O fabuloso Pike Place Market de Seattle

0

Atualizado em 23 de dezembro de 2016

Estou em Seattle, cidade americana no estado de Washington. Ela é o principal centro urbano para quem desce do Canadá pelas rodovias de Vancouver. Uma das boas histórias de como as coisas aqui podem dar certo é o Pike Place Market. O mercado nasceu em 17 de agosto de 1907 quando oito fazendeiros da região trouxeram suas mercadorias para vender na esquina da First Avenue com a Pike Street. O sucesso foi tão grande que às 11 horas eles já tinham vendido quase todos os produtos. Neste dia muitos dos possíveis consumidores voltaram para casa de mãos vazias.

Seattle está entre as águas gelados do Oceano Pacífico e o tranquilo e belo Lago Washington. O que podemos chamar de a Grande Seattle tem hoje, aproximadamente, meio milhão de habitantes, incluindo os subúrbios. Muito do crescimento explosivo que a cidade experimentou nas últimas décadas se deve ao Seattle Spirit, o jeito de ser sempre otimista, entusiasmado e de autopromoção de seus habitantes.

Pike Place Market

Fachada do Pike Place Market.

Pike Place Market

A maior atração do mercado.

Pike Place Market

Enormes salmões voam de mãos em mãos no Pike Place Market.

Pouco mais de um século depois o Pike Place Market é atração certa para turistas de todo o mundo que vem a Seattle. Aqui você não encontra apenas os mais de 100 fazendeiros da região que vendem produtos frescos e, na maioria dos casos, livres de agrotóxico. Músicos, performistas e artesãos ocupam os mais de 300 stands disponíveis para locação.

Isso tudo é o que atrai anualmente cerca de 10 milhões de turistas ao mercado. Entre todas estas opções, um espaço próximo ao stand onde trabalham os vendedores de peixe é, sem dúvida, o mais disputado. Eles não apenas vendem os seus produtos aos gritos, mas lançam enormes salmões entre si. Basta um consumidor escolher o que quer levar e o peixe chega voando às mãos do embalador.

Programe sua visite ao Pike Place Market

Quanodo ir | Como eles mesmo dizem, o mercado funciona 19,5 horas por dia e só para em três datas especiais: o Dia de Ação de Graças, o Natal e o Ano Novo.  O café da manhã é servido no mercado a partir das 6h. O horário oficial de funcionamento do mercado é de 10 às 18h,  mas boa parte das lojinhas abre antes das 9h. Bares e restaurantes fecham às 1h30.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário