O que ver e fazer em Cracóvia

4

Atualizado em 5 de junho de 2017

A competição entre Varsóvia, a atual capital polonesa, e esta cidade que fica mais ao sul do país é antiga, mas, ainda hoje, não será difícil ouvir piadas que acentuam esta batalha de egos. Há quem defenda que Cracóvia é mais bonita e mais turística, e talvez seja mesmo. Por isso, eu fiz esta lista com o que você não pode deixar de ver e fazer em Cracóvia.

Mesclando história e contemporaneidade, a cidade tem muitos atrativos interessantes e você vai poder ver isso caminhando tanto pela Stare Miastro, a cidade velha, quanto pela parte mais nova.

Mas, certamente, se você veio até Cracóvia terá que esticar sua viagem um pouco mais para conhecer os campos de concentração que Auschwitz, que, hoje, são tristes e importantes memoriais do tempo da Segunda Guerra Mundial.

Então, agora que você já sabe um pouco desta adorável cidade, veja o que fazer em Cracóvia.

O que ver e fazer em Cracóvia

Rua Florianska | Esta é uma das principais ruas da Stare Miastro, o coração histórico da cidade. Aqui, pipocam aquelas lojas destinadas a turistas, mas você pode ignorar isso e destinar sua atenção à arquitetura fascinante do lugar. A torre do Portão que dá nome à rua foi construída no século 14 e seu estilo gótico se destaca na paisagem.

Nesta rua há várias agências que oferecem passeios pela região, incluindo uma visita os campos de concentração que Auschwitz. A dica que eu lhe dou é entrar em todas elas e fazer uma cotação comparando os serviços oferecidos. Depois disso, contrate a que achar melhor.

O que ver e fazer em Cracóvia

A Rua Florianska.

O que ver e fazer em Cracóvia

A torre construída no século 14.

Palácio Real de Cracóvia | O Palácio Real de Cracóvia também foi construído no século 14 e é o mais importante prédio histórico da Polônia. Edificado numa pequena colina na margem do Rio Vístula, o complexo de Wawel, inclui o castelo, que foi residência oficial dos reis poloneses até o século 17, e a Catedral de Cracóvia, onde eles eram coroados.

O Palácio sobreviveu, praticamente sem danos, à Segunda Guerra Mundial, mas isso acabou se tornando uma ironia quando foi transformado em quartel nazista, de onde os alemães comandaram o extermínio da população judaica.

Do alto de Palácio dá pra ver o bairro judeu de Kazimierz, onde, na época, viviam mais de sessenta mil judeus.

O que ver e fazer em Cracóvia

A vista do Palácio Real de Cracóvia.

O que ver e fazer em Cracóvia

A cúpula da catedral.

Bairro Judeu de Kazimierz | O bairro judeu de Cracóvia é um destino indispensável e deve estar em sua lista do que fazer em Cracóvia. Cheio de bares, cafés e restaurantes descolados, Kazimiers tem um aspecto meio largado, é verdade, mas eu garanto que você vai adorar esse lugar.

Aqui, ao redor da Plac Noway – uma das áreas mais boêmias da cidade – estão as pessoas mais alternativas da cidade, e tem ainda as barraquinhas de comida de rua onde você pode se fartar sem gastar muito.

Eu explico todos os detalhes desse lugar em: Kazimiers, o imperdível bairro judeu de Cracóvia.

O que ver e fazer em Cracóvia

A arquitetura do bairro judeu de Cracóvia.

O que ver e fazer em Cracóvia

Os cafés da Plac Noway são uma delícia.

Praça do Mercado | A principal praça da cidade – Rynek Główny – fica também em Stare Miastro e é considerada a maior praça medieval da Europa, construída ainda no século 13. Por isso, a Unesco reconheceu este lugar como Patrimônio Mundial da Humanidade.

A arquitetura das casas e dos palácio que cercam a praça é fascinante, mas aqui os destaques vão para o Sukiennice, um tradicionalíssimo mercado popular que funciona desde a Idade Média, a Basílica de Santa Maria, com suas duas torres góticas assimétricas, a Torre da Prefeitura e esculturas como a Rzeźba Mitoraja, do artista Igor Mitoraj que é, na verdade, a uma imensa cabeça.

Eu aconselho que você inclua essas atrações em sua lista do que fazer em Cracóvia, e que você destine um tempo para apreciar este lugar com calma. No verão e na primavera, sentar-se em uma das mesas colocadas nas calçadas dos bares é, sem dúvida, um programa imperdível.

O que ver e fazer em Cracóvia

A Basílica de Santa Maria com suas torres assimétricas.

O que ver e fazer em Cracóvia

As torres da Igreja.

O que ver e fazer em Cracóvia

O mercado que funciona desde a Idade Média.

