Goiânia: o que fazer na capital de Goiás

5

Atualizado em 3 de julho de 2015

Acordo com dois leves toques na porta do quarto. Lá fora está Goiânia, o coração do Cerrado, que me aguarda para um dia inteiro de atividades. Planejada, a cidade nasceu durante a Marcha para o Oeste, um movimento de incentivo à modernização e ao desenvolvimento do interior brasileiro liderado pelo governo Vargas.

Nas ruas, você não vai demorar muito para perceber que Goiânia é diferente. Desde o começo, os traços retos do estilo Art Déco inspiraram os prédios da cidade. Goiânia tem o mais significativo acervo arquitetônico do país.

Mesmo jovem – a cidade foi fundada em 1935 -, Goiânia tem histórias para contar. Talvez, a mais triste delas seja a do acidente com um aparelho de radioterapia que, desmontado por catadores de recicláveis, contaminou centenas de pessoas causando a morte de 240. Em 1987, a capital de Goiás lamentava os tristes números do maior acidente radioativo de toda a América Latina.

O que fazer em Goiânia

Monumento ao Bandeirante | O monumento está localizado na Praça do Bandeirante, no cruzamento das avenidas Anhanguera e Goiás, no Centro. A escultura feita em bronze pelo artista plástico Armando Zago, possui mais de três metros de altura e retrata o bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva que tem nas mãos um bacamarte.

Relógio da Avenida Goiás | Um dos mais antigos e famosos pontos de referência de Goiânia, o relógio foi inaugurado em 1942. Símbolo importante da influência Art Déco, ele é rico em desenhos geométricos. Fique atento, pois como ele está em uma área muito movimentada, ele pode passar despercebido aos olhares menos atenciosos.

Praça Cívica | Considerado o marco inicial da construção da cidade, ao seu redor estão algumas da mais importantes atrações da cidade, como o Palácio das Esmeraldas, sede do governo goiano, desde 1933, e o Museu Professor Zorastro Artiaga que tem um bom acervo sobre a história e geografia do Estado. O Coreto da Praça Cívica foi uma das primeiras edificações públicas da cidade e um importante ponto de manifestações culturais até década de 1970.

Na praça também está o Monumento às Três Raças, o mais famoso entre todos os outros em Goiânia.  Esculpido em bronze e granito, o monumento pesa cerca de 300 quilos, possui sete metros de altura e é uma homenagem às etnias branca, negra e indígena que deram origem ao povo goiano.

Goiânia

Monumento ao Bandeirante.

Fachada do Palácio das Esmeraldas.

O Monumento à Paz, no Bosque dos Buritis.

Museu Pedro Ludovico Teixeira | Seguindo pela avenida Gercina Borges Teixeira, você encontrará a casa que preserva os detalhes da vida do fundador de Goiânia. Nomeado interventor federal em 1930 e, mais tarde eleito governador pela Assembleia Constituinte, Pedro Ludovico ainda é uma figura admirada na sociedade goiana.

Parques de GoiâniaGoiânia é arborizada, com avenidas largas e muitos parques. O Bosque dos Buritis, com seus lagos e córregos movimentados e cheios de vida, talvez seja o mais famoso. Já o Vaca Brava, com acesso livre e próximo à região mais nobre da cidade, é uma boa opção para praticar esportes.

Comida

Pequi | Essa fruta nativa do cerrado brasileiro, embora muito utilizada na cozinha nordestina, é considerado tipicamente goiana. Cozida, principalmente, no arroz e no frango,  ela está muito presenta nas mesas de Goiás. Além disso, é muito comum encontrar doces e sorvetes de pequi. Mas, tenha cuidado. O pequi não pode ser mordido pois o seu caroço tem muitos espinhos. A forma correta de comê-lo é raspando o fruto.

Pamonha | Esse quitute tipicamente goiano, que também é encontrado em outros estados,  é feito com milho verde, leite, sal ou açúcar, manteiga, canela e erva-doce. Algumas são recheadas com linguiça e queijo. Só depois disso, são embrulhadas na própria palha do milho e cozidas.

arroz_pequi

Arroz de pequi e a pamonha.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

5 Comentários

Escreva um comentário