Ônibus vai ligar Rio de Janeiro ao Peru

44

Atualizado em 23 de abril de 2020

Mais uma boa notícia para quem curte viajar pela América do Sul. A Ormeño, empresa peruana de transporte rodoviário de passageiros, já começou a operar sua nova rota que liga a capital carioca a Lima, no Peru.

A empresa que já tem uma linha partindo de São Paulo passando por Cusco e Rio Branco, no Acre, – eu conto como é essa viagem aqui – agora vai chegar à capital do país vizinho fazendo paradas em Porto Velho, Rondônia; Cuiabá, no Mato Grosso; e em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Mas as boas notícias não param por aí: cidades turísticas peruanas como Nazca e Ica também estão no caminho.

A viagem do Rio a Lima tem quase seis mil quilômetros e deve ser feita em quase cinco dias. Mas antes que você pense que isso é tempo demais, avalie que o ideal é fazer a viagem parando nas cidades para conhecê-las melhor. Depois de pelo menos dois ou três dias em cada uma parada, você pode comprar outra passagem e seguir viagem até o próximo destino. Já pensou em quanta coisa boa dá pra conhecer?

Os ônibus partem todos os sábados do Terminal Novo Rio, na cidade do Rio de Janeiro. A passagem até Lima custa R$ 820 e a viagem até Cusco sai por R$ 760. Os tíquetes são vendidos exclusivamente no guichê da companhia. Todos os veículos que fazem esta rota estão equipados com banheiro, ar condicionado, aquecedor e televisão. A empresa não oferece refeições a bordo.

Jogos Olímpicos

A novidade apresentada pela empresa peruana chega em boa hora, já que neste ano o Rio de Janeiro sediará os Jogos Olímpicos e isso significa  que turistas de outros países da América Latina como Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Venezuela também poderão se dar bem com esta nova rota.

O Rio de Janeiro é mais um destino internacional da Ormeño. A empresa tem linhas que chegam a Mendoza, na Argentina; a Santiago, no Chile; a Guayaquil e Quito, no Equador; a Cali, Medellín, Cartagena, Santa Marta, Cúcuta e Bogotá, na Colômbia; a Caracas, na Venezuela; a La Paz, na Bolívia; além de Rio Branco e São Paulo.