Passagem de volta ao mundo: um sonho possível

0

Atualizado em 3 de outubro de 2017

Só as palavras ‘ passagem de volta ao mundo ’ já fazem os olhos de muita gente brilhar. O sonho de largar a rotina e pegar um avião cheio de possibilidades é o cenário ideal para diversos viajantes, sonho este que está mais perto do que você imagina.

Quase sempre, a ideia de se aventurar por países diferentes, culturas exóticas e lugares distantes vem junto à preocupação de como pagar por tudo, como se deslocar de um país para o outro sem gastar milhões, e aí vem também o desanimo. Dicas para economizar são sempre bem vindas.

Felizmente, já passamos do tempo em que viajar era coisa de gente rica. Hoje, contamos com diversas facilidades, como promoções e programa de milhagens, mas o elemento principal é a motivação. Se isso é, de fato, algo que você deseja muito, já adianto que é bem possível tirar esse sonho do papel. Isso porque, a pouco conhecida passagem de volta ao mundo pode ser a solução para quem quer contornar o globo e não está com a conta bancária muito favorável.

Como funciona a passagem de volta ao mundo

Passagem de volta ao mundo

O bilhete também é chamado de Round The World (RTW) e é vendido principalmente por alianças entre as companhias aéreas. Empresas como a Star Allianceoneworld SkyTeam oferecem a passagem, que pode se adequar ao itinerário que você desejar.

O tempo da viagem pode variar entre dez dias a um ano, afinal, não é todo mundo que pode, de fato, largar tudo de um vez, não é mesmo?

Essas alianças facilitam a passagem, pois cada uma delas une determinadas operadoras de voos, incluindo as maiores companhias do mundo e possibilitam assim aterrissar em praticamente qualquer país. Ou seja: é só pegar o mapa e traçar o roteiro sonhado.

Quanto à parte mais assustadora, o preço, não se preocupe tanto. O valor da RTW varia de acordo com a quantidade de trechos e os aeroportos que você escolher, ou seja, você monta de acordo com o seu bolso. Normalmente fica mais barato selecionar rotas comerciais famosas ao invés de escolher descer do avião em destinos pouco conhecidos.

Para você ter uma ideia, viajando por 16 lugares em cinco continentes diferentes, o gasto será, em média, de USD 4.500 com a passagem. Se precisar reduzir as paradas para sete países espalhados por três continentes, o preço cai para cerca de USD 3.150.

Passagem de volta ao mundo

Regras e condições

Para usar oficialmente a passagem de volta ao mundo, é preciso seguir algumas regras. Entre elas a de que a viagem precisa ser de no mínimo 10 dias e incluir pelo menos três continentes. Além disso, o começo e o final da jornada devem ser no mesmo lugar e é necessário seguir sempre na mesma direção, dando de fato a volta ao mundo.

Os requisitos podem variar de acordo com as empresas, então fique atento aos detalhes. Não se esqueça de verificar se os países do seu roteiro precisam de algum visto específico, para se organizar antes de comprar as passagens.

Faça uma simulação

A sua volta ao mundo vai ser assim, sua. Você monta o seu roteiro e escolhe os países onde quer se aventurar. Entre seguir um roteiro especial pelas maravilhosas vinícolas ao redor do planeta ou uma jornada espiritual passando pela Índia e a Jordânia, as possibilidades são infinitas.

Para tornar as coisas um pouco mais reais, você pode planejar o trajeto e descobrir quanto isso vai custar. A simulação pode ser feita nos sites das alianças oneworldStarAlliance e SkyTeam.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário

Inline
Inline