O que ver e fazer em Cracóvia

A Torre da Prefeitura.

O que ver e fazer em Cracóvia

A obra do artista Igor Mitoraj.

Rio Vístula | Assim como em Varsóvia, caminhar pelas margens do principal Rio da Polônia é uma delícia, e você deve incluir isso em sua lista do que fazer em Cracóvia. No fim da tarde, quando o vento frio sopra com mais força, ou nas manhãs geladas e nevadas do inverno, você vai entender melhor a conexão que ele tem com a cidade.

Mas nem tudo é alegria no Vístula: nestas águas turvas, descansam as cinzas e os corpos de milhares de judeus exterminados durante o Holocausto.

O que ver e fazer em Cracóvia

O Rio Vístula.

Auschwitz | Este é, sem dúvida, o lugar mais triste que eu já visitei. Mas, antes que você desista de embarcar para esse campo de concentração nazista, saiba que visitar Auschwitz também foi uma experiência transformadora e, por isso, eu lhe encorajo a fazer o mesmo.

Andar pelas ruas, entrar nos alojamentos e passear pelo que restou das câmaras de gás nos dão o real sentido do que foi essa grande tragédia, a maior que a humanidade já experimentou.

Os campos de concentração ficam em Oświęcim, cidade  a 67 quilômetros de Cracóvia, e eu explico todos os detalhes desse passeio em: Descubra como é visitar Auschwitz e Como é visitar Auschwitz-Birkenau.

O que ver e fazer em Cracóvia

A entrada de Auschwitz.

O que ver e fazer em Cracóvia

O alojamentos eram separados por cercas eletrificadas.

Museu Oskar Schindler | Outro lugar muito especial nesta cidade polonesa, e que certamente deve estar em sua lista do que fazer em Cracóvia, é o Museu Schindler.

Oskar Schindler foi um empresário alemão que chegou à Polônia para lucrar com a guerra. Flertando com o partido nazista, Schindler construiu um pequeno império e ganhou muito dinheiro. Porém, não é essa parte de sua vida a mais interessante: ele ajudou mais de 1.200 judeus a escaparem da morte, durante o Holocausto, oferecendo emprego a profissionais que eram impedidos de trabalhar.

Eu explico todos os detalhes desta visita em: O Museu Schindler e os judeus de Cracóvia.

O Museu Schindler e os judeus de Cracóvia

Oskar Schindler e uma de suas paixões: cavalos.

O Museu Schindler e os judeus de Cracóvia

Judeus executados em Cracóvia.

Planeje sua viagem a Cracóvia

Quem leva | Há várias empresas que oferecem visitas guiadas aos atrativos de Cracóvia. Veja todos os preços e faça sua reserva.

Quando ir | O clima da Polônia é temperado, com as quatro estações bem definidas. O verão é bem curto, já o inverno é longo e muito frio. Os meses mais gelados vão de outubro a abril, quando os termômetros marcam temperaturas abaixo de zero.

Entre maio e setembro, os dias tendem a ser mais ensolarados, com temperaturas variando entre 20 e 27 graus. O mês mais quente é julho, e o mais frio é janeiro, com temperaturas chegando a menos cinco graus.

Como chegar | O Aeroporto Internacional John Paul II (KRK), em Cracóvia, é o segundo mais importante do país. Além de conexões domésticas, há partidas e chegadas de voos internacionais nesse aeroporto.

Para chegar a Oświęcim, cidade que fica a 67 quilômetros de Cracóvia, você pode pegar um ônibus da empresa Lajkonik. Ela tem partidas diárias a cada uma hora – das 8h às 21h  – nas rotas que fazem parada no Museu de Auschwitz.

De carro, a viagem é tranquila e rápida, já que as rodovias estão em ótimas condições, mas há cobranças de pedágio no trecho saindo de Cracóvia. O museu tem estacionamento gratuito.

Onde ficar | Cracóvia é o principal destino turístico da Polônia e, por isso, escolher bem onde ficar vai lhe ajudar muito a aproveitar o melhor da cidade: inclusive na hora de visitar Auschwitz. Para saber onde ficar na cidade, leia: Onde se hospedar em Cracóvia.

Visto e documentos | Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer no país por até noventa dias, mas você precisará apresentar o passaporte dentro do prazo de validade. Carteira de identidade e quaisquer outros documentos brasileiros não serão aceitos. O seguro viagem é obrigatório e, sem ele, você pode ser proibido de entrar na Polônia. Veja como comprar seu seguro viagem com desconto.

Outras informações | Para ver outras informações sobre o país e planejar sua viagem com mais precisão, leia: Viagem para a Polônia: informações essenciais. Para quem gosta de cinema, uma boa dica é dar uma olhada nessa lista: Nove filmes sobre a Segunda Guerra Mundial.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

4 Comentários

Escreva um comentário