Site cria ranking de passaportes do mundo

1

Atualizado em 13 de maio de 2017

Se você é apaixonado por viagens, precisa conhecer o Passaport Index. O site (em inglês) mostra os passaportes do mundo e, ainda, classifica cada um levando em consideração as isenções de visto e as entradas facilitadas que seus donos têm.

Essa pontuação é feita em tempo real e os dados utilizados são baseados em pesquisa própria de fontes publicamente disponíveis e em informações oficiais fornecidas por agências governamentais.

Atualmente, Alemanha e Singapura são os países campeões, com 159 pontos cada, e a Suécia aparece em segundo lugar, com 158 pontos. Os Estados Unidos ocupam a terceira posição, ao lado de países como Itália, Espanha, França e Coreia do Sul, com 157 pontos.

O Brasil aparece em 14º com 144  pontos, o que equivale ao número de países onde brasileiros não precisam de visto ou têm entrada facilitada. Os passaportes com menor pontuação são Afeganistão, com 23 pontos, o Paquistão, com 26, e o Iraque, com 27.

Site cria ranking de passaportes do mundo todo

Mundo sem fronteiras

Muito mais do que apenas um número, o ranking mostra o grau de mobilidade de seus cidadãos e reflete o quanto temos evoluído – ou não – para a construção de um mundo sem barreiras.

Além disso, o site mostra o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que é utilizado como critério de desempate. O IDH, nesse contexto, é uma medida significativa da percepção do país no exterior.

O Passport Index também tem um blog com notícias relacionadas a passaportes, mobilidade global e políticas de vistos de todo o mundo.

Site cria ranking de passaportes do mundo todo

Ranking de passaportes do mundo

Para construir o ranking, foram considerados os 193 países membros das Nações Unidas e seis territórios: Taiwan, Macau, Hong Kong, Kosovo, Palestina e Vaticano. Os territórios anexados a outros países como a Ilha Norfolk, na Austrália, a Polinésia Francesa, pertencente à França, as Ilhas Virgens Britânicas, da Grã-Bretanha, e outros que não emitem passaportes próprios, foram excluídos e não são considerados como destinos.

O total de pontos, chamado pelo site de Visa-Free Score (VFS), inclui o número de países com isenção de visto (VF) e os casos facilitados, como visto eletrônico ou o visto de chegada (VOA).

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

1 comentário

Escreva um comentário