Seguro viagem com cobertura para covid-19 é obrigatório para Argentina

27

Atualizado em 22 de julho de 2022

seguro viagem para a Argentina é obrigatório

Viajar para o país dos hermanos é sempre uma boa opção, porque é tudo muito prático e sem burocracia, mas quem estiver planejando fazer a viagem agora precisa saber de uma novidade:  o seguro viagem para a Argentina é obrigatório. 

Essa medida passou a valer com a reabertura das fronteiras para o turismo durante a pandemia e, atualmente, é uma das regras para entrar no país. Isso significa que, se você não tiver um seguro viagem em mãos, você poderá ser barrado na imigração – e terá que voltar para casa.

Tem um detalhe muito importante:  o seguro precisa ter cobertura para tratamento de covid-19,  mesmo que você esteja com o esquema vacinal completo e que já tenha se recuperado de infecções anteriores.

→ Onde ficar em Buenos Aires

Ainda que você apresente um resultado negativo de um teste RT-PCR ou antígeno, o seguro viagem continua sendo obrigatório.

A questão é séria e eu vou explicar isso com mais detalhes para você não ficar com dúvidas nem ter problemas com a imigração.

Seguro viagem para Argentina é obrigatório

Até novembro de 2020, o seguro viagem era opcional. Isso significa que ele não fazia qualquer diferença para sua entrada no país. Agora, é diferente.

É que, além de fazer todo o procedimento de imigração – responder quais os planos de viagem, apresentar os comprovantes de hospedagem, a passagem de retorno e outros documentos que podem ser solicitados – é preciso ter em mãos a apólice do seguro viagem com cobertura para covid-19.

Este seguro deve cobrir tratamento médico, hospitalização, isolamento e até transferência do paciente. Então, é necessário um serviço completo e que atenda exatamente às orientações das autoridades sanitárias da Argentina.

A boa notícia é que não é exigido um valor mínimo de cobertura do seguro.

DE AVIÃO, DE CARRO E DE ÔNIBUS

Outra coisa muito importante é que, independentemente se você vai viajar de avião, de carro, de ônibus e até mesmo de navio, o seguro viagem é obrigatório para a Argentina em todos os casos.

A única exceção é para quem vai cruzar a fronteira e ficar menos de 24 horas no país. Esta exceção se aplica apenas nas fronteiras terrestres.

Como comprar o seguro viagem

O primeiro passo para comprar o seguro viagem para a Argentina é fazer uma pesquisa de preço e comparar o que o seguro cobre: lembre-se de que é preciso cobrir os custos de tratamento para covid-19 e de que não há um valor mínimo para a isso.

Eu sempre faço esse comparativo pela Seguros Promo. Na plataforma, estão as seguradoras mais conhecidas e, assim, você mesmo pode conferir os planos, os preços e fazer a contratação direto no site, sem muita burocracia.

seguro viagem para a Argentina é obrigatório

Para ver os preços, você só precisa preencher os dados no formulário que aparece logo na capa do site.

Em “Destino”,  escolha a opção “América do Sul”. Depois, coloque a data exata da viagem e os dados pessoais.

Se preferir, você poderá falar com um atendente clicando no ícone do Whatsapp que fica no canto inferior esquerdo do site. O serviço é muito bom e, com certeza, alguém da Seguros Promo fará contato logo depois que você fizer a cotação.

seguro viagem para a Argentina é obrigatório

Esse contato direto com o atendente vai ser muito bom para que você tire eventuais dúvidas e faça tudo com ainda mais segurança.

QUANTO CUSTA

De forma geral,  o seguro viagem não é caro.  Definitivamente, ele não é o item que mais pesa no orçamento, mas é o que pode, literalmente, salvar sua viagem.

Além do fato de ser obrigatório – sem ele, você pode ser impedido de entrar na Argentina –, o seguro viagem tem cobertura para muitas outros itens, como gastos por atraso de voo, extravio de bagagem, cancelamento da viagem e muito mais.

Eu fiz uma simulação no site da Seguros Promo considerando cinco, sete, dez e 15 dias de viagem. Em todos os casos, a cobertura mínima para tratamento de covid-19 foi de USD 30.000, mas lembre-se que este valor pode ser menor, deixando o custo final ainda mais baixo.

Outro fator que influencia na contratação do seguro é a idade do viajante: de forma geral, o valor é o mesmo para pessoas com menos de 65 anos.

