Companhias aéreas mais seguras do mundo

0

Atualizado em 11 de setembro de 2018

Segundo levantamento feito pelo site AirlineRatings, a australiana Qantas permanece entre as companhias aéreas mais seguras do mundo. Por outro lado, a mais perigosa continua sendo a Air Koryo, da Coréia do Norte. O ranking ainda mostra quais as empresas de baixo custo mais confiáveis para viajar.

O estudo avaliou 409 grandes companhias aéreas do mundo todo levando em consideração o número de incidentes em que já estiveram envolvidas, a idade média das aeronaves e o resultado das auditorias feitas por governos e órgão oficiais de cada país.

Companhias aéreas mais seguras

Nos últimos quatro anos, a Qantas tem aparecido como a companhia aérea mais segura do mundo. Na lista das 20 primeiras aparecem ainda as japonesas All Nippon Airways e Japan Airlines, a Etihad Airways e a Emirates, dos Emirados Árabes, e as britânicas British Airways e Virgin.

A lista tem, ainda, a Singapore Airlines, que também é considerada umas das melhores companhias aéreas de longa distância do mundo. A Swiss, empresa suíça muito elogiada na Europa, também aparece entre as 20 melhores, assim como a Air New Zealand, a KLM e a Lufthansa.

Companhias aéreas mais seguras do mundo

As companhias brasileiras tiveram voa pontuação no quesito segurança.

A novidade deste ano é que, pela primeira vez, uma companhia australiana, a Virgin Australia, está entre as mais seguras. Apenas duas companhias norte-americanas aparecem no topo da lista: a Alaska Airlines e a Hawaiian. A Delta e a United, que estavam bem colocadas no levantamento anterior, perderam pontuação e caíram no ranking.

A lista das companhias aéreas mais seguras do mundo se completa com Cathay Pacific Airways, EVA Air, Finnair, Royal Jordanian Airlines, Scandinavian Airline System e Virgin Atlantic.

A boa notícia é que há empresas brasileiras na lista – não nos primeiros lugares, claro. Avianca, Azul, Gol e Latam atingiram nota máxima nos quesitos legais e estão entre as companhias aéreas mais seguras do mundo. Para fazer um comparativo entre elas e ver cada item avaliado na pesquisa, acesse o site da AirlineRatings.

Low-costs mais seguras

O levantamento também identificou as dez companhias aéreas de baixo custo mais seguras do mundo: Aer Lingus, Flybe, Frontier, HK Express, JetBlue, Jetstar Australia-Jetstar Asia, Thomas Cook, Virgin America, Vueling e Westjet.

Companhias aéreas mais seguras do mundo

A Vuelling está entre as companhias mais seguras do mundo.

Essas companhias, além de terem um custo benefício bem interessante, demonstraram cumprir as exigências internacionais de segurança com folga. Então, a gente, que sempre adora viajar pagando menos, pode respirar tranquilo. Aproveite para ver, também, hotéis com preços camaradas.

Companhias mais perigosas

O site também anunciou as empresas aéreas com classificação mais baixa para 2018. Air Koryo, operadora de bandeira da Coréia do Norte, Bluewing Airlines, com sede no Suriname, Trigana Air Service da Indonésia, e quatro transportadoras nepalesas – Buddha Air, Nepal Airlines, Tara Air e Yeti Airlines – receberam apenas uma estrela.

Existem, de acordo com o site, mais de 100 companhias aéreas – a maioria das quais você, provavelmente, nunca ouviu falar – proibidas de voar na Europa, ou enfrentando restrições operacionais, por não atenderem aos padrões de segurança do continente. Eles incluem todas as companhias aéreas do Afeganistão, Quirguistão, Libéria, Moçambique, Serra Leoa e Sudão, bem como dezenas da Indonésia.

Companhias aéreas mais seguras do mundo

A mais perigosa é a Air Koryo, da Coreia do Norte.

Voar nunca foi tão seguro

Segundo a Rede de Segurança da Aviação (ASN), que registra todos os acidentes aéreos e incidentes acontecidos em todo o mundo, ocorreram dez acidentes fatais envolvendo voos comerciais no ano passado, o que resultou num total de 44 mortes. Os números estão abaixo dos 16 acidentes fatais e 302 mortes registradas em 2016.

Além disso, nenhuma das fatalidades de 2017 envolveu um jato comercial de passageiros. Em Quase 37 milhões de voos de passageiros decolaram dos aeroportos do mundo no ano passado.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário