Uma cidade muito além da Torre de Pisa

4

Atualizado em 21 de julho de 2017

Depois de quase dois meses morando em Roma, uma cidade grande e movimentada, em Pisa eu encontrei o silêncio e a beleza de uma típica cidade do interior da Itália. Foi exatamente isso que me deixou fascinado por esse lugar, apesar de todo mundo vir aqui por causa da famosa Torre de Pisa.

A cidade é encantadora, e você deve conhecê-la com calma. Eu ouvi muitas pessoas falando que duas horas na cidade era o essencial para conhecer a Torre e ir embora, mas não faça isso – caso você tenha tempo, é claro!

Praça São Pedro

Com seu clima pacato e singular, um dos lugares que eu mais gostei em Pisa foi a Piazza dei Miracoli – Praça dos Milagres, em português. Aqui, nesta praça, aproveitei a tarde de sol com meus amigos para fazer um piquenique no extenso gramado, e isso foi demais. A temperatura estava bem baixa, mas deu para relaxar e curtir a paisagem.

A Piazza dei Miracoli foi declarada Patrimônio Mundial da Humanidade, em 1987, por causa de sua importância, já que muitos monumentos religiosos aqui estão. O mais famoso deles é a Torre de Pisa, mas aqui também ficam a Catedral de Pisa, o Batistério e o Camposanto Monumentale – Cemitério Monumental, em português.

Torre de Pisa

A Torre de Pisa – ou Torre Pendente – foi construída durante a Idade Média. A obra teve início em 1174, e levou quase 200 anos para ser finalizada, depois de algumas interrupções.

A torre tem sete andares, aproximadamente 56 metros de altura e 296 degraus separam o chão do topo, mais precisamente o andar onde estão os sete sinos da torre. No início da construção, a Torre de Pisa teria apenas um sino, mas no final foram colocados sete, um em cada nota musical.

O que tornou a torre tão famosa foi sua inclinação, mas isso não foi proposital. Com uma fundação de somente três metros sobre um solo frágil e instável, durante a construção, a torre começou a inclinar. Hoje, ela tem uma inclinação de quatro metros de distância de onde deveria estar, e já passou por alguns processos de restauração para diminuir a inclinação.

A Torre de Pisa, cartão postal da cidade, é um dos pontos turísticos mais visitados na Europa. A graça desse monumento é usar a criatividade e abusar nas fotos “segurando” a torre. Eu recomendo subir até o topo e contemplar a bela vista panorâmica da praça e dos monumentos que aqui estão.

Uma cidade muito além da Torre de Pisa

A emblemática torre que atrai a maioria dos visitantes à cidade.

Catedral de Pisa

A Catedral de Pisa, que também faz parte da praça, é outro monumento que recomendo a visita. Construída no estilo romântico, a igreja foi dedicada à Virgem Maria e é considerado um dos lugares mais sagrados da Itália.

Aproveite para dar uma volta por fora da catedral e observar toda beleza e riqueza de detalhes que o arquiteto italiano Buscheto utilizou na construção do prédio. Aliás, o corpo do arquiteto foi enterrado nas dependências da catedral, uma forma de homenageá-lo pelo seu belíssimo e expressivo trabalho.

Uma cidade muito além da Torre de Pisa

O gramado da Praça dos Milagres.

Uma cidade muito além da Torre de Pisa

Os dias ensolarados da primavera e do verão são ideais para curtir esse lugar.

Toda pavimentada em mármore, se encante pela catedral caminhando por seus corredores e aprecie cada detalhe dessa enorme obra de arte. No altar, há um crucifixo de bronze criado por Giambologna e um mosaico do século 13 que merecem sua atenção. São obras fascinantes que não se veem todos os dias por aí.

A catedral também é famosa pelo seu belo coral e, por isso, se você tiver tempo, recomendo assistir à missa no domingo pela manhã para ouvir uma apresentação. É uma experiência maravilhosa.

Batistério

Ainda na Piazza dei Miracoli, outro monumento que faz parte do complexo arquitetônico de Pisa é o Batistério. Dedicado a São João Batista, o batistério possui cerca de 55 metros de altura e seu estilo é o romântico, com fortes influências do estilo gótico.

O mais impressionante deste lugar é a acústica. É claro que você não vai entrar aqui e ficar gritando – por favor, não faça isso -, mas perceba o eco que se prolonga com os sons. É demais!

Seja no verão ou no inverno, eu recomendo que você venha a Pisa e desfrute do incrível visual e clima da cidade, só não se esqueça de que ela é muito mais do que somente a Torre.

Uma cidade muito além da Torre de Pisa

A fachada do Batistério.

Planeje sua viagem a Pisa

Quanto custa | A entrada na Torre de Pisa custa EUR 18 e a visita dura cerca de 30 minutos. A visita à Catedral é gratuita. Para conhecer o Batistério você tem que pagar EUR 5.

Quando ir | A Torre de Pisa abre das 9h às 18h, a Catedral funciona das 10h às 18h  e o Batistério, das 9h às 18h. Dá para visitar Pisa o ano todo. Durante a primavera, de março a maio, e o verão, de junho a agosto, a cidade fica mais atraente, porque você pode aproveitar os dias mais longos e ensolarados para, quem sabe, fazer um piquenique no gramado da praça.

Quem leva | Um passeio guiado por estes patrimônios é ideal para quem quer conhecer melhor os detalhes das construções e de suas histórias. Você pode contratar um passeio com a Viator, a maior agência de passeios especializados do mundo e que tem ótimos profissionais. Consulte os preços e faça sua reserva.

Como chegar | Pisa fica a 355 quilômetros de Roma e a 83 de Florença. A viagem de Roma a Pisa pode ser feita de trem, desembarcando na estação Pisa S. Rossore. De ônibus, uma das empresas que faz esse trajeto é a Flixbus. O Aeroporto San Giusto (PSA), que fica em Pisa, é um dos mais movimentados da Toscana. Compre agora sua passagem aérea.

Onde ficar | Pisa é uma cidade pequena, mas nem por isso você terá poucas opções de hospedagem. Entretanto, nos períodos de alta temporada, é ideal fazer a reserva com antecedência para garantir uma boa localização e melhores preços. Veja as melhores opções de hospedagem em Pisa.

Visto | Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na Itália por até 90 dias. Porém, é preciso apresentar o passaporte com até seis meses de validade e o seguro viagem. Consulte os preços e faça sua reserva.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

André Pain

Administrador atuando como auditor contábil em uma multinacional e viajante nas horas vagas, meu sonho de criança era conhecer o mundo. Hoje, meu maior prazer é ver isso se realizar toda vez que embarco para um novo destino.

4 Comentários

Escreva um comentário

+ Receba nossas novidades

Receba nossas novidades