Na Natureza Selvagem

0

Atualizado em 16 de agosto de 2020

”Li em algum lugar como é importante na vida não necessariamente ser forte, mas se sentir forte”. A brilhante frase que faz parte do filme Na Natureza Selvagem (em inglês Into the Wild) já traz uma perfeita sinopse do que vamos encontrar nele. O filme, uma enorme biografia do viajante estadunidense Christopher McCandless, é baseado no romance de não-ficção escrito por um conhecido do protagonista, o jornalista americano Jon Krakauer.

A história se passa no início dos anos 90. Christopher McCandless (interpretado por Emile Hirsch) acaba de sair do ensino médio sendo influenciado por seus pais a estudar em Harvard, graças às suas excelentes notas e à boa condição financeira da família. Mas os planos de Chris são outros: ele está farto da vida cercada de rotinas e quer se livrar de todos os preceitos da vida capitalista.

Para conseguir o que quer, ele se livra de todos os documentos, doa toda a sua poupança para a caridade e parte para a estrada com sua mochila e seu carro velho – companheiro que o abandona rapidamente -, tornando-se um andarilho completamente independente de qualquer rumo, se virando a mercê de estranhos da estrada ou da própria natureza.

O filme foi dirigido por Sean Penn, sendo lançado nos EUA em 2007. A fotografia é uma obra-prima e a trilha sonora transmite os sentimentos perfeitos para a ambientação.

Serão mais de duas horas que vão lhe fazer a sua cabeça pensar muito e seu coração bater bem forte. Mais que para se encantar com as histórias aqui contidas, Na Natureza Selvagem nos dá uma lição de sociedade, nos inspira com sua reflexão sobre existência e dá um tapa na cara no tradicional American way of life. 


Título original: Into the Wild
Ano produção: 2007
Diretor: Sean Penn
Estreia: 21 de Setembro de 2007 ( Mundial )
Duração: 148 minutos
Gênero: drama
País de origem: Estados Unidos

SOBRE O AUTOR

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

Escreva um comentário