Khadro Ling: o centro budista de Três Coroas

0

Atualizado em 18 de dezembro de 2017

Há vários caminhos que levam a Gramado, saindo de Porto Alegre. A escolha vai do gosto de cada um. Um amigo me indicou o que passa por Três Coroas, onde fica o Khadro Ling, um centro budista edificado na serra gaúcha. A arquitetura tibetana é fantástica e não se conecta com o ar alemão das montanhas do Rio Grande, mas é assim que descobrimos as diferenças do nosso povo. Diferenças que devem ser respeitadas, sempre.

A simbologia, os mistérios e a religiosidade das pessoas encontram, ali, explicação para o que para mim não faz muito sentido. As bandeirolas, por exemplo, sacudidas pelo vento levam ao coração dos homens as orações – os tais mantras – nelas escritos. Assim, eles espalham a esperança e a fé pelos quatro cantos do mundo.

Khadro Ling

A arquitetura tibetana do Khadro Ling.

Khadro Ling

O novo templo Terra Pura de Padmasambava.

Khadro Ling

A bandeirolas e os mantras que voam pelos ares.

Khadro Ling

A vida no Khadro Ling.

Como visitar o Khadro Ling

As visitas no Khadro Ling acontecem de quartas às sextas, das 9h30 às 11h30 e das 14h às 17h, nos sábados e domingos, das 9h às 16h30. Nas segundas e terças ele é fechado à visitação. O novo templo Terra Pura de Padmasambava fica aberto à visitação externa aos sábados e domingos das 9h às 16h30. A loja do Khadro Ling não está aberta ao público das 12h às 13h. Grupos acima de 10 pessoas devem agendar a visita antecipadamente.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário