O incrível encontro com elefantes na África do Sul

0

Atualizado em 23 de outubro de 2017

Malaika, Jabari e Bulelo, estes são os três irmãos elefantes que tive o prazer em conhecer durante a minha viagem pela África do Sul. Esses dóceis e simpáticos animais, mesmo sendo grandalhões e pesando toneladas, fizeram com que a minha experiência fosse muito especial, afinal, ver elefantes na África do Sul é imperdível para qualquer viajante.

Quando eu era criança meus pais tinham o costume de me levar ao circo, e, naquela época, as apresentações com animais ainda eram permitidas. Ao ver o show dos elefantes, eu ficava paralisado e me lembro perfeitamente de como eu gostava deles. Me lembro, ainda, de que queria tocá-los e até montar neles, assim como faziam os domadores. Então, por isso, sempre quis ter a oportunidade de viver uma experiência bem perto desses animais e, assim que descobri que poderia viver essa experiência na África do Sul, planejei tudo para que pudesse, enfim, realizar mais esse sonho.

A visita ao Buffelsdrift Game Lodge, onde vivem os três elefantes, foi a minha primeira parada durante o segundo dia de viagem pela Garden Route, uma jornada sensacional que fiz com a Hotspots2c saindo de Cape Town, como conto em: Como é a viagem pela Garden Route.

O Buffelsdrift Game Lodge fica na cidade de Outdshoorn, e eu cheguei aqui logo pela manhã. A localização e a estrutura do Buffelsdrift são sensacionais e de todos os lugares que pesquisei, este é um dos melhores lugares para ter contato com elefantes na África do Sul.

O passeio não está incluso no pacote da viagem e custa, aproximadamente, ZAR 350, o equivalente a R$ 90. Na recepção do parque, você vai encontrar diversos folhetos e guias de viagens gratuitos, uma loja de souvenires, além de um café e banheiros.

Se você, assim como eu, gosta de tirar fotos, aproveite. Além dos bangalôs que dão charme ao local, a extensa área verde com um grande lago deixa o cenário perfeito e inspirador para lindas imagens.

O encontro com elefantes

Prontos para encontrar elefantes na África do Sul, fomos recepcionados por um dos guias e cuidadores dos elefantes. Ele nos explicou como seria a experiência de caminhar e alimentar os animais, além de contar como esses adoráveis elefantes chegaram à reserva.

Durante o passeio, o guia explicou o significado dos nomes de cada um dos elefantes. Malaika significa anjo, Jabari significa poderoso e Bulelo, obrigado. Os três simpáticos elefantes, que foram trazidos do Kruger National Park – nós já falamos sobre ele em: Como é o safári no Kruger National Park – ainda bebês, logo depois que seus pais foram brutalmente capturados por caçadores.

Os três elefantes foram criados, desde então, por seres humanos e, por isso, eles não podem voltar para a natureza por completo. Se voltassem para o seu habitat original, provavelmente, iriam sofrer para se adaptar e, talvez, não sobrevivessem.

Ao entrar na área reservada aos elefantes, em questão de segundos, me deparei com os três grandalhões aguardando o início da caminhada até as árvores, onde fariam a primeira refeição do dia. Fiquei paralisado ao ver tamanha perfeição e grandiosidade destes três elefantes. Meu desejo era tocá-los e abraça-los, sem me importar com seus tamanhos.

Por um longo tempo minha atenção estava voltada para cada passo que eles davam. Era tudo perfeito. Cada movimento era motivo para me deixar mais satisfeito e realizado em estar naquele lugar vivendo aquela experiência incrível, a de finalmente encontrar esses extraordinários elefantes na África do Sul.

Caminhei aproximadamente uns 300 metros juntamente com os elefantes até onde eles chegarem às árvores para começarem a comer. Fiquei ali por, aproximadamente, 20 minutos. Neste momento, o guia falou sobre a proteção aos elefantes na África do Sul, como os três irmãos são cuidados na reserva e deixou que fotografássemos os animais.

Alimentando os grandalhões

Retornei ao local de partida, juntamente com os elefantes e o grupo, e tive a oportunidade de alimentar esses animais e, ainda, fazer outras fotos incríveis.

Neste momento, os guias nos deram algumas cestas com diversos legumes para que nós mesmos pudéssemos alimentar os elefantes, sob seus olhares, é claro. Meu desejo era ficar ali por várias horas. Além de alimentá-los, os guias prepararam os elefantes para que pudéssemos tirar fotos debaixo deles, segurando suas orelhas ou até mesmo recebendo um carinhoso “abraço” de trombas dos três elefantes.

