Observação de baleias em Vitória

0

Atualizado em 30 de setembro de 2017

Olhar fixo no horizonte. É assim que fico durante o passeio de observação de baleias em Vitória, no Espírito Santo. A capital capixaba faz parte da rota das jubartes e, todos os anos, elas passam por aqui.

Essas graciosas criaturas são, na verdade, brasileiras: elas nascem no nosso litoral, migram para a Antártida em busca de comida e, depois, voltam para cá procurando águas quentes para se reproduzirem. É durante o caminho para Abrolhos, no sul da Bahia, que podemos fazer a observação de baleias na costa do Espírito Santo.

A baleia jubarte pode alcançar 16 metros de comprimento, pesar 40 toneladas e têm comportamento dócil e, normalmente, se exibem para os visitantes.

Observação de baleias em Vitória, Espírito Santo

Olhar fixo no horizonte em busca de baleias.

Baleias em Vitória

O passeio para observação de baleias em Vitória é uma novidade que começou este ano, mas tem tudo para dar certo: além de ver esses animais de perto, você vai desfrutar da bela paisagem da ilha, passar pelo Porto de Tubarão – como a mostramos em: Visitar o Parque da Vale e o Complexo de Tubarão –  e ver a Terceira Ponte e o Convento da Penha do mar. Isso tudo, faz essa experiência ainda mais incrível.

A partida do grupo que eu estava foi marcada para às 7h, no píer de Iemanjá, no início da orla de Camburi. Aqui, me reuni com o pessoal que passaria as próximas seis horas comigo, em alto-mar. Todos muito animados e ansiosos, com a mesma pergunta em mente: será que vamos, de fato, ver baleias?

Observação de baleias em Vitória, Espírito Santo

Jeanne nos passa as primeiras instruções antes do embarque.

Observação de baleias em Vitória, Espírito Santo

O barco que nos levou para o passeio.

Jeanne Santos, bióloga voluntária do projeto Amigos da Jubarte, nos dá as primeiras instruções antes de irmos para a embarcação. A natureza é imprevisível e, neste momento, ela destaca o fato de que não há garantias na observação de baleias, mas que, normalmente, esses belíssimos animais não falham e sempre aparecem.

Enquanto nos afastamos da costa em direção ao alto-mar, as ondas ainda são leves, assim como o ambiente, com todos distraídos e se conhecendo. Na embarcação, tinha frutas e água à vontade, mas se você sente mais fome, eu aconselho levar um lanchinho mais reforçado. Eu, particularmente, acabei não comendo quase nada com medo de enjoar, o que não aconteceu.

Elas estão aqui

“Ali!”. O primeiro grito deixa todo mundo atento, olhando para longe, com a ansiedade a mil. Neste momento, qualquer enjoo passa e a atenção vai toda para o horizonte.

Estamos a cerca de 15 quilômetros da costa quando, finalmente, a observação de baleias se torna real. O primeiro sinal dessas majestosas criaturas é tímido, só mostrando que estão ali, pertinho de nós. Mesmo assim, ver um pedacinho delas deixou todo mundo mais animado e ansioso.

Observação de baleias em Vitória, Espírito Santo

A região do Porto de Tubarão é cheia de imensos navios.

Observação de baleias em Vitória, Espírito Santo

As primeiras baleias aparecem timidamente.

Observação de baleias em Vitória, Espírito Santo

A cada respiração, aumentava nossa ansiedade.

Conversando com a equipe que nos transporta, entendo que não é sempre que as baleias se exibem com exuberância. Isso depende do humor delas, possivelmente, da lua, da hora do dia, enfim, como já sabemos, a natureza é imprevisível.

Hoje, elas não falharam. Apesar de tímidas, um pouco a nossa frente, uma delas mergulhou e exibiu a cauda, arrancando gritos de animação por finalmente vermos, ao vivo, a parte mais reconhecida daqueles animais: as manchas na nadadeira caudal das baleias são únicas e funcionam com uma impressão digital. É assim que os pesquisadores identificam cada animal.

