As ruínas de Massada e o incrível Mar Morto

11

Atualizado em 21 de março de 2018

A história de Israel é uma das mais fascinantes do mundo. Quando você estiver por aqui, não deixe de conhecer as incríveis ruínas de Massada, de onde você também pode ter uma bela vista do emblemático Mar Morto.

Antes de prosseguir, eu quero dizer que visitar Israel não é passear sob um clima de tensão. Diferente do que muita gente imagina, aqui, eu me senti muito mais seguro do que em outras partes do mundo.

As ruínas de Massada e o incrível Mar Morto

O Mar Morto visto do alto de Massada.

País completamente diferente de qualquer outro, esta é uma terra que nos faz refletir, mesmo que as crenças ou descrenças existam. Aqui, refletimos sobre nosso papel social, político e principalmente, ambiental. Isso porque, Israel é um dos países que mais reaproveita água no mundo.

Dito isso, pego a estrada para conhecer Massada, um verdadeiro museu a céu aberto. Para aproveitar melhor o dia, minha dica é começar o passeio pelas ruínas. Depois, você pode descer para se refrescar no Mar Morto, apesar de que a água aqui é bem quente.

As ruínas de Massada e o incrível Mar Morto

Uma visita a este lugar é imperdível.

História de Massada

Massada – que significa lugar seguro, em português – está no alto de um cânion. Ela fica na porção leste do deserto da Judeia, a uma altura de 520 metros. Esta é, na verdade, o que restou de uma fortaleza construída pelo sacerdote Jônatas – e, depois, reconstruída pelo rei Herodes. Foi feita para proteger alguns judeus que tinham fugido de Jerusalém durante a invasão romana.

Perseguida, a pequena população que viveu aqui preferiu se sacrificar a ter que se render aos soldados, depois que eles conseguiram construir uma rampa para acessar a fortaleza. Por isso, as ruínas de Massada são uma forte lembrança da resistência dos judeus ao longo dos tempos.

As ruínas de Massada e o incrível Mar Morto

Vista aérea das ruínas de Massada.

Durante muitos anos, tudo isso ficou abandonado. Até que, com a criação do estado de Israel, em 1948, o local passou a ser mais bem cuidado. Hoje, transformado em Parque Nacional, as ruínas estão em bom estado de conservação. Pelo que percebi nesta viagem, Israel tem prazer em preservar os lugares que recontam sua história.

Para conhecer as principais atrações das ruínas, incluindo o Museu de Massada, você vai precisar de, no mínimo, três horas de visita.

As ruínas de Massada e o incrível Mar Morto

As bem conservadas ruínas construídas no tempo de Jônatas.

As ruínas de Massada e o incrível Mar Morto

Sistema de áudio que nos auxilia na hora da visita.

Mar Morto

Outro grande atrativo deste lugar é assistir o nascer do sol sobre o Mar Morto. Eu saí de Arad, uma pequena cidade a cerca de 20 quilômetros, às 4h45 e cheguei ao monte por volta de 5h30, a tempo de ver esse espetáculo.

O grupo que estava fez a subida pela Rampa Romana, na parte de trás da montanha, mas é quando estamos de frente que contemplamos o incrível brilho do Mar Morto. A descida foi pelo tradicional Caminho da Serpente, uma trilha em ziguezague criada pelos judeus que viveram neste lugar.

Aqui, do alto de Massada, vejo o Mar Morto com suas praias paradisíacas, sua água extremamente salgada e sua lama já conhecida pelos poderes rejuvenescedores. Mas não basta apenas ver o Mar Morto. A gente tem que dar um mergulho nele para experimentar a sensação de não afundar.

Definitivamente, você não pode se esquecer de entrar calçado, porque, como o fundo do mar é feito de pedras de sal, é muito fácil se cortar, e qualquer machucado aqui vai arder pelo resto do dia. Mas fique tranquilo, porque uma sandália de borracha já é suficiente.

As ruínas de Massada e o incrível Mar Morto

O memorável nascer do sol sobre o Mar Morto.

As ruínas de Massada e o incrível Mar Morto

Se quiser viver um momento especial, acorde cedo e venha.

As ruínas de Massada e o incrível Mar Morto

Não basta ver, a gente tem que se banhar no Mar Morto.

Eu fui à praia artificial do Premier Spa, um verdadeiro oásis no meio do deserto. Aqui, não é preciso consumir para ir usar praia, mas vale lembrar que os cosméticos fabricados com minerais do Mar Morto são inigualáveis: uma bisnaga grande custa NIS 20.  Na frente da praia, há um lounge com bebidas e opções de comidas variadas.