Considerando, então, esses dois principais fatores, os preços que encontrei foram estes:

DIAS DE VIAGEM PREÇO DO SEGURO
5 R$ 49,15
7 R$ 68,80
10 R$ 98,29
15 R$ 147,43

Lembre-se de que os valores acima são apenas para você ter uma referência, já que eles podem ter alteração.

Outros fatores que podem influenciar no preço é se há viajantes gestantes ou que pretendem praticar esportes de aventura, por exemplo. Isso tudo deverá ser informado no momento da contratação do seguro.

Guarde o comprovante do seguro

Depois de efetuar a compra, você receberá um e-mail com a apólice do seguro.

É muito importante que você tenha este documento em mãos – ou no celular – quando for fazer o processo de imigração, ou seja, de entrada na Argentina.

Neste momento, os oficiais podem pedir para checar o documento e, por isso, você já deve estar preparado para mostra-lo sem perder tempo.

Então, não se esqueça de imprimir o comprovante do seguro ou de salvá-lo no celular de forma que o acesse rápido e sem internet – eu prefiro ter tudo impresso.

Além disso, salve o número do telefone de emergência do seguro nos seus contatos do celular. Afinal, caso você precise usar a assistência, é para este número que você deverá ligar.

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Visto | Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer no país por até 90 dias. Esse prazo pode ser prorrogado por mais 90 dias.
Documentos | Brasileiros podem apresentar o passaporte ou a carteira de identidade emitida há menos de dez anos.
Moeda | O peso argentino, identificado pela sigla ARG, é a moeda nacional. Para sua viagem, leve reais ou dólares.
Vacinas | Nenhuma vacina específica é obrigatória, independentemente do motivo da viagem.
Seguro viagem| O seguro viagem com cobertura para covid-19 é obrigatório. Veja quanto custa o seguro viagem.
Covid-19| Apesar de não ser obrigatório, é recomendado estar vacinado contra covid-19. Veja as regras abaixo

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

A Argentina tem atualizado com frequência os requisitos para a entrada de brasileiros no país. Desde o dia 7 de abril 2022, é necessário atender às seguintes exigências:

  1. Preencher a Declaración Jurada Electrónica para el Ingreso al Territorio Nacional pelo menos 48 horas antes da viagem;
  2. Apresentar seguro de saúde covid-19 com cobertura para hospitalização, isolamento e transferência médica;

Recomenda-se que os viajantes que não estiverem com o esquema de vacinação completo façam um teste de diagnóstico dentro de 24 horas após a entrada no país.

Se um caso positivo ou suspeito de covid-19 for detectado ou relatado no ponto de entrada, poderá ser necessário fazer quarentena.

Para saber mais, acesse o site oficial da Dirección Nacional de Migraciones da Argentina.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

SEGURO VIAGEM

Desde que reabriu as fronteiras,  o seguro viagem com cobertura para tratamento de covd-19 passou a ser obrigatório.  Sem ele, você será impedido de entrar no país.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

GOLPE NO TÁXI

Na hora de pegar um táxi – que ainda é a melhor opção para se locomover nas cidades da Argentina –, utilize veículos de frota e fique de olho na hora de pagar: sempre olhe para o motorista e diga qual o valor em espécie você está entregando a ele.

Esse cuidado tem uma razão: alguns motoristas trocam a sua nota e dizem que a que você o entregou é falsa. Há casos em que eles deixam o dinheiro cair no chão do carro e pegam uma nota falsa para lhe repassar.

Outro golpe praticado por motoristas de táxi contra turistas é alegar que você entregou a ele uma nota no valor inferior ao pretendido.

Uma amiga chegou a Buenos Aires à noite. Cansada, depois de tomar um táxi, ela fez o pagamento com uma nota de ARS 100. Entretida com as malas, ela não percebeu que o taxista tinha trocado a sua nota por uma de ARS 10.

Ela se desculpou, entregou-lhe novamente uma nota de ARS 100, e manteve a postura desatenciosa. O motorista aproveitou e, novamente, disse que tinha recebido outra nota de ARS 10. No final das contas, ela pagou ARS 300 por uma corrida de táxi que custou menos de ARS 100.

Infelizmente, carros de aplicativo ainda não são tão comuns em várias cidades argentinas e isso nos faz reféns dos taxistas.

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Argentina.

Veja mais dicas da Argentina