Como é alugar um carro com a Avis

2

Atualizado em 21 de fevereiro de 2018

Algumas viagens são muito mais bem aproveitadas quando estamos de carro. Em outras, ter um veículo a disposição é essencial. E é nessas horas que a decisão de alugar um carro pode ser fundamental para o seu bolso e para o sucesso – ou fracasso – de sua viagem.

A convite da Avis, eu topei experimentar e avaliar como é o serviço prestado pela empresa em sua loja de Vitória, no Espírito Santo. Como todo o contato foi estabelecido com a sede do grupo, em São Paulo, a atendente do quiosque que fica no aeroporto não sabia que eu era um jornalista e que estava ali justamente para avaliar o seu trabalho.

Aliás, quando viajo, raramente me identifico como jornalista que escreve sobre viagem e faço de tudo para agir como um turista ‘normal’. Me comportando assim, acredito que posso avaliar melhor o modelo de atendimento e a atenção que os funcionários oferecem aos usuários daqueles serviços, sejam hotéis, restaurantes, passeios ou outros.

Pra começar, preciso informar que no site da empresa aparece o endereço de duas lojas em Vitória. Uma na Avenida Adalberto Simão Nader e outra na Avenida Fernando Ferrari. Entretanto, o atendimento é feito exclusivamente no quiosque que funciona no aeroporto de Vitória, na Avenida Fernando Ferrari. A outra loja ainda não faz atendimento direto ao usuário e é, praticamente, onde ficam guardados os carros da Avis.

O quiosque do aeroporto funciona na área de desembarque, das 6h às 23h. Ele é pequeno, mas o atendimento foi excelente. Apesar de uma fila ter se formado, a atendente foi ágil e atenciosa o suficiente para que o meu carro estivesse liberado em cerca de 15 minutos.

alugar-um-carro-avis-03

O quiosque da Avis no aeroporto de Vitória.

Aqui, fiz um cadastro com meus dados e apresentei a minha Carteira de Habilitação, já que seria o condutor do veículo. Para alugar um carro na Avis, é preciso apresentar um cartão de crédito no qual será bloqueada uma quantia que funciona como uma garantia. O valor mínimo de R$ 800 varia de acordo com o grupo de veículos e com a quantidade de diárias. Se você preferir alugar um carro sem incluir os seguros, esse valor vai subir para 3 mil.

Vale lembrar que para usar cartão de terceiros é imprescindível que o proprietário do cartão esteja presente no ato da retirada e da devolução do veículo. Outra informação que, apesar de óbvia, é sempre importante lembrar, é que a CNH do motorista deve estar dentro do prazo de validade. Se estiver vencida, não tem conversa.

Do aeroporto é preciso buscar o carro na garagem que fica na Avenida Adalberto Simão Nader. Para isso, a Avis disponibiliza um tranfer que me pegou em frente à área de desembarque e que me conduziu até a garagem onde um Novo Ecosport me esperava. O trajeto entre o aeroporto e a Avenida Adalberto Simão Nader leva cerca de cinco minutos.

Antes de sair com o carro, um funcionário da Avis vai te explicar atenciosamente como está a lataria do veículo e se há algum dano, como arranhões e pequenos amaçados. Com tudo resolvido, você receberá uma cópia do Check List e o carro será liberado. É importante guardar uma cópia do contrato e do check list para o momento de entrega do veículo.

Na devolução, você tem duas opções. Ir direto ao aeroporto, onde provavelmente você terá problemas para estacionar ou, então, voltar à garagem. De lá, depois de fazer, a vistoria no carro, um motorista irá te conduzir ao aeroporto para fazer os procedimentos de pagamento.

A loja da Avis em Vitória não opera com cobrança por quilômetros, assim, a diária mais barata é a de um Novo Uno, que sai por R$ 98. A diária do veículo que usei, um Novo Ecosport completo, não custa menos do que R$ 280.

alugar-um-carro-avis-0

A minha cópia do Check List: é importante guardá-la.

alugar-um-carro-avis-01

O visual na estrada e a tranquilidade de estar coberto por todos os seguros.

Cinco coisas que você precisa saber antes de alugar um carro

1. O responsável pelas multas ocorridas durante o período da locação é o condutor.
2. No caso de acidentes ou roubos, é imprescindível fazer o registro da ocorrência na polícia.
3. O combustível é de responsabilidade da motorista, que deve entregar o carro com o tanque cheio.
4. É possível pagar um pouco mais para devolver o carro em outra cidade.
5. Algumas empresas podem exigir que o condutor tenha mais que 21 anos, o que não é o caso da Avis.
 
A convite da Avis, eu viajei para Itaúnas, no Espírito Santo, e para Corumbau e Cumuruxatiba, na Bahia. Para acompanhar as minhas publicações nas redes sociais, utilize #avis.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um viajante apaixonado pelas coisas desse mundo. Um jornalista que adora contar boas histórias e compartilhar informações de viagem. Meu propósito de vida é ajudar outras pessoas a conhecerem lugares novos e a viverem experiências inesquecíveis.

2 Comentários

  1. Avatar
    Gabriel Lorenzi on

    Ótimas dicas! Alugamos agora na Avis também e foi super parecido. Não tivemos problema nenhum. Todas são boas e o processo para alugar é bem simples.