Planeje sua visita às ruínas de Massada

Quanto custa | A entrada para adultos custa NIS 28, crianças pagam NIS 14 e estudantes, NIS 24. Para subir e descer de teleférico é preciso pagar NIS 74, incluindo o valor da entrada. Para usar o teleférico em uma direção – subida ou descida – você vai pagar NIS 56. Para ter acesso ao Caminho da Serpente ou à Rampa Romana, por onde se faz a subida a pé para ver o pôr do sol, é preciso pagar NIS 28. A entrada no Museu de Massada custa NIS 20.

Quando ir | Essa região de Israel é sempre muito quente e seca. Mas, isso muda um pouco no inverno – entre dezembro e fevereiro –, quando a temperatura cai alguns graus. Assim, seu passeio pelas ruínas de Massada mais agradável.

No verão, esse sítio histórico funciona de domingo a quinta e no sábado, das 8h às 17h. Na sextas-feira e nas vésperas de feriados, das 8h às 16h. No inverno, as ruínas de Massada fecham uma hora mais cedo. Independentemente da estação, a entrada no parque só é permitida até uma hora antes do horário de fechamento.

O Caminho da Serpente abre todas as manhãs, uma hora antes do nascer do sol. Mas, pode ficar fechado dependendo das condições climáticas.

Como chegar | Chegar às ruínas de Massada usando o GPS é simples. Isso porque, Israel tem conexão de celular em toda sua extensão. Além disso, as estradas são excelentes e há várias linhas de ônibus que saem de Jerusalém, a capital, de Tel Aviv, de Eilat, no extremo sul de Israel, e de Arad, cidade base para este passeio. Como estava em um grupo, eu fui de ônibus e não houve nenhum incidente.

Saindo de Jerusalém, você pode tomar o ônibus 486, e partindo de Tel Aviv, o 421. Para consultar os preços e os horários, acesse o site do sistema de transporte público de Israel.

As ruínas de Massada e o incrível Mar Morto

O teleférico que nos leva até o topo de Massada.

Para subir até as ruínas de Massada, você pode fazer a caminhada ou usar o teleférico. Só tem um problema: o teleférico não funciona antes das 7h30, o que lhe impede de vislumbrar o nascer do sol.

Caminhando, você pode optar pelo Caminho da Serpente, uma trilha íngreme e mais curta que dizem ter sido usada pelos primeiros judeus que habitaram este lugar. O tempo de subida é de, mais ou menos, 20 minutos.

Outra opção é seguir pela Rampa Romana, um caminho que cobre uma diferença de altura de 350 metros, em uma subida que demora cerca de 45 minutos.

Onde ficar | Arad é uma pequena cidade entre os desertos de Negev e da Judéia. Apesar de seu tamanho, ela tem ótimas opções de hotéis, resorts e hostels onde você pode se abrigar do calor que faz por aqui e fugir de cidades maiores, como Tel Aviv.

Ficar hospedado nesta cidade é ideal para quem quer ter a inesquecível experiência de assistir o nascer do sol sobre o Mar Morto. Veja as melhores opções de hospedagem em Arad.

[bdotcom_bm bannerid=”23079″]

Visto e documentos | Brasileiros precisam de visto para entrar em Israel, mas fique tranquilo porque o processo é feito no aeroporto, no momento de sua chegada ao país. Você só precisa apresentar um passaporte com pelo menos seis meses de validade e fornecer informações sobre sua hospedagem e o que pretende fazer no país, por exemplo. O visto é válido por até três meses, mas sua permanência no país será definida pelas autoridades de imigração. Para saber mais sobre o visto, acesse o site da Embaixada de Israel no Brasil.

SOBRE O AUTOR

Estevão Pires

Futuro economista que gosta de uma boa experiência gastronômica e de desbravar o desconhecido, sempre quero ultrapassar meus limites. Meu maior sonho é conhecer novos lugares e, se for acompanhado de um bom azeite e uma boa comida, melhor ainda.

11 Comentários

  1. Avatar
    Maria Jocelei dos Santos on

    É muito bom conhecer lugares históricos com histórias diferentes, únicas e que nos ensinam muito. Você leu os livros cavalos de tróia de JJ.benitez no livro 2 fala sobre Massada. Me fale alguma coisa sobre isso. Abraço.

  2. Avatar

    Olá! Parabéns pelo post. Porém, acabo de voltar (destruida) desse passeio, o teleférico estava em manutenção e o caminho da serpente é o mais longo e íngrime, demorei 50 minutos.

    Abraços

Escreva um comentário