De graça: passeios guiados no Rio de Janeiro

0

Atualizado em 17 de maio de 2019

Milhares de pessoas do mundo inteiro visitam o Rio de Janeiro todos os anos, mas, ainda assim, muitos de nós, brasileiros, não conhecemos quase nada – ou nada – da cidade que é o nosso cartão-postal lá fora. E, além disso, muita gente não sabe que há muitos passeios guiados no Rio de Janeiro oferecidos gratuitamente.

Um desses projetos que oferece guias e roteiros de graça pela cidade é o Rolé Carioca. O que eles querem, na verdade, é muito mais do que mostrar o Rio com seus passeios tradicionais. A proposta é contar as histórias da cidade de maneira acessível e, assim, tudo passa a ter outro sentido.

Ao longo de cada ano, acontecem cerca de 8 a 10 passeios gratuitos. A agenda é divulgada no site e os guias são professores que destacam importantes aspectos da cidade, de suas construções e de seus personagens – que são tantos e tão famosos, não é mesmo?

As datas dos próximos passeios já foram divulgadas no site do Rolé Carioca. Lá, você também vai encontrar os horários, os pontos de encontro e os detalhes dos roteiros. Veja, abaixo, as próximas datas:

  • Paquetá: 26 de maio;
  • Centro (Cinema): 30 de junho;
  • Rolé Visita: Museu Aeroespacial, 28 de julho;
  • Alto da Boa Vista: 28 de agosto;
  • Rolé Visita: Petrópolis, 08 de setembro;
  • Rolé Visita: Museu Histórico Nacional, 27 de outubro;
  • Madureira: 24 de novembro;
  • Ipanema: 08 de dezembro.

O Rolé Carioca foi idealizado pelo do estúdio M’BARAKÁ, que se propõe a criar e desenvolver projetos culturais que são verdadeiras experiências relevantes, como eles mesmos descrevem as iniciativas. A consultoria de conteúdo está sob a responsabilidade de dois professores do curso de História da faculdade Estácio, Rodrigo Rainha e William Martins, considerados verdadeiros intérpretes da história carioca.

Para saber mais sobre os passeios guiados no Rio, siga o perfil do Rolé Carioca no Instagram.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário