Ruin pub: para curtir o melhor da noite de Budapeste

0

Atualizado em 14 de junho de 2019

Não é por acaso que Budapeste é um dos mais queridos destinos da Europa Central. Esta é a cidade em que Buda e Peste são unidas pelo emblemático Rio Danúbio. Por aqui, gente do mundo inteiro chega para visitar prédios históricos, andar pelos parques e conhecer monumentos. Ah, e, claro, curtir a famosa noite de Budapeste.

Não será muito difícil perceber que a cidade é pura vibração. Todo mundo que está aqui tá a fim de aproveitar exatamente isso. Com preços bem camaradas, já que a moeda local é sempre favorável para brasileiros, Budapeste é cheia de lugares descolados e de muita gente bonita.

→ Veja onde se hospedar em Budapeste

Uma das melhores áreas para você curtir a noite da capital húngara é o Centro, especialmente no antigo quarteirão judeu. Aqui, bares, pubs e restaurantes se multiplicam a cada esquina. Eles vão dos mais alternativos aos clássicos de sempre.

Os pubs mais alternativos do mundo

Um conceito que só existe em Budapeste e que, certamente, vai lhe seduzir é o ruin pub – que traduzido do inglês significa bar de ruína. Como o próprio nome diz, esses pubs funcionam em antigos prédios do centro da cidade. Eles receberam uma decoração nada convencional para se tornarem as melhores opções da noite de Budapeste.

Esses pubs – ou bares, como quiser chamar – surgiram há, mais ou menos, quinze anos, quando foi inaugurado o Szimpla Kert, que ainda é o mais famoso e o mais procurado. Do lado de fora, ele parece bastante decadente e não há nada, inicialmente, que nos motive a entrar.

Mas, depois de romper essa barreira, o que você verá é um imenso pátio com dezenas de bares, cada um com uma especialidade, e uma multidão de gente jovem, bonita e descolada curtindo a noite de Budapeste.

Para curtir a noite de Budapeste

O ambiente descolado dos pubs de ruína.

Esses pubs são muito famosos na Europa, e como é rápido e barato viajar para cá, muita gente aproveita para passar o final de semana em Budapeste só para curtir a noite.

Enquanto famosos hits dos anos 1970-80 tocam na maior altura, todo mundo interage em uma energia que eu poucas vezes vi na vida. Mas não se espante se, de repente, todos se voltarem para o telão enquanto um clipe de ABBA é exibido: eles são fanáticos pela extinta banda sueca.

Nesse site – em inglês – você vai encontrar a lista com todos os pubs de ruínas de Budapeste.

Outro lado da noite de Budapeste

Ainda nos arredores do antigo quarteirão judeu, há outros lugares fantásticos como o Gozsdu Udvar, que é muito famoso entre os moradores da cidade, e que também concentra bares, pubs e restaurantes. Porém, aqui, a coisa é mais arrumadinha – mas nada formal.

Essas áreas que também ficaram super populares na cidade eram, até pouco tempo, corredores apáticos que ligam um prédio a outro ou becos entre as estreitas ruas do centro. Modernizadas elas são ótimas pedidas para você comer durante o dia ou iniciar sua noite, comer algo e até para experimentar um bom vinho húngaro – especialmente os que vêm da região de Villany.

Para curtir a noite de Budapeste

No Gozsdu Udvar os ambientes são mais tranquilos, mas nem por isso desanimados.

Tente não ficar bêbado

Se você quiser estrear na noite de Budapeste como um bom húngaro, peça um fröccs. Essa mistura típica do país leva vinho branco ou rose e vodca. A versão pequena tem uma medida de vinho e uma de vodca, já o fröccs grande leva duas medidas de vinho e uma de vodca.

Para curtir a noite de Budapeste

Peça um fröccs pra se sentir um verdadeiro húngaro.

A pálinka é outra bebida tradicional muito consumida pelos húngaros e todo turista deve experimentar, pelo menos, uma dose. Feita da fermentação de frutas como pera, cereja, ameixa e maça, ela tem um teor alcoólico que varia entre 40 e 70%. Se você não é muito chegado a bebidas fortes, peça a versão adoçada com mel.

Se a sua preferência é a cerveja, acho bom não criar muitas expectativas. As marcas produzidas no país são, quando boas, normais. Mas, o que não se pode negar é que elas são baratas. Uma lata custa, em média, UHF 250.

Para curtir a noite de Budapeste

A pálinka é feita de frutas fermentadas.

Quando estiver bebendo com locais, espere que eles proponham o brinde. Isso tem um motivo muito peculiar: húngaros costumam não ser muito chegados a brindes, especialmente quando estão bebendo cerveja. Entretanto, os mais jovens já adotaram o novo hábito. Então, quando alguém estender o copo em sua direção, olhe nos olhos e diga: egészségedre, que significa saúde.

Outra questão muito importante é jamais mostrar o dinheiro antes de o atendente lhe servir. Isso é considerado uma ofensa grave, e colocar o dinheiro sobre o balcão é pior ainda. Então, espere ele terminar e, depois, pague.

A noite gay de Budapeste

Para o público gay, a noite de Budapeste também ferve, mas de uma forma bem diferente. Se, por um lado, os turistas chegam à cidade com fome de azaração, os gays locais são mais reservados e evitam se expor – por isso usam os aplicativos de paquera.

Para quem quer curtir boate, a Alterego é uma antiga e famosa casa da cidade. Ela funciona no sótão de um prédio e toca apenas os sucessos das décadas 1980-90.

Nos pubs de ruína é comum ver grupos e casais de homossexuais, mas não há nada de demonstrações explícitas de carinho. Um exemplo é o Ankert, que é muito frequentado pelo público gay.

O Tütü, a mais nova atração da noite gay de Budapeste, não é necessariamente gay, já que festas heterossexuais também acontecem aqui. O lugar é bastante charmoso e pode ser uma boa opção.

Para curtir a noite de Budapeste

O Ankart é o pub mais gay da cidade.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário