Começa a cobrança da taxa de visitação em Jericoacoara

0

Atualizado em 21 de setembro de 2017

Quem quiser visitar uma das praias mais lindas do Nordeste brasileiro vai ter que gastar um pouco mais. É que começou, hoje, a cobrança da taxa de visitação em Jericoacoara, no Ceará. Agora, os turistas terão que pagar R$ 5 por dia de permanência. Criada por uma lei municipal, a Taxa de Turismo Sustentável é vista como uma forma de compensar a visitação na região, protegida ambientalmente, e o uso da infraestrutura da pequena Vila de Jericoacoara, que fica no município de Jijoca, a 300 quilômetros de Fortaleza.

A previsão é que parte do valor, 40%, seja utilizado em ações  educativas e de preservação da praia e seu entorno. Os outros 60% serão distribuídos entre a União, o Governo do Estado e Camocim, cidade que fica a 53 quilômetros de Jijoca, e poderão ser utilizados na manutenção de serviços de saúde e na limpeza pública, por exemplo.

Como pagar a taxa de visitação em Jericoacoara

Ao chegar à Vila de Jericoacoara, o turista deverá apresentar um documento de identificação para se cadastrar e informar quantos dias pretende ficar na praia. O pagamento é feito aqui mesmo e, o comprovante deve ser apresentado na recepção do hotel, na hora do check-in. Quem preferir pagar antecipadamente, uma boa opção é entrar no site da Prefeitura de Jijoca e gerar o boleto, que pode ser pago na rede bancária ou nas casas lotéricas.

Se você decidir prolongar sua permanência por aqui, será preciso fazer um novo pagamento da taxa de visitação em Jericoacoara, seguindo uma das opções acima. Estão isentos do pagamento, além dos moradores da Vila, deficientes físicos, crianças de até 12 anos e idosos acima de 60 anos.

A cobrança de taxas ambientais não é uma novidade no Brasil. Em Fernando de Noronha, Pernambuco, o turista tem que pagar R$ 68,74 pela diária na ilha.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário

Inline
Inline