Entenda as regras de bagagem despachada no Brasil

0

Atualizado em 17 de julho de 2018

Já faz tempo que a nova regra de bagagem despachada entrou em vigor e, com toda certeza, esse foi um evento bastante infeliz para nós, viajantes. Não apenas porque a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) deixou que cada companhia aérea fizesse a cobrança – ou não – do despacho, mas, também, porque não exigiu que as passagens ficassem mais baratas.

É claro que a maioria das companhias aderiu à cobrança. Agora, quando compramos passagens nacionais, nos deparamos com preços que variam de R$ 30 a R$ 80, para cada peça despachada de até 23 quilos. Isso muda de acordo com cada tarifa, é, por isso, é preciso ficar de olho.

As regras de bagagem despachada não são fixas, por isso, quando comprar o seu bilhete, leia todos os detalhes das famosas letras pequenas, pois é ali que as companhias informam se a sua tarifa inclui a bagagem ou se você terá que pagar por fora.

Isso é muito importante porque, além de não ser pego de surpresa, quem vai precisar despachar paga um valor menor quando compra o serviço junto com a passagem. Se deixar para fazer isso na hora do embarque, é prejuízo na certa. Ah! Antes de prosseguir, dê uma olhada em: Bagagem: não perca a sua mala.

Como fica a bagagem de mão

Ainda assim, nem tudo está perdido. Com essas mudanças, o volume permitido como bagagem de mão aumentou: todas as companhias aéreas devem autorizar, sem cobrança extra, uma mala de mão de até 10 quilos: antes, eram apenas sete quilos.

A indenização em caso de extravio de bagagem também teve alteração. Antes das novas regras, se a companhia perdesse sua mala, o reembolso poderia ser feito em até 30 dias após a reclamação. Esse prazo, atualmente, é de sete dias.

Como eu disse, as regras de bagagem despachada não são fixas, e nem muito claras. Por isso, você deve se atentar à política de cada empresa. Para facilitar, eu apontei os detalhes na lista abaixo.

Regras de bagagem despachada

Azul | Nos voos domésticos comprados com a Azul, você pode incluir uma bagagem despachada de até 23 quilos por R$ 40, comprando pelo site, call center ou aplicativo, antes do embarque. Se deixar para solicitar o serviço no aeroporto, o preço sobre para R$ 60. A empresa também oferece a tarifa Mais Azul, com passagens um pouco mais caras, mas que já incluem uma bagagem de 23 quilos.

Em caso de voo internacional, tanto para os Estados Unidos quanto Europa, você pode levar três volumes de 23 quilos, se viajar na classe executiva; ou dois volumes do mesmo peso viajando na classe econômica. Viagens para a América do Sul e Caribe incluem um volume de 23 quilos, quando comprados na tarifa Mais Azul.

A bagagem de mão, em qualquer tipo de viagem, pode ter dez quilos, no máximo. A soma das medidas de largura, altura e profundidade tem o limite de 115 centímetros.

Gol | Com as mudanças nas regras de bagagem despachada, a Gol adicionou a chamada tarifa Light, que é – ou deveria ser – mais barata, ideal para quem vai viajar somente com uma mala de mão.

Quem comprar a tarifa Light, mas quiser despachar a bagagem, terá que pagar R$ 30 par mala de até 23 quilos, no momento que adquirir a passagem. Se deixar para solicitar o serviço no balcão de check-in, o valor sobre para R$ 60.

As outras tarifas da companhia – Programada, Flexível, Premium – incluem uma bagagem despachada de 23 quilos, sendo que a última tarifa permite até duas malas desse peso cada.

Em caso de voos internacionais, o viajante precisa pagar USD 10 por 23 quilos despachados, quando solicitado na compra da passagem. Se deixar para pagar no aeroporto, o valor é o dobro.

Lembrando que, caso a Gol faça apenas um trecho da viagem internacional, a regra que vale é a da outra companhia, e eu aconselho você a ligar para ambas empresas e ter certeza dos valores.

A bagagem de mão deve ter no máximo 10 quilos e se encaixar nas dimensões de: 40x25x55 centímetros.

Latam | Se você for fazer uma viagem nacional com a Latam, pode optar pela tarifa Promo, que não inclui a bagagem despachada. Ainda assim, você pode pagar R$ 30 se quiser levar 23 quilos despachados, mas a compra deve ser feita junto com a passagem. Se deixar para depois, o valor sobe para R$ 50, quando solicitado no site até duas horas antes do voo, e para R$ 80 se pedir o serviço já no aeroporto.

Nos voos internacionais pela América Latina, a passagem da Latam lhe dá direito de despachar uma mala de até 23 quilos, sem pagar a mais por isso. Em voos com outros destinos, essa cota aumenta para duas malas de até 23 quilos.

A bagagem de mão deve ter no máximo 10 quilos e encaixar nas dimensões de: 55x35x23 centímetros.

Avianca | Em voos domésticos, a Avianca permite que todos os passageiros despachem uma mala de até 23 quilos. Se viajar para a América do Sul com a companhia, você pode despachar um volume de 23 quilos, na classe econômica. No caso da classe executiva, são dois volumes desse mesmo peso. Quem viaja para os Estados Unidos tem direito a até três volumes.

A bagagem de mão deve ter no máximo 10 quilos e dimensões de 40x55x20 centímetros.

Agora que você já sabe de tudo isso, fique de olho nas promoções – como as da Black Friday – e garanta sua passagem, mas não se esqueça de verificar a regra da bagagem despachada.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.