História e cultura em Tiradentes

8

Atualizado em 2 de setembro de 2019

Eu ousaria dizer que Tiradentes é a mais charmosa entre as cidades históricas que estão na rota da Estrada Real, em Minas Gerais. Mesmo sem as pomposas igrejas de Ouro Preto, a cidade chama atenção por seu casario preservado e um Centro Histórico sempre movimentado.

A cidade é pequena, são apenas sete mil habitantes. O grande barato em Tiradentes é caminhar pelas ruas que preservam o calçamento original desde sua fundação, em 1718. Mas, se não estiver muito animado para subir e descer ladeiras – como eu fiz – as charretes que ficam sempre estacionadas na praça principal, no Lago das Forras. Elas levam você para um passeio com direito a paradas nos principais atrativos da cidade.

Conhecendo Tiradentes

No centro da cidade, onde está a pracinha, encontro bares, restaurantes e muitas lojinhas de artesanato. Mas a região mais badalada da cidade ferve mesmo é durante os dias de carnaval. Nessa época a cidade recebe muita gente bonita que quer aproveitar a folia. Além do típico, você vê marchinhas tradicionais em blocos de rua que desfilam durante todos os quatro dias.

Embora a história colonial brasileira salte aos nossos olhos a cada esquina, Tiradentes é também um bom destino para quem gosta de cultura: a cidade é o palco de concorridos eventos, como a Mostra de Cinema e o Festival de Cultura e Gastronomia. Eu tive a oportunidade de assistir uma apresentação da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais na Matriz de Santo Antônio. Foi simplesmente sensacional.

Aqui, em Tiradentes, vive Toti, o artista plástico que cria obras incríveis a partir de matérias recicláveis para produção de uma arte muito autêntica. Seu ateliê, a Oficina de Agosto, fica em Bichinho, um vilarejo localizado entre as cidades de Tiradentes e Prados.

tiradentes-mg-08

Casarão no estilo colonial de Tiradentes.

tiradentes-mg-09

Tradição e estilo: traços de uma história própria.

tiradentes-mg-10

Fachadas do Centro Histórico.

tiradentes-mg-15

Arte de Tito, em Bichicho, bem perto de Tiradentes.

Centro Cultural da Yves Alves | Ocupando um belo casarão do Centro Histórico de Tiradentes, o Centro tem galeria de arte, teatro, exposições e cinema em um ambiente magnífico. Se tiver um tempinho, dê uma passada por aqui. Confira a programação em fiemg.org.br.

Maria Fumaça | A estrada de ferro que liga Tiradentes a São João Del Rei é a mais antiga rota brasileira que ainda está em funcionamento. Inaugurada em 1881, são 12 quilômetros até São João del Rei, em uma viagem de 40 minutos. O trem é exclusivamente turístico e a Maria fumaça é movida a óleo diesel, mas funcionou a carvão até 1956.

Planeje a sua viagem a Tiradentes

Como chegar | De carro, partindo de Belo Horizonte, o caminho mais prático é seguir pela BR-040 até o trevo para Murtinho, a cinco quilômetros depois de Congonhas do Campo. Nessa rota, você vai passar por Entre Rios de Minas, Lagoa Dourada e São João Del’Rei, que está a 12 quilômetros de Tiradentes.

Quem quiser chegar a Tiradentes de ônibus deve ter como destino a cidade de São João del Rei e, de lá, fazer a baldeação. As empresas Expresso Gardênia, Paraibuna e Sandra fazem a rota desde Belo Horizonte. A Viação Méier faz a linha de São João del Rei a Tiradentes.

Uma ótima opção para chegar a Tiradentes, a partir de São João del Rei, é seguir de Maria Fumaça.

tiradentes-mg-12

Estação da Maria Fumaça em Tiradentes.

tiradentes-mg-14

Recepção da Pousada Pequena Tiradentes.

tiradentes-mg-04

O delicioso Santíssima Gula.

tiradentes-mg-01

Tirantes tem estilo e ritmo diferentes: veja o aviso na porta do artista plástico Toti.

Onde ficar | A pousada Pequena Tiradentes é uma das mais interessantes da cidade. Com quartos que representam o estilo arquitetônico colonial, ela oferece o conforto que precisamos. Além disso, um diferencial é que você pode comprar tudo o que está aqui. Do travesseiro ao móvel da recepção. Tudo o que desejar pode ser seu.

Onde comer | Eu experimentei o autêntico sabor da comida mineira no Empório Santo Antônio, que é muito bem avaliado no Tripadvisor e quem tem um atendimento excelente. (Rua Belica, 133, Parque da Abelhas). Mas se você quer uma experiência mais requintada, reserve um jantar no Santíssima Gula. O restaurante da chef carioca Nancy Souza tem pratos que vão te levar aos céus. É verdade que o preço é um pouco salgado, mas tudo aqui vale cada centavo (Rua Padre Gaspar, 343, Tiradentes).

[divider style=”solid” margin_top=”20″ margin_bottom=”20″]

Minha viagem a Tiradentes aconteceu a convite do Instituto Estrada Real e teve o apoio da Bancobras. Outros seis blogs também participaram, são eles: Dentro do Mochilão, Segredos de Viagem, Territórios, Trilhas e Aventuras, Viajando com Eles e Viagens Cinematográficas. Para acessar todo o conteúdo publicado, utilize a #BlogueirosnaER.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

8 Comentários

  1. Avatar

    Matéria interessante e fotos incríveis. Acho muito interessante seu blog, vejo-o diariamente aguardando o próximo post. Também viajo muito e fico imaginando como seria suas matérias em lugares que já estive como João Pessoa e Lençóis Maranhenses.

    É uma pena que em matérias mais antigas tenha poucas fotos, pois curto muito fotografia. Mas parabéns pelo trabalho.

  2. Avatar

    Belíssimas fotos. Em fevereiro estarei em Ouro Preto e quero conhecer os encantos dessa cidade e das outras vizinhas. Genial seu blog. Parabéns! Não vejo a hora de chegar lá.

Escreva um comentário