Quanto custa viajar para Cuba: lista de preços atualizados e muitas dicas

66

Atualizado em 14 de junho de 2022

Quanto custa viajar para Cuba

Será que fica caro viajar para Cuba? Essa pergunta deve estar na sua cabeça e é justamente para acabar com suas dúvidas que eu explico quanto custa viajar para Cuba.

De início, já vou dizer que, como praticamente todas as coisas estão sob o controle estatal,  não há concorrência e, assim, tudo fica mais caro. Mas, claro, existem muitas formas de economizar e de fazer uma viagem mais em conta.

Dinheiro em Cuba

Até pouco tempo, era mais complicado planejar como gastar nosso dinheiro em Cuba. É que havia  duas moedas em circulação  e isso acabava complicando a nossa mente.

Mas, desde janeiro de 2021, Cuba passou a considerar apenas o peso cubano – identificado pela sigla CUP – como moeda nacional, que pode ser utilizada por cubanos e turistas.

Quanto custa viajar para Cuba

Como o real não é aceito em Cuba, a melhor opção é levar dólares e trocar por CUP na chegada ao país. Você também pode levar euros, claro. Mas, real, definitivamente, não.

Como a cotação é fixa –  um dólar equivale a 24 pesos cubanos  – não adianta procurar por algo abaixo disso. Da mesma forma, é bom evitar trocar a moeda em hotéis e restaurantes, por exemplo, pois esses tipos de estabelecimentos costumam ter uma taxa de conversão desfavorável.

→ Dinheiro em Cuba: câmbio, taxas e saques

Cartões de crédito e débito

É muito importante saber que Cuba é um país onde tudo se faz com dinheiro, então esqueça o cartão de crédito, já que são bem poucos os lugares que aceitam o pagamento com tarjeta.

Isso pode acontecer até mesmo em cidades mais turísticas, como VaraderoCayo Largo e Cayo Guillermo, por exemplo.

Em algumas lojas, onde, supostamente, você poderia pagar com cartão, os atendentes quase sempre alegam que a máquina não está funcionando. Isso é compreensível, já que Cuba é um país onde a conexão com a internet ainda não é universalizada.

→ Veja onde se hospedar em Havana

Caixas eletrônicos

Há, também, poucos caixas eletrônicos para consultas de saldo e saques de dinheiro em Cuba. Esses raros maquinários, quando encontrados, colecionam filas e, provavelmente, você terá que esperar um pouco para conseguir seu dinheiro.

Para saber mais sobre troca de moedas e outras regras, eu sugiro que você leia: Dinheiro em Cuba: câmbio, taxas e saques.

Quanto custa viajar para Cuba

Para fazer os cálculos, eu estou levando em consideração os principais custos de uma viagem: transporte, hospedagem, passeios e alimentação.

Todos os preços foram levantados durante minha viagem ao país e se referem a um estilo econômico, sem perrengues. Na prática, isso significa que vamos aproveitar as boas oportunidades, sem desperdiçar dinheiro.

Transporte

Cuba ainda não tem um sistema de transporte tão desenvolvido e as carências são muitas. Isso você vai ver na prática, quando precisar se deslocar entre as cidades e até mesmo na capital, Havana.

Avião

A companhia aérea nacional é a Cubana de Aviación, mas há muitos voos internos operados pela Aerogaviota. A AeroCaribbean voa para poucas cidades.

Não há voos diretos do Brasil para Cuba, sendo mais comum fazer escalas em Bogotá, com a Avianca, ou na Cidade do Panamá, com a Copa Airlines. Os preços das passagens são sempre caros, com raras exceções.

Quanto custa viajar para Cuba

Eu já vi promoções com passagens aéreas de ida e volta por cerca de R$ 1.900, incluindo taxas, saindo de São Paulo. Uma boa opção é emitir a passagem com milhas do Smiles. Foi isso que eu fiz.

Os voos internos não são baratos – um grande problema gerado pela falta de concorrência. Para você ter uma ideia, uma passagem de ida e volta para Cayo Largo saindo de Havana, num voo que dura cerca de 30 minutos, custa CUP 4.320, aproximadamente R$ 900.

Táxi

Há inúmeros táxis nas ruas das cidades turísticas, mas, como não há taxímetro, é preciso negociar o valor antes de partir. Um táxi do aeroporto até Havana Vieja, por exemplo, deve custar cerca de CUP 600 e a viagem dura, aproximadamente, 35 minutos.

Quanto custa viajar para Cuba

Os taxistas cubanos não são bobos e você precisa mostrar que é mais esperto que eles. Sempre que perguntar o preço de uma corrida, saiba que ela vale muito menos do que o primeiro preço. Então, pechinche. Se não conseguir reduzir o valor, procure outro táxi.

Uber não funciona em Cuba.

Trem

O sistema ferroviário de Cuba é da metade do século passado, por volta dos anos 1950, mas há bons serviços de passageiros ligando as principais cidades do país.

Eu não viajei de trem, mas li relatos de que isso é possível e, relativamente, barato. Os trens especiais, mais caros, têm ar-condicionado e refeições.

O grande problema de viajar de trem em Cuba é que não dá para comprar as passagens pela internet. A venda é feita exclusivamente nos guichês que funcionam nas estações e é recomendado garantir o seu com pelo menos 48 horas de antecedência.

Havana tem o único sistema de trens metropolitanos do Caribe, mas não espere encontrar o conforto e a segurança de outros metrôs pelo mundo, já que os trens são velhos e pouco usados por turistas.

Ônibus

O transporte público em Cuba ainda está longe de ser como desejamos. Em cidades maiores, como Havana, os ônibus circulam lotados e, com o calor que faz, qualquer viagem é um sofrimento. O ponto positivo é o preço da passagem.

Quanto custa viajar para Cuba

Aluguel de carro

Não é fácil – nem barato – alugar um carro em Cuba, sem contar que é comum não ter veículos suficientes para atender a demanda.

Para saber mais, leia: Dicas para alugar um carro em Cuba.

Hospedagem

Escolher uma hospedagem em Cuba é uma das partes mais interessantes de seu planejamento: você pode ter uma experiência incrível ficando em uma Casa Particular.

Na prática, os cubanos alugam um quarto ou até a casa toda e, assim, conseguem uma renda extra.

Esse modelo é autorizado e controlado pelo governo e, além de mais barato, é uma grande oportunidade para você conhecer melhor a cultura local.

Quanto custa viajar para Cuba

Há quartos que custam CUP 480, por noite e por pessoa, e os preços variam de acordo com a qualidade e a localização da casa.

Nos últimos anos, o Airbnb começou a operar em Cuba e isso só facilitou a nossa vida, porque há muitas casas e quartos disponíveis lá.

Claro que existem muitas outras opções em Cuba, como hotéis e resorts, e é isso que eu explico em: Superdicas de hospedagem em Cuba.

Quanto custa viajar para Cuba

Alimentação

Aqui está um item curinga em sua viagem, pois comer em Cuba pode ser muito barato. Basta você saber escolher os lugares certos.

Para isso, sempre procure pelos paladares. Eles são, em sua essência, pequenos negócios familiares que surgiram como fonte de renda e uma alternativa para atender aos turistas.

Na prática, são famílias que transformaram a sala de casa em refeitório e que, portanto, cobram mais barato que os restaurantes normais, se é que posso dizer assim.

Para você ter uma ideia, eu encontrei paladares que vendiam uma refeição caseira por CUP 24.

Quanto custa viajar para Cuba

Mas há uma pegadinha.

Para atrair turistas, alguns restaurantes mais caros se passam por paladares, mas o preço é bem diferente.

Se quiser economizar, minha dica é procurar onde os cubanos se alimentam e fugir das áreas mais procuradas por turistas.

Os pratos servidos são, originalmente, muito simples e lembram as raízes coloniais do país. Isso não significa que você não vá comer bem.

Quanto custa viajar para Cuba

Outra dica valiosa é comprar pão nas padarias cubanas.

No começo, você vai achar tudo muito estranho e até sujo, mas não tem jeito, porque, provavelmente, o pão usado no sanduíche que você vai pagar caro na esquina teve a mesma origem.

Não há muitas variedades, mas os pães são saborosos e ideias para seu desjejum ou para um lanche no meio da tarde.

Se quiser saber mais, leia: Comidas de Cuba: o que comer e beber no país.

Passeios

Cuba tem muitos atrativos. Sejam seus patrimônios históricos ou suas praias, certamente não vai faltar o que fazer. Mas, infelizmente, eu achei – quase – tudo caro. Aquele velho truque da diferença de moeda se junta à vontade de meter a mão no bolso do turista.

Para você ter ideia, a entrada no Museu de Revolução, em Havana, custa 25 vezes mais para turistas do que para cubanos. O passeio de um dia em Cayo Largo, ilhota famosa pelos praias, custa CUP 5.496, mais de R$ 1.150.

Mas como tudo na vida tem um lado positivo, o grande barato de viajar para Cuba é que há muitas coisas para gente fazer sem pagar nada.

Em Havana, a Praça da Revolução e o centro histórico de Havana Vieja, por exemplo, podem ser explorados sem desembolsar um peso, e isso ajuda muito a aliviar o seu orçamento de quanto custa viajar para Cuba.

Em Varadero, onde estão belíssimas praias, você pode curtir o mar do Caribe em qualquer lugar, até nas praias que ficam de frente para os resorts, sem pagar nada além do transporte, claro.

Então, se quiser economizar, basta fugir dos tradicionais pacotes das agências cubanas – que incluem aqueles shows de salsa – e fazer um roteiro alternativo que esteja de acordo com seu bolso.

Entretanto, uma dica eu lhe dou: não tem jeito, em algum momento, você ai precisar de uma agência de turismo. Isso eu explico em: Como funcionam as agências de viagem em Cuba.

Mojitos e charutos

Dois itens que provavelmente entrarão em sua planilha de quanto custa viajar para Cuba são: mojito e charuto. Dois produtos cubanos muito famosos mundialmente, você não pode deixar o país sem conhecer melhor cada um deles.

Quanto custa viajar para Cuba

Nas ruas de Havana há muitas lojas de charuto – chamados de tabaco – e sua tarefa será escolher o mais barato de acordo com o seu gosto.

Você também vai ver muitas pessoas nas ruas lhe convidando para conhecer uma tal cooperativa de tabaco, mas na verdade isso é apenas um  golpe aplicado  para vender charutos de origem duvidosa para turistas desavisados. Claro que você não vai cair nessa pegadinha.

Quanto ao mojito, você terá excelentes opções, mas, por favor, não saia de Cuba sem experimentar o que é feito no La Bodeguita del Médio, onde a receita foi criada. Um mojito aqui custa CUP 120.

Quanto custa viajar para Cuba

Visto e documentos

Brasileiros precisam de visto e passaporte para viajar para Cuba. Então, se você ainda não tem o documento, inclua isso em sua lista de quanto custa viajar para Cuba.

O visto pode ser comprado na hora do embarque e custa, atualmente, USD 20.

Eu explico tudo o que você precisa saber em: Como comprar o visto para Cuba.

Quanto custa viajar para Cuba

Você sabe que, quando viajamos para o exterior, o ideal é não fazer a conversão de todas as contas separadamente. Lembre-se de que você estará em um país diferente, em cidades com custos de vida distintos e que o seu lema será não converter.

Porém, como estamos falando de orçamento, eu disponibilizo abaixo os valores em real de alguns itens para mera comparação, apenas para você ter uma ideia de quanto custa viajar para Cuba.

Lembrando que a cotação da moeda cubana – o CUP – é fixa: um dólar equivale a 24 pesos cubanos. Para consultar o câmbio atualizado do dólar, acesse o site do Banco Central.

 

CUP

REAL

HOSPEDAGEM
Diária em casa particular

600

134

Diária em hotel

1.560

350

ALIMENTAÇÃO
Café da manhã

72

16

Almoço no paladar

24

5

Jantar no restaurante

240

53
TRANSPORTE 
Táxi do aeroporto

600

134

Passagem de ônibus

9

2

Voo para Cayo Largo

4.320

965
ATRAÇÕES TURÍSTICAS 
Museu da Revolução

192

42

Cayo Largo

5.496

1.227
Mojito (copo)

120

27

Charuto (unidade)

100 22

NOTA
Depois que Cuba unificou a moeda, produtos e serviços têm tido aumentos consideráveis. Portanto, é importante saber que os preços informados servem apenas como base para seu planejamento, que deve incluir com uma margem de segurança de 10% a 20%.
Informações Básicas
Visto | Brasileiros precisam de visto para entrar em Cuba, mas é possível obter o visto no aeroporto.
Documentos | É preciso apresentar o passaporte com validade mínima de seis meses.
Dinheiro| Cuba unificou as duas moedas do país em janeiro de 2021. O peso cubano tem câmbio fixo: CUP 24 valem USD 1. Saiba como trocar e como usar o seu dinheiro em Cuba.
Vacinas | A vacina contra febre amarela é obrigatória e sem o certificado você não entra no país. Veja como solicitar o Certificado Internacional pela internet.
Seguro Viagem| O seguro viagem com cobertura para covid-19 é obrigatório. Veja quanto custa o seguro viagem.
Covid-19 | Todas as vacinas contra covid-19 são aceitas, mas a vacinação não é obrigatória. Veja as regras abaixo.

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

Desde o dia 6 de abril de 2022, Cuba flexibilizou as medidas para o controle de entrada e saída de viajantes estrangeiros. Com isso, não é necessário apresentar certificado de vacinação ou testes negativos para covid-19, independente se você estiver vacinado ou não.

Atualmente, estas são as regras para entrar no país:

  1. Seguro viagem com cobertura para covid-19, exigido de todos os viajantes – faça uma cotação do seguro viagem;
  2. Testes de antígeno (teste rápido) podem ser realizados de forma aleatória e, caso o resultado dê positivo, as autoridades podem sugerir medidas cabíveis, como a quarentena;
  3. Enviar o Formulário de Saúde preenchido até 48 horas antes da chegada ao país;
  4. Certificado de vacinação contra febre amarela (CIVP) – veja como solicitar o CIVP pela internet.

Você pode acompanhar atualizações sobre o controle sanitário no Cuba Travel divulgado pelo governo cubano.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo ou RT-PCR, coletado até das 72 horas antes do embarque.

SEGURO VIAGEM

 O seguro viagem para Cuba é obrigatório.  Sem ele, você poderá ser impedido de entrar no país.

É que mesmo tendo um serviço de saúde pública considerado referência, os hospitais e clínicas de Cuba só atendem gratuitamente quem moram no país – até os cubanos que vivem no exterior precisam de um seguro viagem.

Esta regra é antiga, foi implementada em maio de 2010, como mostra este comunicado, e a estatal responsável pelo controle e oferecimento dos serviços é a Assistur.

Não é qualquer empresa que pode vender seguro viagem para Cuba. É que o governo controla os serviços e tem uma lista com as operadoras aprovadas. Eu sempre oriento comprar com a Seguros Promo, empresa com quem comprei e, por isso, indico.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

INTERNET EM CUBA

Num país onde a imprensa é controlada com mão de ferro pelo governo, o acesso à rede mundial de computadores ainda é precário e está longe de satisfazer nossos desejos de conectividade. Na prática, a internet em Cuba é restrita a poucos pontos onde você pode se conectar. E já adianto: será preciso pagar por isso.

É que, em Cuba, não existe internet de graça, como encontramos em hotéis, restaurantes, cafés e até praças públicas ao redor do mundo. Então, mesmo que exista a rede wi-fi, você precisará pagar pelo cartão que dá acesso à internet.

Os cartões são vendidos nos comércios locais e nas lojas da ETECSA, a empresa estatal de comunicação, e custam entre CUP 12,50 e 125, mas pode ser que você encontre variações nos preços quando comprar os cartões na rua.

Eu vi gente cobrando o equivalente a CUP 70 pelo cartão de uma hora. Há também quem negocie o acesso no mercado paralelo. Nessa modalidade, o cartão de uma hora sai por mais ou menos CUP 25.

velocidade da internet em Cuba não é lá grandes coisas. O grande problema é que, como são poucos, os pontos de internet sem fio vivem cheios. E, como sabemos, o sinal nem sempre fica bom quando há muitas pessoas conectadas a uma mesma rede.

De forma geral, não percebi restrições às redes sociais. O Whatsapp funciona bem, apesar de ser um pouco difícil de enviar e receber arquivos por causa da velocidade da conexão. Instagram e Facebook também demoram um pouco para carregar.

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas de Cuba.

Veja mais dicas de Cuba