O Casino Estoril e a história de 007

0

Atualizado em 13 de novembro de 2018

Um bate-volta de Lisboa a Estoril é uma ótima pedida para quem quer aproveitar ainda mais a viagem à capital portuguesa. Além disso, dá para ter um pouquinho de aula de história, cinema e, quem sabe, até boas apostas no Casino Estoril, o maior da Europa.

Eu confesso que Estoril não estava nos planos da viagem para Portugal. Mas, quando estávamos indo de Óbidos para Lisboa, resolvemos passar por Cascais e ver um pouco da Riviera Portuguesa. Porém, com o tempo nublado, não daria praia. Então, optamos por passar o dia em Estoril e conhecer o Casino Estoril, o maior da Europa e um dos grandes espaços de lazer do país.

Conheça um pouco sobre Estoril

Estoril é uma antiga freguesia de Cascais, com localização privilegiada por estar a pouco menos de 20 quilômetros de Lisboa. Além disso, tem fácil acesso por estrada para rotas que levam de norte a sul do país e também para a Espanha.

É um lugar tranquilo tanto para o turismo como para se viver. Possui praias de águas mansas e clima ameno. A zona Oeiras-Cascais-Estoril possui importantes empresas, principalmente do setor de TI (Oracle, SAP, entre outras). E, ainda oferece uma estrutura ideal para os amantes da boa gastronomia.

O Casino Estoril e a história de 007

Várias empresas de tecnologia se instalaram em Estoril.

Como Portugal foi um país neutro na Segunda Guerra Mundial, e com proximidade do Oceano Atlântico, Estoril se tornou um lugar estratégico das redes de espionagem dos dois lados (Aliados e Eixo). Além disso, é um ponto de referência para chegar ao continente americano.

Na época, Estoril já era um centro turístico, e recebia também um elevado número de refugiados e exilados. Todo esse contexto histórico deu vida a histórias e cenas do sucesso mundial de cinema 007, mas conto mais sobre isso depois.

O Casino Estoril e a história de 007

O estacionamento do Casino Estoril.

O Casino Estoril 

Prestigiado mundialmente, O Casino de Estoril é o maior da Europa e um dos maiores centros de lazer de Portugal. Ele tem espaços para shows no Salão Preto e Prata e tem também o Teatro Auditório. Além disso, aqui está o famoso restaurante Estoril Mandarim, a Galeria de Arte, a discoteca Zézebel e o Zeno Lounge. Este último, conhecido como um dos melhores restaurantes da nova culinária portuguesa.

O Casino Estoril e a história de 007

O maior casino da Europa é uma das principais atrações de Estoril.

Toda a área do casino oferece uma oferta diversificada e de qualidade para eventos, conferências, shows, espetáculos de teatro, jazz, concertos. Isso, além de exposições culturais e artísticas, e claro, toda a diversão de um casino.

Era quase o final da viagem e eu já estava pobre e sem muitos euros para apostar. Mas, você pode ir preparando o bolso para testar sua sorte em uma das mil slot machines de última geração. Eles tem gráficos e sons de alta definição e são sensíveis ao toque.

O Casino Estoril e a história de 007

Se tiver grana sobrando, vale tentar a sorte nas máquinas do Casino Estoril.

Tem apostas a partir de um cêntimo e uma infinidade de opções de jogos. Eu até tentei apostar algumas moedinhas, mas admito que não me dei bem com aquelas máquinas. Na verdade, fiquei envergonhada com o olhar dos seguranças, e peguei minha bike e fui embora sem nada. Ou seja, se ganhei alguma grana, saí sem saber.

Para o nível mais avançado de apostadores, tem a sala de jogos tradicionais. Lá ficam as bancas de roleta, banca francesa, poker, caribbean poker, black-jack com salas exclusivas e mistas.

O Casino Estoril e a história de 007

Se perder todo o dinheiro nas apostas, “doe” o rim.

James Bond nasceu em Portugal

Calma, não estou ficando louca. Lembra que comecei a falar lá em cima sobre o contexto histórico de Estoril que deu origem ao sucesso 007? Então, agora eu explico melhor. Até porque, principalmente para quem curte cinema, é impossível conhecer Estoril e não se ligar na memória do clássico que nasceu em terras portuguesas.

Ian Fleming, criador de James Bond – o espião mais conhecido da ficção, sempre rodeado de carros luxuosos, bons drinks e mulheres lindíssimas -, se inspirou nos segredos de espionagem da Segunda Guerra Mundial para criar o personagem.

Como mencionei, Portugal era um país neutro na guerra, o que atraiu para lá pessoas das redes de espionagem dos dois lados da moeda. Isso fez de Estoril um verdadeiro ninho de espiões de guerra.

Foi nessa época, hospedado no Hotel Palácio de Estoril, que Fleming conheceu o código Morse, conviveu com espiões nos bares e tomou Martini com eles. Assim, teve as principais referências para criar James Bond, que também está sempre acompanhado de seu Martini em cena.

O Casino Estoril e a história de 007

James Bond, de certa forma, nasceu em Estoril.

A principal inspiração teria sido Dusko Popov, bon vivant, playboy e agente duplo iugoslavo que trabalhava tanto para o serviço secreto britânico como para a inteligência nazista. Fleming, claro, usou vários traços do iugoslavo para o seu agente secreto Bond, James Bond!

Ele também foi inspirado pela famosa aposta de Popov no Casino Estoril, quando o viu apostar US$ 40 mil numa mesa de bacará, apenas para despistar um inimigo. E foi deste acontecimento que saiu a base para a primeira obra Casino Royale (1953), em que o agente 007 enfrenta o vilão Le Chiffre na mesa de bacará.

Como se não bastasse toda a inspiração para o clássico do cinema, em 1969, Portugal, o Casino Estoril e 007 se reencontram para as gravações do sexto filme: 007 – Ao Serviço de Sua Majestade. Várias cenas foram rodadas em Portugal (Lisboa, Estoril, Cascais, Praia do Guincho, Herdade do Zambujal e Serra da Arrábida) e James Bond interpretado por George Lazenby.

Se ainda não conhece, quando for a Portugal, inclua pelo menos uma passadinha pra conferir de perto!

Planeje seu bate-volta de Lisboa a Estoril

Quanto custa | Para entrar no Casino Estoril você não paga nada, apenas o que consumir lá dentro e claro, as apostas. Uma dica extra para quem for de carro e pretende fazer como eu, passar o dia no casino e arredores, pode estacionar o carro nas vagas comuns da rua mesmo e pagar EUR 1 pelo dia todo.

Como chegar | Como eu estava com carro alugado, fomos de Óbidos para Estoril pela autoestrada (A9, depois A5, caminho mais rápido). Para quem vem de Lisboa, o que é mais comum para um bate-volta, pode seguir uma dessas alternativas:

Pelo litoral, vale a pena se você tem tempo para ir numa velocidade de, aproximadamente, 70 km/h, e claro, admirando a região costeira. Prefere chegar mais rápido? Alugue um carro e pegue a Autoestrada A5. De trem – chamado de comboio pelos portugueses -, a viagem começa na estação Cais do Sodré para Estoril, a viagem dura, mais ou menos, 35 minutos.

Onde ficar | Fique em Lisboa e faça o bate-volta até Estoril. Eu fiquei na Pensão Flor da Baixa, simples, barata e bem localizada, pertinho do centro histórico de Lisboa, da Avenida Liberdade e a 100 metros da Estação do Róssio. Se quiser, veja todas as opções de hospedagem em Lisboa.

Como sempre digo, o ideal é fazer a reserva de hotéis com antecedência para aproveitar as melhores tarifas.

Onde comer | Para comer, aposte em um dos restaurantes do casino (um pouco mais caros, mas vale a experiência) ou economize e faça como nós: lanche na estrada mesmo.

SOBRE O AUTOR

Raquel de Souza

Ainda acredito que o mundo pode ser transformado por aqueles que têm a coragem de conhecê-lo, por meio de palavras e abraços sinceros, e por boas histórias e exemplos que temos para compartilhar.

Escreva um comentário