10 cachoeiras do Espírito Santo para conhecer

2

Atualizado em 15 de janeiro de 2018

Com o calor beirando insuportável em alguns dias, todo mundo busca um jeito de se refrescar. Para a maioria dos capixabas é fácil recorrer a uma das diversas praias do Estado, mas, para quem não curte areia e água salgada, explorar as cachoeiras do Espírito Santo é uma boa pedida.

Vitória, capital do Estado, é abençoada com um verão que dura quase o ano inteiro, mas em dezembro e janeiro as coisas costumam esquentar, com temperaturas acima dos 30 graus. Além de praias e cachoeiras do Espírito Santo, quando estiver pela região, aproveite para descobrir algumas coisas para fazer em Vitória sem pagar nada.

Além de fugir da bagunça de muitas praias, mergulhar em uma das cachoeiras do Espírito Santo pode ser o que você precisa para renovar as energias e ainda apreciar mais um exemplo da força da natureza.

Conheça 10 cachoeiras do Espírito Santo

Cachoeiras do Espírito Santo

1. Cachoeira de Matilde, Alfredo Chaves

Para chegar a Alfredo Chaves, é preciso dirigir por cerca de 80 quilômetros, saindo de Vitória. Além do percurso de carro, você deve caminhar ainda por um trilho de trem e atravessar um túnel.

É um desafio, um dia de aventura, mas vale a pena. A cachoeira de Matilde é uma das mais tradicionais do Estado e parada obrigatória para quem curte. Para saber mais sobre a experiência, eu sugiro que você leia: A cachoeira de Matilde em Alfredo Chaves.

Cachoeiras do Espírito Santo

2. Cachoeira Véu de Noiva, Santa Leopoldina

A cerca de 1h30 da capital capixaba, a cachoeira Véu de Noiva é uma bela opção de cachoeiras do Espírito Santo. São 70 metros de altura e é preciso fazer uma pequena trilha para chegar até lá.

A estrutura do Parque onde fica a cachoeira é muito boa e o visual é realmente incrível. A área é cercada de Mata Atlântica e você ainda pode procurar empresas que organizam rapel ali. Além disso, é possível acampar ou ficar na pousada do parque, aproveitando mais as trilhas e o contato com a natureza.

Cachoeiras do Espírito Santo

3. Cachoeira Alta, Cachoeiro de Itapemirim

A cachoeira Alta fica no município de Cachoeiro de Itapemirim, a pouco mais de duas horas e meia da capital capixaba. Aqui, você não encontra apenas mais uma das diversas cachoeiras do Espírito Santo.

Este lugar reserva mais um encanto da natureza, além da beleza da queda d’água, quem tem cerca de 100 metros de altura. No interior da cachoeira existem algumas fendas rochosas onde moram milhares de andorinhas que, quando saem em revoada, fazem um som que se confunde com o barulho das águas.

Cachoeiras do Espírito Santo

4. Cachoeira da Fumaça, Alegre

O Parque Estadual da Cachoeira da Fumaça é uma das unidades de conservação do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. É aqui que você encontra a belíssima queda d’água com 144 metros de altura, que deu nome ao Parque.

Para chegar até aqui é preciso vencer pouco mais de três horas e meia de carro, saindo de Vitória. Essa área já é considerada região do Caparaó, por isso, a cachoeira da fumaça faz parte da Rota do Caparaó.

Cachoeiras do Espírito Santo

5. Cachoeira de Hidrolândia, Iúna

Essa é outra das cachoeiras do Espírito Santo que é muito conhecida pelos locais, e ótima para quem quer se refrescar a apreciar a natureza. Por se tratar de uma propriedade privada, é cobrada uma taxa de R$ 8 para entrar, por pessoa.

Para chegar até este refúgio é preciso colocar o pé na estrada e percorrer quase quatro horas de viagem. Esta também é outra cachoeira na região do Parque Nacional do Caparaó e, por aqui, a natureza arranca suspiros.

Cachoeiras do Espírito Santo

6. Cachoeira do Turco, Guarapari

Guarapari é o balneário mais famoso do Espírito Santo e, se você curte água salgada, não deixe de se jogar no litoral da região. Mas, para quem quer explorar os dois ou se limitar às cachoeiras, aqui você conhece a Cachoeira do Turco, no distrito de Buenos Aires.

O trajeto para chegar até aqui dura pouco mais de 1h seguindo pela Rodovia do Sol, saindo de Vitória. A cachoeira fica em uma propriedade privada, tranquila e com bastante espaço para se divertir.

Cachoeiras do Espírito Santo

7. Cachoeira Alto Laje, Baixo Guandú

O diferencial já começa com o fato de que esta é uma das poucas cachoeiras do Espírito Santo com águas mornas. São várias quedas d’água e poços para você se refrescar e aproveitar o contato com a Mata Atlântica, que contorna o local. São quase três horas de viagem, saindo da capital capixaba.

8. Cachoeira Água Santa, Baixo Guandú

Localizada no mesmo município que a cachoeira Alto Laje, a Água Santa também tem águas mornas. A queda d’água é pequena, perfeita para curtir com a família e as crianças. Além da natureza exuberante, aqui, você encontra uma pequena capela onde fica a imagem da Santa Maria Auxiliadora e uma imagem de São Cristóvão, o protetor dos motoristas e viajantes.

9. Cachoeira do Chiador, Iúna

O outro nome da cachoeira do Chiador é cachoeira do escorregador, por motivos fáceis de imaginar. Além de poder se banhar em águas doces – e geladas – você também pode aproveitar as pedras e a formação da queda d’água para mais uma atividade divertida.

Aqui você também encontra piscinas naturais e a queda principal tem nove metros de altura. São quase três horas e meia de viagem para chegar até a cachoeira do Chiador.

Cachoeiras do Espírito Santo

10. Cachoeira da Vovó Lucia, Alfredo Chaves

São duas quedas d’água que formam a cachoeira da Vovó Lúcia. Com águas claras e em meio à mata fechada, você também consegue acessar a nascente da cachoeira.

Dá para passar o dia aqui e ainda aproveitar um pouco o pequeno bar próximo à cachoeira. O lugar é tranquilo e perfeito para quem busca sossego e natureza. São quase duas horas de carro para chegar até aqui, saindo de Vitória, capital capixaba.

Fotos: Google Imagens

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

2 Comentários

Escreva um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.