Flip 2018: feira literária de Paraty acontece em julho

7

Atualizado em 26 de abril de 2018

Quem quer um motivo a mais para conhecer Paraty, no litoral do Rio de Janeiro, a Feira Literária Internacional de Paraty pode ser um. A Flip 2018 acontece de 25 a 29 de julho, e, olha, não é preciso ser amante de literatura para se impressionar com o evento.

Muito mais do que apenas uma feira de livros, a Flip pode ser considerada uma manifestação cultural. Durante os dias de evento, você tem a chance de entrar em contato com a cultura local, ver arte por todo lado, se impressionar com a arquitetura da cidade e entender um pouco a vivência da comunidade de Paraty.

Neste ano, a homenageada é Hilda Hilst. A autora já escreveu poesia, ficção, teatro e crônicas. Estreou na literatura com apenas 20 anos, e já nessa idade, recebeu elogios de ninguém menos que Cecília Meireles e Jorge de Lima. Na lista de homenageados das edições anteriores estão nomes como Lima Barreto, Mário de Andrade e Graciliano Ramos.

Literatura e turismo

Paraty é um dos municípios mais charmosos do Rio de Janeiro. A cidade colonial litorânea tem a história preservada em cada cantinho das ruas. Eu fiz um breve passeio por Paraty e já foi o suficiente para perceber a vivacidade que atrai tantos turistas até aqui.

A pequena vila cresceu vendo a riqueza do ouro que vinha de Mina Gerais, pela emblemática Estrada Real, chegar às suas ruas de pedra. Hoje é proibido o tráfego de automóveis no Centro Histórico de Paraty. Com isso, a viagem ao passado se torna ainda mais possível a todas que a visitam.

Além de passar horas admirando as atrações da Flip, quem vem a Paraty tem muito mais para fazer. O Centro Histórico é uma ótima opção para mergulhar no passado da região. Aqui estão belos casarões e diversos quarteirões são tombados pelo Iphan devido à arquitetura dos anos 1800. É neste ambiente do passado que você se depara com muita festa, música, lojas e restaurantes.

Flip 2018: feira literária de Paraty acontece em julho

O convidativo mar das ilhas ao redor de Paraty.

Além de viajar no tempo, se você vier aproveitar a Flip 2018, não deixe de explorar a natureza da região. Com praias e cachoeiras maravilhosas, em Paraty é possível fazer ecoturismo e se arriscar em esportes de aventura também. São mais de 100 opções de praias com mar verde esmeralda para você se esbaldar.

Além da paisagem de tirar o fôlego, é bem provável que você encontre tartarugas e golfinhos durantes seus mergulhos. Passeios de barco te levam aos melhores pontos e, para quem curte, dá para fazer muita trilha na região também.

À beira da Estrada Real estão diversas cachoeiras para quem quiser um mergulho de água doce. É neste cenário que você pode se aventurar no rapel, arvorismo e tirolesas.

Só tem um detalhe muito importante: como você deve imaginar, a cidade lota neste período e é importante dar uma olhada nas pousadas em Paraty e fazer a reserva com bastante antecedência.

Flip 2018: feira literária de Paraty acontece em julho

Uma das praias que mais gostei fica na frente da casa do viajante Amyr Klink.

Sobre a Flip 2018

A Feira Internacional de Literatura de Paraty deste ano acontece de 25 a 29 de julho. A abertura do evento esta por conta da atriz Fernanda Montenegro e da compositora e pianista Jocy de Oliveira. Montenegro também irá lança uma fotobiografia no evento, enquanto Jocy lança um volume com textos sobre sua obra.

Os detalhes da abertura ainda não foram divulgados, mas você pode conferir as notícias mais recentes no site da Flip 2018.

A primeira edição da Flip aconteceu em 2003. A essência do evento sempre se manteve, com autores reunidos gerando conversas de diversos temas. Os assuntos vão de livros, a teatro e até cinema. Além disso, a cada ano os fundadores exploram uma nova forma de ressaltar a importância da originalidade, gerando encontros diferenciados entre os escritores e o público.

Cada edição tem um autor brasileiro homenageado. Esta é a forma que as pessoas por trás da Flip encontraram de preservar e valorizar não só a língua portuguesa, como a literatura do Brasil.

Com diferentes ambientes, você pode transitar pela FlipZona, FlipMais e Flipinha. A última é a garantia de que os pequenos também irão se impressionar com o evento. Assim, é possível alcançar públicos de diversas idades e começar, desde cedo, o incentivo a leitura.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

7 Comentários

  1. Como faz para ir na flip? Tem que comprar um ingresso ou é um evento aberto? Para reservar um hotel existe locais que sejam kais perto para quem esta sem carro ou é tranquilo circular por lá a pé?

    • Altier Moulin

      Oi, Carlos.

      Ainda bem que você não está comparando o estado do Rio de Janeiro com São Paulo e muito menos a agradável Paraty com a capital paulista.
      Melhor ainda que você não comparou a Bienal com a Flip, que têm propostas tão distintas: a começar pela estrutura e pelo lugar que acontecem.

      Fico pensando no tempo que você perdeu para entrar neste site e deixar comentários assim.

      Não sou da organização do evento e não ganhei um real para escrever este post informando as pessoas sobre a Flip.
      Meu objetivo é apenas divulgar a cultura: dos livros e das viagens.

      Espero que você melhor.

      Um abraço e até a Flip 2019.

  2. Sou Aida Soares Bastos Piccinin, professora de Biologia aposentada. Atualmente dou aulas de artesanato para terceira idade e escrevo histórias infantis. Em 2015 comecei desenvolver um trabalho para pessoas idosas com dificuldade de raciocínio e memorização baseado na minha mãe que naquela época começava os primeiros sintomas de Alzheimer. Gostaria de participar da feira literária de Parati de 2019

Escreva um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.