Como está Cuba depois do furacão?

4

Atualizado em 19 de novembro de 2017

Quem está de viagem marcada ou quem pensa em visitar a Ilha de Fidel Castro anda se perguntando: como está Cuba depois do furacão? Este ano, quatro tormentas agitaram as águas do Caribe, então, essa dúvida é normal, e a gente foi atrás das respostas para você.

A temporada de furacões no Caribe vai de junho a outubro, e o mais poderoso deles, o Irma, deixou um rastro de destruição pelo Caribe e alcançou a Flórida, nos Estados Unidos, nas primeiras semanas de setembro.

Foram diversas cidades arrasadas, milhares de casas destruídas, mas, diferentemente do que se esperava, o mais temeroso furacão já visto não fez muitas vítimas fatais: na época, o governo cubano informou que o Irma havia deixado dez mortos durante sua passagem por Cuba e a capital, Havana, tinha ficado alagada por causa das fortes ondas.

Para você ter ideia, basta comparar a foto abaixo, de maio, com a imagem acima: veja que as ondas chegaram a atingir o farol, que fica na entrada da Baia de Havana, a uma altura de 45 metros.

Como está Cuba depois do furacão?

A calma entrada da baía de Havana antes do furacão.

A região dos cayos do norte, que inclui Cayo Coco, Cayo Guillermo e Cayo Santa María, foi muito afetada, e terá que passar por longas de reconstruções de hotéis all inclusive, aeroportos e estradas. As cidades de Varadero e Cayo Largo ainda estão na estação de chuvas – que vai até novembro –, mas não foram afetadas pelo Irma, a não ser por ventos fortes que não causaram sérios danos.

Cuba depois do furacão

Se você tem viagem marcada para Cuba depois do furacão, saiba que, Havana e Varadero sofreram danos que estão sendo facilmente recuperados. Os serviços básicos – como telefonia, transporte e energia elétrica, por exemplo –, já foram normalizados em Havana e no restante do país.

Caso seu destino seja um dos cayos do norte, atingidos com mais força pelo Irma, eu aconselho você a entrar em contato com o hotel para se informar sobre as condições do local.

Como está Cuba depois do furacão?

A situação do aeroporto Jardines del Rey, em Cayo Coco, depois do Irma.

É importante lembrar que, na temporada de furacões, não quer dizer que, necessariamente, vai ter furacão. Na prática, a estação significa que começou o período de alerta contra o fenômeno e, portanto, governos e população devem ficar atentos.

Por se tratar de um evento da natureza, é impossível prever datas e, como foi visto durante a passagem do Irma, as rotas vão sendo desenhadas com o passar dos dias.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

4 Comentários

  1. Olá Altier! Estou pensando em ir a Cuba no final de março, Havana e Cayo coco. Como somos em quatro, pretendemos alugar um carro, fico com receio de voar nos aviões cubanos. Será que até março esta região estará recuperada? Quantas horas você acha que leva de carro de Havana até Cayo coco? Obrigada!!

    • Altier Moulin

      Oi, Adriene.

      Acho difícil estar toda recuperada, mas é provável que já esteja quase tudo normal sim.
      Eu fui de Havana a Cayo Coco de ônibus, e demorou umas 10 horas. De carro deve ser umas 8h.

      Um abraço.

Escreva um comentário

Inline
Inline