Mas o desejo de que as pessoas pudessem viver a essência deste ambiente, acordar aqui, sentir o cheio do café sendo preparado, ver a rotina dos animais no decorrer do dia e desconectar um pouco da correria fez com que abrir uma opção de hospedagem fosse importante.

Tem dois anos que as acomodações do Estação Verde funcionam, são 15 quartos em diferentes estilos e a previsão é de construir mais 12. Estes últimos terão opções mais luxuosas, mas mantendo o estilo do lugar.

Quando o Rodrigo e a família dele começaram a construir o que hoje é o Estação Verde Eco Resort, eles encontraram diversos animais na propriedade. A maioria chegava aqui para observar o que estava acontecendo e, foram estes animais que deram nome às suítes daqui.

Um dia no Estação Verde Eco Resort

Os quartos tem diferentes estilos e cada um recebe o nome de um animal típico da região.

Cada quarto leva o nome de animais típicos da Serra Gaúcha, como lobo guará, quati, tatu, capivara, entre outros. Quando você entra em uma das suítes, encontra a foto do animal, tirada aqui e a ficha, com a espécie e algumas informações.

Além disso, nenhum quarto tem decoração igual, todos são exclusivos com uma estrutura planejada para que a sua experiência seja única. As fotos e especificações de cada quarto você pode encontrar no site do Estação Verde Eco Resort.

Reserve já o seu hotel em Canela e garanta os melhores preços.

Adrenalina e aventura

Mesmo que a essência do lugar seja lhe conectar à natureza e desligar o estresse do dia a dia, também é possível faz isso com muita adrenalina no sangue.

Uma das atividades mais diferentes daqui é o abismo radical. A experiência única consiste em uma caminhada de um quilômetro, de nível médio em meio à mata da região e a travessia de uma ponte pênsil de 100 metros de extensão, suspensa a 50 metros de altura. Tudo isso enquanto você admira a vista privilegiada do Vale do Quilombo.

Além do abismo radical, você também pode se divertir com paintball, quadriciclo, rapel e tirolesa. Os cavalos, é claro, estão disponíveis para passeio. Também é possível passear de pônei e de charrete. Outra opção é fazer uma trilha de cinco quilômetros até o topo do morro atrás da propriedade. E, para quem não quiser muita adrenalina, dá para conhecer tudo que o Estação Verde tem a oferecer, a pé.

Um dia no Estação Verde Eco Resort

Planeje sua visita ao Estação Verde Eco Resort

Quanto custa | Não é cobrada entrada nem estacionamento. Isso significa que, se você quiser apenas passar o dia, caminhar por aqui e ver os animais, não precisará pagar.

As acomodações têm preços variados e é preciso fazer reservar pelo site. Para fazer o passeio do abismo radical preciso pagar R$ 55. Cada atividade também tem seu preço – todos no site – e os hóspedes do Estação Verde têm desconto.

Não é preciso reservar as atividades com antecedência já que o intervalo entre o horário de cada uma é de, no máximo uma hora, assim você nunca fica sem opções. A chuva não atrapalha a programação do Estação Verde e você pode fazer as atividades tranquilamente se não estiver com neblina.

Quando ir | A Serra Gaúcha é um destino muito procurado no inverno, de junho a agosto, quando o frio nos faz aproveitar o lado mais tradicional dessa região: a boa comida, os vinhos regionais e as abundantes opções de chocolate são alguns exemplos. No resto do ano, as opções vão muito além, e dá pra fazer diversas atividades de aventura e conhecer o Estação Verde Eco Resort.

Como chegar | O Estação Verde fica na Rodovia Arnaldo Oppitz, em Canela. De Gramado até aqui são pouco menos de 30 minutos. O BusTour, ônibus turístico da região que para em diversos pontos de Gramado e Canela, te deixa bem perto da entrada.

Onde ficar | Eu me hospedei no Bangalôs da Serra, um encantador hotel que fica pertinho do centro de Gramado, a cidade mais famosa da Serra Gaúcha. Claro, existem muitas outras boas opções por aqui, mas eu realmente indico este hotel. Para saber por que, leia: Como é se hospedar no hotel Bangalôs da Serra.

Onde comer | Você vai comer muito bem em todas as cidades dessa região.  Coloque um restaurante da região do Estação Verde. Se quiser saber outras sugestões, veja: Onde comer na Serra Gaúcha.

SOBRE O AUTOR

Aline Soares

Estudante de jornalismo e apaixonada por lugares que ainda não conheço, sempre me encantei por culturas e costumes diferentes, e é isso que eu mais quero explorar. Hoje, quando viajo, tento me manter presente, aproveitar o momento e não deixar nada passar.

Escreva um comentário