Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

0

Atualizado em 5 de setembro de 2018

Malta é um pequeno país europeu formado por cinco ilhas, sendo Malta a principal e maior, seguida por Gozo, que tem apenas seis quilômetros quadrados. Apesar de pequena, a Ilha de Gozo me surpreendeu com tanta beleza e paisagens incríveis.

Era aqui que ficava uma das maiores atrações e belezas naturais do país, a Azzure Window – janela azul, em português -, uma formação rochosa que não existe mais. É claro que isso tirou um pouco do encanto da ilha, mas ela continua repleta de atrações e cenários incríveis. Aliás, Gozo tem sido muito visitada nos últimos tempos.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

A paisagem desse lugar explica por tem sido tão visitado.

Só de barco mesmo

Há várias formas de conhecer essa ilha, mas a gente só chega aqui pelo mar, como eu mostro mais adiante. Como tinha pouco tempo e como as atrações turísticas ficam longes umas das outras, eu acabei fazer tudo com o ônibus turístico.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

Europa ou Norte da África?

Ainda no porto onde peguei a balsa, um agente de viagens me ofereceu o passeio no ônibus Hop On Hop Off, aqueles em que a gente pode descer e subir quando quiser. De fato, eu acredito que esta seja a opção mais prática para passear por aqui.

Como estava acompanhado de mais duas pessoas, decidi pelo passeio e pagamos EUR 10 cada.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

Eu fiz o passeio de ônibus, porque tudo fica meio longe.

Monumento que não existe

A arquitetura da ilha de Gozo nos remete muito aos cenários do norte da África: por vezes, até me esquecia de que estava viajando pela Europa. Por outro lado, o centro de Gozo é muito parecido com as demais cidades de Malta, cheio de ruas estreitas e muitos prédios residências espalhados por toda parte.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

O monumento Azzure Window não existe mais: Foto: Berit Watkin

A minha primeira parada foi onde estava a Azzure Window. A antiga formação rochosa recebeu esse nome porque se parecia com uma janela que, de fundo, tinha o belo e azul do mar Mediterrâneo.

Como falei, o monumento ruiu naturalmente em março de 2017, mas, quem quiser ver um pouco mais de como ele era, basta assistir os filmes Fúria de Titãs e O Conde de Monte Cristo. Além, claro, da clássica cena de Game of Thrones, que também foi gravada aqui.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

O lugar onde ficava a janela para o Mediterrâneo.

Eu também aproveitei para fazer um passeio de barco e confesso que foi uma das melhores coisas que fiz em Gozo. Foi realmente muito incrível!

Passeio de barco em Gozo

O passeio começa atravessando um túnel muito estreito e que dá acesso ao mar Mediterrâneo, no lugar onde ficava a Azzure Window, e continua até chegar ao Santuário Ta’ Pinu, uma verdadeira obra-prima, um ícone da arquitetura de Gozo.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

O passeio de barco cruza este túnel.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

É uma sensação muito boa.

O Santuário é em homenagem a Nossa Senhora de Ta’ Pinu e recebe milhares de turistas todos os anos, já que, além da beleza do prédio, a igreja fica no alto de uma colina e, daqui, a gente tem um vista deslumbrante.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

Olha que coisa linda esta catedral.

O passeio continua até Victoria, um pequeno povoado de arquitetura típica maltesa e com ruelas encantadoras: andar por aqui é como revisitar um passado muito distante e resgatar uma tranquilidade de uma pacata cidade de interior.

Ainda em Gozo, é possível visitar a Citadela, um castelo fortificado localizado no alto de uma colina, dezenas de igrejas e algumas piscinas naturais. Acabei não visitando estes lugares porque não deu tempo.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

Alguns detalhes da arquitetura maltesa.

A visita à ilha de Gozo foi bastante divertida e cheia de surpresas. Confesso que as paisagens e a arquitetura foram as coisas que mais me chamaram atenção. De fato, é um lugar mais calmo, porém acredito que este seja o encanto e a magia da ilha de Gozo e, por isso, ela merece ser visitada e explorada pelos viajantes que vêm a Malta.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

Eu não consegui ver tudo, mas voltei encantado com este lugar.

Planeje sua visita à Ilha de Gozo

Quando ir |  Dá para visitar a Ilha de Gozo durante todo o ano, no entanto, caso você queira aproveitar para se aventurar nas águas geladas do Mediterrâneo, o período mais apropriado é o verão, que começa em junho e vai até setembro.

Nesta época, os preços ficam mais altos na Europa e tudo fica mais lotado. Mas, é nesta estação que a água está menos gelada. Eu estive aqui no início de maio e fazia frio.

Quanto custa | A passagem de ônibus custa EUR 2, durante o verão e ERU 1,50 nas outras estações do ano. Pelo bilhete da balsa, que vai da ilha de Malta até Gozo, você pagará EUR 5. Já o ônibus turístico custa entre EUR 10 e 15: eu negociei e paguei EUR 10. O serviço Hop On Hop Off é vendido dentro do desembarque da balsa. O passeio de barco na ilha de Gozo custou EUR 4.

Como chegar | Só dá pra chegar aqui pelo mar. Saindo de St Julians’s, cidade onde fiquei hospedado, eu peguei o ônibus 222 até o último ponto, Marfa, onde fica a balsa para ir até a ilha de Gozo. A viagem dura cerca de 15 minutos, e a estrutura é ótima: a balsa tem mesas, banheiros, área externa, balcão de assistência aos turistas e até um pequeno café.

Note que você não precisa comprar a passagem da balsa na ida, somente na volta, e ela custa EUR 5.

Algumas agências fazem o passeio, mas caso decida fazer sozinho, pegue um ônibus até o ponto final Marfa, que é onde está localizada a balsa. De lá, pegue a balsa para Gozo.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

A balsa que nos leva até a ilha de Gozo.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

A viagem é rápida e tranquila.

Onde ficar | Sugiro que você fique hospedado nas cidades de St Julians ou Sliema. St Julians é moderna, para os padrões de Malta, e tem diversos restaurantes, bares, boates e um excelente número de hotéis e hostels: eu fiquei no PV Hostel. O acesso fácil ao transporte público também é uma das vantagens para quem se hospeda aqui. Veja opções de hospedagem em St Julians.

Já a cidade de Sliema tem uma orla maravilhosa. Quem se hospeda aqui, além de estar perto da agitação de St Julians, poderá curtir os bares e restaurantes que têm uma vista incrível para o mar Mediterrâneo. A tranquilidade de Sliema faz dela um lugar único em Malta. Veja opções de hospedagem em Sliema.

Malta: um bate-volta na Ilha de Gozo

Não deixe de fazer o passeio de barco na Ilha de Gozo.

Essencial sobre Malta

Visto e documentos | Brasileiros não necessitam de visto para visitar o país, mas é preciso apresentar o passaporte. Se quiser estudar e trabalhar, você terá que ter uma autorização para isso. Para saber mais, leia: Visto para Malta agora permite estudo e trabalho.  Nenhuma vacina específica é obrigatória.

Seguro viagem | O seguro viagem é obrigatório em Malta. Sem ele, você pode ser impedido de entrar no país. Além disso, com o seguro, você tem garantia de que terá atendimento médico de urgência. Eu indico a Seguros Promo, que tem um sistema muito bom para comparar os preços de várias seguradoras. Eu sempre compro com eles.

Dinheiro | A moeda de Malta é o euro identificado pela sigla EUR e pelo símbolo €. O real não é aceito por aqui, já o dólar pode ser trocado com facilidade nas casas de câmbio.

Veja todos os posts de Malta

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

André Pain

Administrador atuando como auditor contábil em uma multinacional e viajante nas horas vagas, meu sonho de criança era conhecer o mundo. Hoje, meu maior prazer é ver isso se realizar toda vez que embarco para um novo destino.

Escreva um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.