The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

0

Atualizado em 13 de novembro de 2018

A região de The Crags ainda é bem pouco conhecida por brasileiros. Quem está planejando fazer uma viagem pela Garden Route, a mais bonita rota costeira sul-africana, e já procurou por coisas legais para fazer por aqui, deve ter notado que pouco se fala deste lugar.

Mas, a boa notícia é que esta região rural da África do Sul esconde verdadeiras preciosidades da natureza, como santuários de animais selvagens, vilarejos simples, vinícolas e, até mesmo, praia.

Para aqueles que amam animais, mas estão sem tempo – ou sem dinheiro – para fazer um safári no Kruger National Park ou mesmo no Addo Elephant Park, esta é uma grande chance de ver os grandes e pequenos mamíferos da savana vivendo livremente.

É que em The Crags fica a maior concentração de santuários de animais selvagens da África do Sul: o Monkeyland, o Birds of Eden e o Jukani são alguns deles.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

Olha só o visual da região de The Crags.

Santuários de animais selvagens

Monkeyland | Este santuário, como o nome diz, é dedicado aos macacos. São mais de 700 deles vivendo livremente em uma imensa floresta, onde a gente pode ver diferentes espécies convivendo em plena harmonia: são gibões, macacos-prego, vervet e tantos outros.

Na visita guiada por uma trilha na floresta, a gente aprende sobre estes engraçadinhos e, ao mesmo tempo, tem a chance de ficar a poucos centímetros deles, isto porque os macacos já estão acostumados com a presença de humanos. Veja mais informações no site do Monkeyland.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

A gente pode aprender mais sobre os macacos.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

E eles nem ligam para a nossa presença.

Birds of Eden | Ao lado do Monkeyland, está o Birds of Edén que é um santuário dedicado exclusivamente a aves de todos os tipos: são mais de 3.500 pássaros de 220 espécies diferentes.

Aqui, a gente caminha por plataformas de madeira suspensas observando de pertinho as aves que vivem livres na floresta. Algumas delas se aproximam dos visitantes, como ocorreu comigo. O local ainda tem uma pequena cachoeira, pontes e diversos lagos. Veja mais no site do Birds of Eden.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

Os pássaros vivem livres neste santuário.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

São mais de 3.500 aves.

Jukani | Este parque fica a poucos quilômetros dos outros dois santuários acima. Ele é dedicado aos felinos e, aqui, podemos ver leões brancos, tigres brancos, pumas, panteras negras, chitas, leopardos e até a nossa onça-pintada também está aqui.

Os animais vivem em recintos espaçosos com bastante vegetação e que reproduzem o seu habitat natural. A visita é guiada e, assim como nos outros santuários, o espaço é bastante arborizado. Saiba mais no site do Jukani.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

Neste parque, a gente vê muitos tipos de felinos, inclusive o leão branco.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

Os animais que vivem aqui foram resgatados e não podem voltar à natureza.

Um trabalho sério

Todos esses santuários não têm fins lucrativos e se baseiam exclusivamente no turismo sustentável. Por isso, apoiar estes locais é muito importante.

Todos os animais foram resgatados de zoológicos, criadores ilegais e até de laboratórios. Aqui, eles encontraram uma oportunidade de viver próximo à natureza, já que muitos não podem ser reintroduzidos à vida selvagem. Durante as visitas, não é permitido tocar os animais.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

Os passeios de The Crags são ótimos para ver os animais e aprender sobre eles.

Tem praia sim, senhor!

A poucos quilômetros de The Crags está o Nature’s Valley, uma vila tranquila de casas com uma bela praia quase deserta. Aqui, os mais aventureiros podem se banhar nas águas frias do Oceano Índico ou mesmo admirar o pôr do sol: o lugar realmente merece.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

E quem disse que não tem praia?

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

O problema é ter coragem para encarar a água gelada.

Também é possível fazer outros passeios diferentes em The Crags: cavalgada na floresta – meio dia ou dia inteiro – e até degustação de vinho em uma das inúmeras fazendas locais: uma dica interessante é fazer isso a bordo de uma carruagem do século 17.

Além de apreciar os vinhos, é possível degustar azeite, azeitona e chá gelado produzidos na região. Dê uma olhada no site da Horse Riding.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

Você também pode fazer uma cavalgada para explorar a região.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

Que tal fazer um passeio para degustação de vinhos em uma charrete no estilo do século 17?

Planeje sua visita a The Crags

Quando ir | Os meses de abril e maio são ideais para visitar Oudtshoorn, porque o clima está mais agradável, e é baixa temporada. Nos meses junho, julho e agosto, a temperatura cai bastante e chove. Saiba mais em: Quando ir à África do Sul.

Como chegar | Nós já contamos como é a viagem pela Garden Route e explicamos qual as formas de chegar a esta incrível parte da África do sul.  Como é a viagem pela Garden Route.

Onde comer | Como esta é uma região rural, existem várias opções para quem gosta de alimentação saudável. No Nature’s Way Farm Stall, por exemplo, tudo é produzido na fazenda que esta atrás do restaurante.

Ele serve desde café da manhã a refeições completas, tudo com ingredientes da fazenda. O visitante ainda tem a chance de degustar as iguarias daqui observando os animais tais como vacas, cabras, porcos e coelhos.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

Como este, há vários restaurantes de comida saudável.

Onde ficar | A opção de hospedagem que mais me chamou atenção foi a Four Fields Farm, que tem chalés confortáveis em uma bela área arborizada – a dona do local cuida de cavalos que já são velhos demais para trabalhar nas fazendas. Há chalés para duas ou mais pessoas, de diferentes tamanhos.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

E as opções de hospedagem também são ótimas.

O AfriCamps Klein Karoo, que foi onde fiquei, tem tendas com capacidade para até cinco pessoas e fica em uma área arborizada. Eu já contei isso em: Como é se hospedar em uma tenda na África do Sul. Para encontrar e reservar seu hotel, leia: Onde se hospedar na Garden Route.

The Crags, um lugar pouco falado da África do Sul

Eu fiquei nesta tenda e super indico a experiência.

Essencial da África do Sul

Visto e documentos | Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na África do Sul por até 90 dias. Entretanto, é necessário apresentar o passaporte com validade de, pelo menos, um mês depois da data prevista para o retorno.

Seguro viagem | É muito importante ter um seguro viagem enquanto estiver no país para ser atendido em caso de incidentes. Veja como comprar o seguro viagem com descontos exclusivos.

Vacinas | O Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) contra a febre amarela é obrigatório. Sem ele, você pode ser impedido de entrar no país. Nessa região, há muitos insetos e, também, casos de malária. Veja como se proteger aqui.

Por esse e muitos outros motivos, eu não aconselho viajar sem um seguro viagem. Ele custa pouco e pode ser muito útil na hora de uma emergência médica ou hospitalar. Eu indico a Seguro Promo, empresa que tem os melhores preços da internet.

Veja todos os posts da África do Sul

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário