O fantástico Zoológico de Cáli

0

Atualizado em 19 de janeiro de 2018

Vir a Cáli, na Colômbia, e não visitar o Zoológico de Cáli  pode ser uma falta grave e causar arrependimento profundo. Um dos melhores zoos da América Latina, ele é ideal para um passeio tranquilo em contato com a natureza, principalmente acompanhado de crianças.

Localizado em uma imensa área verde, às margens do rio Cáli, o Zoológico de Cáli tem mais de 2.500 animais de 270 diferentes espécies de várias partes do mundo. Da savana africana, alguns representantes são os leões e as zebras. Da Ásia, o destaque é o tigre branco. Das Américas, encontramos antas, ursos, flamingos, veados, entre tantos outros, que formam o conjunto de animais que habitam os ambientes recriados na tentativa de fazer com que eles se sintam em casa.

Reserve já o seu hotel em Cáli e garanta os melhores preços.

Claro, nós sabemos que o ideal seria que eles estivessem livres na natureza, mas a maioria dos animais que vivem em zoológicos do mundo todo já nasceram em cativeiro. Eles são filhos de uma geração de animais que sofreram com a caça e com o tráfico ilegal de animais. Hoje, essa é a melhor forma que os especialistas encontraram para cuidar desses bichos e promover a educação ambiental.

zoologico-de-cali-10

Família de babuínos.

zoologico-de-cali-09

Das Américas, os veados.

zoologico-de-cali-16

Da savana africana, os leões.

zoologico-de-cali-08

Os engraçados suricatos.

zoologico-de-cali-18

Da Ásia, o belíssimo tigre branco.

Além dos animais, o zoo tem ambientes que recriam a maneira típica que os primeiros povos colombianos viviam. Essa é, na verdade, uma forma de demonstrar como o homem pode estar inserido na natureza sem prejudicá-la. São casebres simples, mas realmente muito simpáticos que servem como ponto de apoio para atividades educativas.

Outros dois ambientes que me chamaram atenção foram o borboletário e o aviário. No primeiro, eu pude observar todo o processo de vida de uma lagarta, até que ela se transforme em uma linda borboleta, passando pela longa fase do casulo. Aqui, como há muitas flores eu também encontrei – e fotografei – um lindo colibri, que parecia posar para minhas fotos, mostrando sua cauda colorida.

Já no aviário, o interessante é que você pode andar entre as aves, que parecem já estar acostumadas com a visita de estranhos: elas voam tranquilamente e caminham a poucos metros da gente sem nenhuma cerimônia.

zoologico-de-cali-03

Um dos ambientes que lembram a moradia dos povos da floresta.

zoologico-de-cali-02

O aviário: aqui podemos caminhar entre lindos pássaros.

zoologico-de-cali-12

As cores do borboletário.

zoologico-de-cali-13

O colibri fotogênico.

É imprescindível observar algumas regras durante a sua visita ao Zoológico de Cáli. Aqui, não é permitido entrar com nenhum tipo de bebida ou comida. Como os animais têm dieta especial e balanceada, não é permitido alimentá-los. Aliás, muitos deles dormem durante boa parte do dia e o melhor que temos a fazer é respeitar isso. Ah, e para nossa segurança, não devemos ultrapassar a área demarcada para pedestres e evitar pisar nos jardins.

Planeje sua visita ao Zoológico de Cáli

Quanto custa | A entrada para adultos custa COP 14.000, e para crianças, COP 9.000. A taxa cobrada para o estacionamento é de COP 5.000. Para saber qual a melhor forma de levar seu dinheiro na viagem, leia: Dinheiro na Colômbia: câmbio, saque e taxas.

Quando ir | O Zoológico de Cáli funciona diariamente, das 9h às 16h30. Destine no mínimo três horas para fazer um passeio tranquilo, visitando todos os ambientes.

O clima de Cáli é tropical equatorial. A Cordilheira Ocidental bloqueia as frentes de ar úmido provenientes do Pacífico, impedindo que esfriem a cidade. A temperatura média é de 26 graus. A estação seca vai de dezembro a março e de julho a agosto, e a estação de chuvas, de abril a junho. Para saber mais, leia: Quando ir a Cáli.

Como chegar | A melhor forma de chegar ao Zoológico de Cáli é tomando um táxi. A partir do Centro de Cáli, a tarifa gira em torno de COP 15.000.

O Aeroporto Internacional Alfonso Bonilla Aragón (CLO), que atende a cidade de Cáli, fica em Palmyra, a 15 quilômetros. Um táxi daqui até o centro de Cáli custa COP 48.000, mas se quiser economizar há ônibus que partem a cada 15 minutos e lhe deixam na estação rodoviária de Cali – o Terminal 1 – por apenas COP 5.000. Daqui, tome um táxi até o seu destino final e pronto. Eu paguei COP 7.000 por um táxi do Terminal 1 até o hostel El Viajero, onde me hospedei.

Para ir do Centro ao aeroporto, o procedimento é parecido. Tome um táxi até o Terminal 1 e, no segundo piso, procure pelo guichê da empresa Rápido Aeropuerto. A passagem também custa COP 5.000 e você espera pelo ônibus sentado em uma sala com ar condicionado, água e café. Os ônibus partem a cada 15 minutos, das 4h30 às 20h. Veja mais em: Como chegar a Cáli.

Quem leva | Se você quiser sair do Brasil com tudo garantido, uma boa opção é comprar logo o seu passeio. Veja algumas opções de passeios  em Cáli.

Onde ficar | Essa cidade colombiana tem um estilo muito especial, e para aproveitar o melhor de seu lado histórico e contemporâneo, eu sugiro escolher bem onde se hospedar. Algumas boas opções de hotéis estão em Granada, a região mais moderna, e em San Antonio, onde fica a área histórica da cidade. Veja mais em: Onde se hospedar em Cáli.

Eu me hospedei no El Viajero Hostal, um hostel muito bacana que fica em um antigo casarão no bairro San Antonio. Ele tem internet sem fio e uma piscina bem agradável.

Informações essenciais

Visto e documentos | Brasileiros não precisam de visto para ficar na Colômbia por até 90 dias, e, como o país faz parte do Mercosul, você só precisa apresentar sua carteira de identidade, desde que ela esteja em bom estado de conservação e que tenha sido emitida há menos dez anos, ou o passaporte, claro.

Vacina | Desde abril de 2017, o governo colombiano exige a vacinação contra a febre amarela. Depois de vacinado, você terá que solicitar o Comprovante Internacional de Vacinação, como eu explico em: Como solicitar o certificado de vacinação.

Informações importantes | Para planejar sua viagem com segurança e tranquilidade, eu sugiro que você também leia este post: Viagem para a Colômbia: visto, taxas e vacinas.

Veja todos os posts de Cáli

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário