Dinheiro: como economizar na viagem

0

Atualizado em 22 de outubro de 2020

Em toda viagem a gente acaba gastando um pouco mais do que planejamos, mas isso é naturalmente compreensível e aceitável, afinal de contas não é sempre que desfrutamos das lojas de Nova Iorque ou saltamos de bungee jumping na África do Sul, por exemplo. Então, conheça algumas regras e dicas que podem ser essenciais para você economizar na viagem sem deixar de aproveitar o melhor dela.

Cartão do seu banco | Sem dúvida, a transação menos complicada e que proporciona as melhores taxas de câmbio é usar o cartão de sua conta corrente em caixas eletrônicos.  Assim, você saca o valor que desejar na moeda local e a conversão é feita com a cotação do dia e muito próxima à do dólar comercial. Nessa transação você vai pagar uma taxa que varia de banco para banco, além do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Antes de viajar converse com o seu gerente e verifique se o seu cartão pode ser usado no exterior. Geralmente os cartões internacionais têm essa facilidade, mas precisam ser desbloqueados antes da viagem.

Cartão de crédito | Pagar as contas com cartão de crédito também é uma opção válida, mas deve ser considerada a última da lista por dois motivos: o primeiro deles é que alguns cartões fazem a conversão usando o dólar turismo que é geralmente menos vantajoso do que o dólar comercial, como é o caso do American Express. Além disso, o IOF cobrado nessa transação é de 6,38%.

Cartão pré-pago | Essa era a melhor opção para gastar na sua viagem, pois o IOF cobrado era de apenas 0,38% sobre o valor depositado. Mas isso mudou e o imposto está igualado para todas as transações de câmbio. Esse cartão pode ser feito em bancos, casas de câmbio ou agências de turismo. Tudo é muito simples. Você contrata o serviço, coloca o crédito como faz com um telefone pré-pago e pode usar o cartão no exterior da mesma forma que usa o cartão de crédito no Brasil, A cada compra que você fizer ele abate do seu saldo.

Uma grande vantagem deste cartão é a segurança. Ela é mais seguro porque mesmo se a pessoa perder o cartão, ela não perde o dinheiro. Basta bloqueá-lo e solicitar um novo cartão gratuitamente. Além disso, você pode recarrega-lo pela internet por meio de transferência bancária ou com a ajuda de uma pessoa previamente autorizada na sua cidade de origem.

Dinheiro vivo | Levar dinheiro em espécie é bom para aquelas despesas iniciais como o táxi ou um café no aeroporto. Evite andar com valores altos, pois em caso de perda ou roubo não há como recuperar nem um centavo do que se foi. O ideal é levar USD$ 200 em notas pequenas. Leia mais sobre dinheiro aqui.

Como economizar na viagem

Algumas dicas podem também nos ajudar na hora de pagar entradas para atrações turísticas, shows ou parques, por exemplo, ou então colaborar na hora de sair daqueles sufocos causados por imprevistos.

Telefone | Graças à tecnologia, hoje temos várias opções para economizar na hora de falar ao telefone durante uma viagem ao exterior. A primeira advertência que posso dar é: evite usar a opção roaming do seu celular, a não ser que isso seja extremamente essencial. As tarifas cobradas pelas operadoras para essas ligações poderão fazer o seu coração parar quando receber a fatura. Atualmente, algumas operadoras como a TIM e a Vivo oferecem programas especiais para uso de roaming e internet em outros países. Portanto, consulte preços e condições antes de sair falando com Deus e o mundo.

Existem ainda, opções como o cartão pré-pago, que você usa em telefones públicos; os chips locais, que te permitem ligar para números do seu país de destino além de enviar SMS para o Brasil com tarifa local; e as chamadas a cobrar, que podem ser feitas de celulares, telefones fixos e públicos. Cada país tem um número específico. Consulte a lista aqui.

A opção que eu uso e que vale apenas para quem tem smartphone é ligar usando o Skype. É muito simples. Você precisa ter uma conta no aplicativo, comprar créditos e com eles você pode ligar para aparelhos fixos ou celulares de qualquer parte do mundo pagando uma tarifa muito baixa. Para fazer esse tipo de ligação você precisará estar conectar à internet e como as redes Wi-fi públicas são muito comuns no exterior, essa é uma excelente alternativa.

Carteira de estudante | Quem viaja geralmente quer passear e conhecer cada cantinho do lugar que visita e quase sempre isso significa muitos cifrões a mais no seu orçamento. A boa notícia é que a maioria dos países tem descontos especiais para estudantes também de outras nacionalidades. Mas, para isso, você vai precisar ter uma carteirinha internacional de estudante emitida por órgão credenciado como a ISE Card ou a ISIC. Professores também têm direito a descontos em alguns países.

Seguro Viagem | Contratar um seguro viagem é muito mais barato e mais importante do que muita gente imagina. Além disso, contratar um seguro viagem é uma decisão racional, muito mais do que financeira. Durante a minha viagem à África do Sul eu precisei de serviços médicos e usei o meu seguro. Resumindo a história, eu paguei cerca de R$ 250 por um seguro de 34 dias, porém se eu não tivesse segurado eu teria que pagar USD$ 2.500 pelos serviços médicos a mim prestados.

Talvez você diga: eu não preciso, não vai acontecer nada comigo. Que bom! Mas se você é capaz de prever o futuro, por que não descobre os números da Mega Sena? Então, deixe de bobagem. Ninguém viaja com o objetivo de se sentir mal, de machucar o tornozelo ou de ter uma mala extraviada, por exemplo. Mas isso acontece com mais frequência do que você pode imaginar. Leia mais sobre Seguro Viagem aqui.

SOBRE O AUTOR

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

Escreva um comentário