Com gostinho de quero mais, continuamos atentos. A ansiedade é tanta que, chega um momento em que passamos a ver baleias onde não tem. Nessas horas, contamos com Bira, marinheiro experiente que nos acompanha, e sempre percebe a presença das criaturas antes de nós.

Olhávamos para longe quando, bem ao lado do barco, duas baleias apareceram. Mãe e filhote. Nesse momento, a mãe ensinava ao filho como levantar a nadadeira peitoral, como se estivessem acenando para o barco. Por alguns minutos, seguimos hipnotizados pela ação da mãe e, depois, do filho. Sempre a mãe e, depois, o filho.

Observação de baleias em Vitória, Espírito Santo

A nadadeira de uma jubarte pode ter até cinco metros.

Mãe e filhote se exercitam bem pertinho de nossa embarcação.

Observação de baleias em Vitória, Espírito Santo

Mãe e filhote em um espetáculo particular.

As horas foram passando e, infelizmente, nenhum delas saltou colocando o corpo para fora d’água, mas tudo o que vimos foi suficiente para nos deixar encantados por essas majestosas criaturas do mar.

Depois de quase uma hora e meia avistando baleias, retornamos ao pier. O sentimento era de êxtase, de encantamento, pois tínhamos visto de perto esses gigantes que habitam todos os oceanos muito antes de nós.

Observação de baleias em Vitória

Quem leva | Existem diversas agências de turismo que realizam o passeio para observação de baleias em Vitória. Eu fiz o passeio com a Blue Trip e a experiência foi ótima. A embarcação é confortável e eles oferecem frutas e água. A equipe que nos acompanha no barco inclui o capitão, Alexandre Goes, e Pamela Nogueira, gerente da Blue Trip. Todos são muito simpáticos e disponíveis para qualquer curiosidade sobre as baleias.

A Blue Trip é uma agência de Vila Velha, que promove viagens econômicas e propaga o turismo acessível. Se você for de fora do estado, eles fecham o pacote incluindo o trajeto aéreo também.

Quanto custa | O preço varia de acordo com a agência. Na Blue Trip, o passeio para observação de baleias custa a partir de R$ 200, mas se disser que é leitor do Pé na Estrada, você ganha 5% de desconto. As reservas podem ser feitas pelo site da agência.

O grupo que fez o avistamento de baleias comigo.

Quando ir | A temporada de baleias em Vitória vai de julho a novembro, sendo que os meses ideais são julho e agosto. Para o passeio acontecer, é preciso confirmar as condições climáticas com a agência que você escolher.

Como chegar | O barco sai do Pier de Iemanjá, na Praia de Camburi. Para chegar aqui, você pode tomar qualquer ônibus que passe na Avenida Dante Michelini. Se estiver na região, aproveite para alugar uma bicicleta na orla e completar o passeio pedalando pela cidade.

Onde ficar | Vitória tem muitas boas opções de hospedagem. Os melhores bairros são Jardim da Penha, Praia do Canto e Jardim Camburi. Se quiser ficar em uma área mais bucólica e histórica, prefira o Centro, embora esta região seja mais deserta à noite. Se precisar, consulte outras informações em: Opções de hostel em Vitória e Vila Velha.

Dicas | O passeio dura cerca de seis horas. Isso quer dizer que são seis horas no mar e, durante boa parte dessas horas, você estará no sol, à procura de baleias. Por isso, não deixe de passar e levar filtro solar. Óculos de sol e boné também são bem-vindos.

Algumas pessoas podem passar mal, já que nosso corpo não está acostumado com o balançar das ondas. Os sintomas mais comuns são enjoo e vômito. A dica é ficar na parte da frente do barco, onde balança menos e evitar ir ao banheiro, onde, curiosamente, balança mais. Algumas pessoas preferem não arriscar e tomar remédio, mas fique atento e evite os medicamentos que dão mais sono.

Essa viagem teve o patrocínio de Blue Trip.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Aline Passos

Estudante de jornalismo e apaixonada por lugares que ainda não conheço, sempre me encantei por culturas e costumes diferentes, e é isso que eu mais quero explorar. Hoje, quando viajo, tento me manter presente, aproveitar o momento e não deixar nada passar.

Escreva um comentário