A experiência é totalmente segura, já que os elefantes são treinados para lidar com as pessoas e são muito bem cuidados. Aliás, pude perceber que os guias tratam os elefantes com carinho, além de ser nítido que há uma boa relação entre os elefantes e os guias.

Assim que os alimentos e as sessões de fotos terminaram, fiquei chateado porque sabia que aquela experiência, que durou cerca de uma hora, já estava no fim. No entanto, uma bela surpresa estava por vir. Através dos comandos recebidos pelos guias, os elefantes fizeram uma apresentação agradecendo pela visita.

Viver essa experiência com esses três queridos elefantes na África do Sul foi algo incrível e inesquecível. Nunca imaginei que esse momento pudesse ser vivido de forma tão intensa, já que ali eu fazia parte do ambiente daqueles elefantes, diferente de como falei no início, quando os via no circo.

Para fazer a visita, é necessário que você reserve seu ingresso com o máximo de antecedência, já que este é um passeio bastante popular. Mas se você fizer o passeio com a Hotspots2c, assim como eu, apenas aproveite a viagem e não se preocupe com os ingressos, já que eles irão cuidar de tudo para você.

Planeje seu encontro com elefantes na África do Sul

Quanto custa | O passeio com os elefantes custa cerca de ZAR 350.

Quando ir | Cape Town tem as quatro estações do ano bem definidas. O verão, entre novembro e fevereiro, é quente, seco e com pouca chuva. Nesse período, as temperaturas máximas ficam entre 25 e 27 graus. No inverno, os termômetros chegam a marcar sete graus, sendo os meses de junho a agosto os mais chuvosos. Em fevereiro, março e novembro quase não chove. Antes de planejar sua viagem, leia: Veja quando ir à África do Sul.

Quem leva | Eu fiz este passeio com a Hotspots2c, uma agência de viagens de Cape Town que está no mercado desde 2007, e já foi escolhida por mais de 20.000 viajantes. A estrutura da agência e a qualidade dos guias turísticos são os diferencias da Hotspots2c, a melhor escolha para sua viagem pela África do Sul e eu, com certeza, recomendo. Comprando neste link, você tem 10% de desconto.

Como chegar | Sem dúvida, contratar uma empresa para lhe mostrar o melhor desta região é uma ótima escolha. Assim, você não se preocupa com nada, a não ser em se divertir. Entretanto, se preferir, você pode alugar um carro para fazer todo esse percurso no seu tempo, mas lembre-se de que, para dirigir na África do Sul, brasileiros precisam da permissão internacional. A Carteira Nacional de Habilitação não é aceita.

Uma opção mais barata é fazer esse trajeto de ônibus, com o Baz Bus. Ele para em determinados pontos onde você pode descer e, depois, retomar a viagem.

Aeroporto Internacional de Cape Town (CPT) é o segundo mais movimentado da África do Sul – o primeiro fica em Joanesburgo. Ele funciona como hub da companhia sul-africana South African Airways (SAA) e, por isso, há muitos conexões daqui para outras regiões do país e do mundo.

Ele fica a 22 quilômetros do Centro e recebe voos que partem do Brasil, mas que, geralmente, fazem uma parada em Joanesburgo. Para saber mais, veja: Como ir do aeroporto ao centro de Cape Town.

Onde ficar | Sua base para este passeio será Cape Town. O centro da cidade ganha alguns pontos na hora de escolher onde se hospedar em Cape Town, pois ele fica perto de lugares bastante visitados, como o Waterfront, e é recheado de museus e restaurantes. Além disso, essa região tem fácil acesso ao meios de transporte público e o preço da hospedagem aqui é mais camarada. Veja mais dicas em:  Onde se hospedar em Cape Town e Superdica de hostel em Cape Town.

Visto e documentos | Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na África do Sul por até 90 dias. Entretanto, é necessário apresentar o passaporte com validade de, pelo menos, um mês depois da data prevista para o retorno. É muito importante ter um seguro viagem enquanto estiver no país para ser atendido em caso de incidentes. Veja como comprar o seguro viagem com descontos exclusivos.

Vacinas | O Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) contra a febre amarela é obrigatório. Sem ele, você pode ser impedido de entrar no país. Nessa região, há muitos insetos e, também, casos de malária. Veja como se proteger aqui.

Por esse e muitos outros motivos, eu não aconselho viajar sem um seguro viagem. Ele custa pouco e pode ser muito útil na hora de uma emergência médica ou hospitalar. Eu indico a Seguro Promo, empresa que tem os melhores preços da internet.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

André Pain

Administrador atuando como auditor contábil em uma multinacional e viajante nas horas vagas, meu sonho de criança era conhecer o mundo. Hoje, meu maior prazer é ver isso se realizar toda vez que embarco para um novo destino.

Escreva um comentário

Inline
Inline