Sergipe: muito além de Aracaju

4

Atualizado em 17 de dezembro de 2016

O pequeno estado de Sergipe esconde riquezas ainda pouco exploradas e divulgadas, e é justamente devido à sua pequena extensão territorial que chegar até a esses lugares fica fácil e barato – a mais longa viagem que você fará dentro do território sergipano não passará de três horas de carro. Foi o que contei no post sobre os Cânions de Xingó, em Canindé de São Francisco, já na divisa com Alagoas.

Praia do Saco | Bem mais perto, dirigindo por cerca de 40 minutos, está a Praia do Saco, na cidade de Estância. Eleita pelo TripAdivisor a melhor praia do Estado, aqui as águas são mais calmas e menos turvas do que as da capital. Se você procura uma praia tranquila, quase deserta em alguns pontos e com águas mornas, não hesite em pegar a estrada. Bem sinalizada, ela te levará às areias brancas e finas da imensa Praia do Saco.

Outro grande barato daqui são os passeios de quadriciclo ou de bugre pelas dunas. Escolha uma das lojinhas que oferecem o serviço e parta para sua aventura sobre as montanhas de areia. Depois, recompense o gasto calórico com uma deliciosa moqueca de peixe com camarão.

De Estância, partem os passeios para a Ilha da Sogra e para Mangue Seco, na Bahia. Para aproveitar a viagem até um desses lugares, é essencial chegar cedo.

Sergipe

Os Cânions de Xingó, em Canindé de São Francisco.

Sergipe

Praia do Saco, em Estância: águas mais calmas e mais claras.

Sergipe

As dunas da Praia do Saco.

Laranjeiras | Essa pequena cidade orgulha-se por ser a capital sergipana da cultura popular e tudo na nela exala história. Suas ruas com calçamento original de pedra, os casarios e as dezenas de igrejas recontam a biografia do Brasil colônia.

A 23 quilômetros de Aracaju, a cidade se transforma em um show de cores e sons a cada ano para sediar o Encontro Cultural de Laranjeiras.

São Cristóvão | A quarta cidade mais antiga do país abriga também um dos Patrimônios Mundiais da Humanidade reconhecidos pela Unesco, em 2010. O traçado simples da Praça de São Francisco é uma herança dos tempos em que o nosso país era governado por um reino compartilhado entre Portugal e Espanha, como eu conto no post que trata de São Cristóvão.

Poço Redondo | Em Poço Redondo está um dos pontos mais intrigantes da história sergipana e nordestina. Foi aqui, na Gruta do Angico, que o grupo liderado por Lampião e Maria Bonita foi surpreendido e exterminado. Há pouco mais de 600 metros da margem do Rio São Francisco, o melhor caminho para chegar à gruta parte da cidade de Piranhas, em Alagoas.

Foi de lá que partiu a volante militar que, em 1938, acabou com as maldades do Rei do Cangaço. Como chumbo trocado não leva ninguém para o inferno, o bando teve suas cabeças decepadas e expostas na praça da cidade alagoana com o objetivo de amedrontar outros grupos de cangaceiros que ainda existiam.

Sergipe

Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, em Laranjeiras.

Sergipe

Casarios de Laranjeiras.

Sergipe

Praça São Francisco, em São Cristóvão.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

4 Comentários

  1. Olá, boa noite!

    Gostei muito das dicas. Parabéns pelo post!
    Tenho pesquisado bastante sobre Sergipe-Aracaju, pois irei passar o ano novo lá e retorno no dia 07.
    Se tiver algum roteiro para sugerir ficarei muito feliz. 😉

    Att,
    Juliana Costa

Escreva um comentário

Inline
Inline